sexta-feira, agosto 26, 2005

Preocupação do presidente da Associação de Municípios

Perante graves acusações do vice-presidente da Câmara do Porto, em entrevista à Visão, face à promiscuidade entre as autarquias e a construção civil, bem como à origem do financiamento dos partidos, Fernando Ruas quer que o autor, Paulo Morais, esclareça as declarações, denuncie as pressões que sofreu e as autarquias que cedem a interesses imobiliários.

Ora, isso tudo foi o que fez o ainda vice-presidente da Câmara do Porto, Paulo Morais.

A sanha com que é visado revela mais do que uma ferida que sangra, dá conta do mal estar que os autarcas começam a sentir.

Claro que, entre os muitos que são honestos, há certamente os venais cuja dificuldade é, como afirmou o tribunal de Águeda, fazer prova.

O curioso é que, talvez injustamente, há a convicção generalizada de que as declarações de Paulo Morais correspondem à verdade, um mau sintoma para o poder autárquico.

11 Comments:

At sexta ago 26, 09:55:00 da manhã, Blogger paulo said...

As autarquias são minas, a céu aberto, de um urânio ainda mais tóxico que o da Urgeiriça. De sentidos toldados, os débeis municipes lá votam, na esperança talvez de mudar os hábitos, que de monges já lhes morreu a esperança. Há corrupção; generalizada. Há compadrio; abundante. Há os honestos, poucos, que poucos mandatos duram. Há os cegos por opção, os cegos por estupidez. Há sobertudo o sistema eleitoral, que leva que um novo presidente passe dois a três anos de mandato a reparar ( a tentar ) as asnices do anterior, e o ano remanescente a tentar ser de novo eleito, gritando desesperado "desta é que é". Alternativas. Só me aparece uma: listas locais independentes, com programas curtos e sólidos; com cronogramas, de perferência, para não haver desculpas. E o clássico: Mudar as mentalidades; só dura uma geração, em média. 30 anos, não é?

 
At sexta ago 26, 10:55:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Independentes ao poder!
Responsabilizar os autarcas.

 
At sexta ago 26, 12:07:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Tudo o que Paulo Morais diz é verdade, constatei-o quando estive numa Câmara a trabalhar na área das Obras Particulares: o pedido da cunha de anónimos para as suas casas e de gente da política (de todos os quadrantes) para intervenções que geram negócio.

Nisso não vejo mal (faz parte da natureza portuguesa) o que eu acho mal é a cedência face às muitas pressões. Isso no meu caso particular não testemunhei, mas sei que hà muitos autarcas que não têm "tomates" para colocarem o seu pescoço no cepo e não cederem a essas pressões. A bem da sua comunidade.

 
At sexta ago 26, 03:14:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

Paulo:

Estou de acordo com tudo excepto com listas independentes.

Quando se tornaram possíveis exprimi os meus receios e fui contra.

Porquê?

- Isaltino, Fátima Felgueiras, Valentim Loureiro e Ferreira Torres são bom exemplo do perigo de listas independentes.

Se fossem propostos por partidos sempre poderíamos castigá-los eleitoralmente, mas assim...

O PSD, o PS ou o CDS têm culpa dessa fente que recusaram?

 
At sexta ago 26, 03:15:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

Onde escrevi «fente» deve ler-se «gente»

 
At sexta ago 26, 04:47:00 da tarde, Blogger paulo said...

Numa cidade como Coimbra, concordo que listas independentes seriam quase impossíveis. À uma, dificilmente se encontra gente competente disposta a baixar à política; depois, verdadeiramente ninguém interessado na vida cívica é apartidário, ou não possuí relações no meio político. É quase ficção. Já ao nível de Municípios mais pequenos, seria uma opção possível. A nível de Freguesia é já uma realidade. De qualquer maneira, como dizia o outro: "deixem-me sonhar, deixem-me sonhar".

 
At sexta ago 26, 07:16:00 da tarde, Blogger marcos julio said...

O que Paulo Morais disse é aquilo que todos nós dizemos "à boca cheia" e estamos fartos de saber. Mas, como muito bem assinala o Esperança referindo-se à dedcisão do tribunal de Águeda, muito dificil de provar. Por isso alguns arrogantemente desafiam quem denuncia a apresentar provas: porque sabem que elas não aparecem. É que o corruprtor também é condenado e ninguém está disposto a assumir que corrompeu.
Mas, como disse o Paulo Morais no artigo, se não são corruptos, são atrasados mentais; Ora, como parece que alguns de atrasados nada têm (antes pelo contrário, são mais tipo "chico espertos") talvez resta a outra opção.

 
At sábado ago 27, 09:20:00 da tarde, Anonymous Bertol Brecht said...

Diria mais caro camarada C.Esperança um mau sintoma para a democracia,mas ainda bem que vai havendo HOMENS com coragem para denunciar este "centrão" de interesses em que se transformou Abril diria mesmo um Partido unico mas bicéfalo Salazar deve estar-se a rir, de facto a sua herança vai continuando agora travestida de Democracia........que estranho Pais este......

 
At sábado dez 23, 05:18:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

What a great site
» » »

 
At quinta fev 01, 03:38:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. Ford 4.9 l performance Faster dial up internet access Learn to trade forex wife gang bangs for free Online gambling sauna paintballing in northern ireland car cheap dvd player albinism tv Largest tv station groups Free mortgage refinancing in the us sweet hentai Frostfree refrigerators Lola ferrari nude Kirby puckett autographed baseball Cleaning a toddlers uncircumsized penis Neurontin class action suicide Free signs for disabled people wheelchair access

 
At sábado mar 17, 11:34:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Enjoyed a lot! film editing schools

 

Enviar um comentário

<< Home