quinta-feira, maio 18, 2006

EMPREGO

Número de inscritos nos centros de emprego caiu dois por cento em Abril

Maior quebra homóloga em mais de cinco anos. O número de desempregados inscritos nos centros de emprego caiu dois por cento em Abril, face ao mês homólogo do ano passado. Esta é a maior quebra homóloga verificada em mais de cinco anos, revelam os dados hoje divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP)"-In Público

Mais um sinal claro que as medidas do governo estão a ir no sentido certo, de regresso ao tempo da taxa de desemprego natural (4%) do governo socialista de António Guterres, de onde saíamos por incompetência política do governo PSD/PP de Durão Barroso e Paulo Portas, em que tudo valia para a “obsessão” do “Deficit”, postura, aliás, extraordinária de uma ministra (Ferreira Leite) que uma década antes, enquanto secretária de estado do orçamento deixou um “deficit” a rondar os 10%.

Esta diminuição é tanto mais significativa face à difícil conjuntura internacional, provocada pelo “descontrolo” do preço do petróleo. Força José Sócrates, este é o caminho certo.

15 Comments:

At quinta mai 18, 04:09:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

sem dúvida o melhor primeiro ministro de sempre, determinação, confiança, preparação e capacidade.

 
At quinta mai 18, 05:40:00 da tarde, Blogger Mano 69 said...

Nada justifica o governo. Mas compreende-se...

 
At quinta mai 18, 05:43:00 da tarde, Blogger Mano 69 said...

... compreende-se o panegírico partidário vindo de um correligionário.

 
At quinta mai 18, 05:43:00 da tarde, Blogger Antonio Almeida Felizes said...

Quando avaliamos esta situação, não podemos perder de vista dois aspectos importantes:

- Quando comparamos com o ano anterior, chegamos a valores pouco rigorosos, pois o actual modelo de calculo da taxa de desemprego é substancialmente diferente daquele que vigorava há um ano atrás.

- E quanto à comparação com o mês anterior, temos que ter em atenção a sazonabilidade associada ao turismo interno e externo.

AF - Regionalização
.

 
At quinta mai 18, 11:11:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Muito longe dos prometidos 150.000 empregos pelo Sócrates pormetiodos...

Mas fica bem a um correligionário defender a sua "dama"... eu disse dama???? eheheheeh foi sem querer!

 
At sexta mai 19, 12:58:00 da manhã, Anonymous e-pá! said...

Não estou seguro - e muito menos convicto - que o cálculo do número de desempregados do mês de Abril de 2006 tenha utilizado a mesma métodologia que em Abril 2005.
E se acaso não utilizou os dados não são comparáveis ou, na melhor das hipoteses necessitam de um factor de correcção.
Tenho a vaga sensação de que a taxa de desemprego "homloga" foi "ao ar" a cavalo de engenharias numéricas...(metodologias para o cálculo).
É que não houve (não se sente) na área económica qualquer alteração significativa - nomeadamente na taxa de crescimento - que justifique tamanha diferença. Pelo que ou houve um erro ou mudaram-se as regras do jogo a meio do jogo (o que não é inédito neste governo). Isto é o feeling de um leigo na matéria que necessita de melhor esclarecimento.

Mas o meu profundo receio é que estejamos a DEITAR FOGUETES ANTES DA FESTA!

 
At sexta mai 19, 10:05:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Fogo de vista...
Sejamos correctos e precisos.

 
At sexta mai 19, 12:01:00 da tarde, Blogger Nuno Moita said...

Não é fogo de vista..são dados concretos, que transmitem um sinal claro de recuperação económica, embora, ainda, diminuta.

 
At sexta mai 19, 12:53:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Muito diminuta.... MUITO! Faz-me lembrar o Vitória de Guimarães que depois do BRUXO de Fafe ter feito as suas rezas começou a ganhar alguns jogos, a verdade é que no fim desceu de divisão!!!!
Será o Sócrates Bruxo???? ou será este Nuno Moita de Fafe????

 
At sexta mai 19, 06:01:00 da tarde, Blogger Mano 69 said...

Nem sempre da moita sai coelho.

 
At sexta mai 19, 11:52:00 da tarde, Anonymous e-pá! said...

Sabemos que a descida da taxa de desemprego se deve ao cruzamento de dados entre os Centros de Desemprego e a Segurança Social.
Logo foram detectados desempregados que descontavam para a Segurança Social de algumas carocas que faziam.
No monento seguinte "passaram" a empregados. Em relação ao período homólogo de 2005, representam 2 %.
Descobriu-se também um País de aldrabice e, cada dia que passa, sente-se que isto sobrevive nas costas de uma "economia paralela". cujas estimativas (não governamentais), seria interessante conhecer.
Em vez de denunciar a aldrabice aproveitou-se o facto para especular sobre as taxas de desemprego.
Qualquer economista sério afirma que com os indices de crescimento de Portugal, a taxa de desemprego vai continuar a crescer até 2008 (pelo menos!).
Os cidadãos deveriam merecer mais respeito por parte destes engenheiros de números.
Daqui a pouco ninguém acredita em nada...

 
At domingo mai 21, 12:13:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Sr. Moita não esteja tão entusiasmado, porque os números não são tão cor de rosa como apregoa.
A descida teria sido ainda maior se Vi(c)tor Ba(p)tista tivesse ganho a Câmara, porque já haveria menos 20.000 desempregados...

 
At domingo mai 21, 04:18:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Isso é verdade... "nem sempre da moita sai coelho", no entanto é sempre tão agradável cagar na moita... hummmm, sabe tão bem!!!

 
At segunda mai 22, 03:12:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Atenção que a moita pode picar...

 
At terça mai 23, 02:08:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

hummmmmm se for uma moita do género que temos tido por aqui, garanto que não pica, até há quem diga que gosta...

 

Enviar um comentário

<< Home