domingo, agosto 28, 2005

Confissões do vice-presidente da Câmara do Porto


«Nas mais diversas Câmaras Municipais do País há projectos imobiliários que só podem ter sido aprovados por corruptos ou atrasados mentais».
Paulo Morais, vice-presidente da Câmara do Porto com pelouro do urbanismo «Visão», 25-8-05.

«(No Porto) tive pressões ilegítimas de todos os níveis do PSD, de outros partidos, dos mais diversos lados». Idem, Ibidem.

«(Chumbámos) um edifício no Parque da Cidade, da empresa Rodrigues Gomes, para a qual recebi pressões e cunhas de dezenas de pessoas, da forma mais ostensiva, a nível governamental» Idem, ibidem.

«O urbanismo é, na maioria das Câmaras, a forma mais encapotada e sub-reptícia de transferir bem s públicos para a mão de privados. A palavra para isto é ‘roubo’». Idem, ibidem.

'FRASES' do «Expresso» de 27/8/05.

3 Comments:

At domingo ago 28, 06:30:00 da tarde, Anonymous BM said...

Há tempos pareceu-me ter lido algo relativo a Espanha, já com o governo actual, sobre «Códigos de conduta» dos governantes.
Não garante tudo, mas talvez tenha alguma utilidade. Talvez não em Portugal.

 
At domingo ago 28, 11:35:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

CONCORDO. DESAFIO POR OUTRO LADO, OS AUTARCAS DA CÂMARA DE COIMBRA, TODOS MESMO OS DA OPOSIÇÃO SOCIALISTA, A MOSTRAREM AS SUAS DECLARAÇÕES DE INTERESSES QUE DEVERIAM TER JÁ ENTREGUE NO DECURSO DO ACTUALMANDATO, NA ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE COIMBRA

 
At segunda ago 29, 10:40:00 da manhã, Blogger Vitor Manuel said...

Politicos do sistema.

 

Enviar um comentário

<< Home