segunda-feira, julho 25, 2005

Um pequeno desafio

A polícia inglesa não deu qualquer hipótese a um pacato cidadão brasileiro, que se preparava para apanhar o Metro.
É de repudiar qualquer atitude violenta, principalmente vindo das autoridades policiais. Os policias britânicos têm ordens para atirar a matar (e logo para a cabeça). É a guerra total em ambiente urbano.
Hoje, Toni Blair veio pedir desculpa à familia do cidadão brasileiro, mas afiançou que as ordens dadas à policia são para manter. Reina a insegurança ( a dobrar - agora já nem na policia se pode confiar!) no reino de sua majestade.
Agora pergunto eu: suponha o caro leitor que 3 autocarros dos SMTUC, mais um comboio vindo da Figueira da Foz, todos carregados de passageiros, dormentes cidadãos, tinham ido pelos ares em atentado terrorista; Suponha ainda que, não satisfeitos, novos atentados tinham sido preparados; suponha ainda que as autoridades e a comunicação social diariamente lhe diziam que novos atentados são esperados, ao mesmo tempo que através da Internet ou da Al Jazeera, uns encapuçados numa lingua perfeitamente ininteligivel (traduzida, claro) lhe diziam que não esperasse pela demora, que ainda não estavam satisfeitos.
Suponha isto e muito mais (tropas nacionais no Iraque, apoio ao governo americano, etc.), ainda assim, acha exagerada a actuação da policia inglesa?

10 Comments:

At terça jul 26, 12:59:00 da manhã, Anonymous Carlos Esperança said...

Marcos Júlio:

Eu respondo à pergunta: Acho exagerada a resposta. Temo que o terrorismo ganhe a sua principal batalha, retirar-nos a liberdade - o seu maior inimigo -, condicionando-nos pelo medo.

Estão criadas as condições para restringir as liberdades que a democracia consagrou. Temos de defender a liberdade e combater o terrorismo.

Se não fizermos as duas coisas em simultâneo é a civilização que fica em risco.

Um abraço.

 
At terça jul 26, 01:10:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

As mesquitas não são interditas a mulheres (ou partes destas)?

logo por descriminação de género eram logo fechadas...

Se acharem que podem e devem descriminar o género porque é a cultura deles e não temos nada com isso...

eu respondo:
sim mas eles não estão no país deles...


Aí sim, estes islâmicos iam todos regressar á origem e os ingleses ficavam mais seguros...
mas isto era de certeza!

 
At terça jul 26, 09:10:00 da manhã, Blogger André Pereira said...

CLARO QUE SIM! CLARO QUE É UM EXAGERO!!!
ONDE JÁ SE VIU COISA ASSIM!!! POLÍCIAS À PAISANA "ABATEREM" UM CIDADÃO QUE FUGIU!!!

 
At terça jul 26, 01:00:00 da tarde, Blogger Nuno Moita said...

Absolutamente exagerada não podemos sobre pena de estar a responder ao terrorismo com “terrorismo” matar primeiro e perguntar depois....não estamos a falar de bandos de fanáticos, mas sim da polícia inglesa ...

 
At terça jul 26, 02:21:00 da tarde, Anonymous Ana B. said...

Numa das mochilas por explodir estava referenciado os dados deste cidadao. O predio estava a ser monitorizado e quando aquele saiu, aparentemente demasiado vestido para um dia de calor, foi seguido. Interpelado pela policia avisando que se tratava de policias armados e solicitado para se deter, o cidadao preferiu fugir PARA O METRO pulando as barreiras... desculpem, mas o tipo era estupido ou as coisas estao mal contadas em alguma parte...

 
At terça jul 26, 02:30:00 da tarde, Anonymous Toni Rego said...

Eu vivo em Londres e se um policia me disser para parar, nao tenho nada a temer, porque é que nao devo acatar a autoridade? Lamentando a morte do brasileiro se de facto nao era culpado, a verdade é que aqui toda a gente sabe das ordens da policia, e se ele decidiu fugir quando foi ordenado para parar... desculpem la mas, como alguem que usa o metro todos os dias, sinto-me mais seguro assim. Quem nao deve nao teme. E nao se tratou so de reparar que o gajo tinha uma mochila ou coisa e tal e pensar "aquele gajo nao tem boa cara..." vamos espetar-lhe preventivamente dez balazios no focinho, o gajo nao acatou as ordens da policia!

 
At terça jul 26, 07:06:00 da tarde, Blogger marcos julio said...

O problema é que os suicidas não têm respeito pela sua vida nem pela vida alheia. Armadilham-se para morrer levando com eles o maior número possivel de infieis (ou seja, os que não pensam como ele). Como desprezam a sua própria vida, quando desmascarados "explodem-se" imediatamente. Vemos isso todos os dias, no Iraque, no Egipto, em Israel, e agora na Europa.
Por esse motivo a policia inglesa tem ordens para abater primeiro e perguntar depois, sem dar tempo de os terroristas se detonarem.
O comentário anterior é bem elucidativo do que eu digo; parece um terrorismo do estado, mas como podem os estados livres e democráticos defenderem-se se não limitando algumas liberdades, a bem de todos?
Eu sou contra a instalação de câmaras de vigilância na via pública, mas vejam a ajuda que elas têm dado nas investigações.

 
At terça jul 26, 11:10:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Claro que sim, nunca deveriam ter atirado para matar, quando muito para os braços ou para as pernas.

Sendo assim a paranóia é tanta q qualquer dia tudo lhes parece suspeito.

O infeliz deve-se ter acagaçado e o nervoso deu-lhe para fugir em pânico!

 
At quarta jul 27, 07:06:00 da manhã, Anonymous do lado de cá said...

Coitadinho do brasileiro ilegal, se calhar ate entrou em Shengen por Portugal, foi para Londres depois de Bragança onde, alias deixou a prima. Estou tao solidario com a familia que quer receber uma compensaçao que nem posso.
Pimpampum cada bala mata um, cada tiro cada melro, menos um ilegal, mais um aviso ao terror. Dano colateral num mundo livre e ordeiro que é preciso defender. Vitima infeliz de uma guerra que a policia nao pediu para travar, mas que em nome de todos tem que ganhar.
Quem tem medo compra um cao, quem nao tem...monta camaras de video e faz publicidade disso.
Se sou filmado nas lojas para nao roubar um jornal, porque nao ser filmado nas ruas para nao matar? Quantos filhos de outras vitimas acharam "absolutamente exagerada" esta acçao policial depois dos criminosos ataques de Nova Yorque, Bali, Bagdad, Casablanca, Istambul, Madrid, Londres, Sharm El-Sheikh?
E já agora, a familia brasileira de Sergio Vieira de Melo tambem pediu explicaçoes e compensaçoes pela morte do seu ente querido?
É triste que haja menos um a beber chopinho e a sambar na marquês de sapucaí, mas nesta guerra ja cairam muitos que nao voltam ao KFC, ao Lizarram, ao Shoarma e ao fish and chips.
Olhem coelhones...é a vida.

 
At quarta abr 25, 07:38:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! Data recover off of damaged cdroms

 

Enviar um comentário

<< Home