terça-feira, maio 30, 2006

O fim de um velho monopólio


«Acabou o último monopólio legalizado em Portugal: o da propriedade das farmácias. Um monopólio estúpido, arrogante e prejudicial. Que não tinha defensores fora do círculo dos próprios monopolistas. Que nenhum governante conseguia defender. E que no entanto durou 40 anos».

(Pedro S. Guerreiro – Jornal de Negócios, hoje)

18 Comments:

At quarta mai 31, 12:04:00 da manhã, Anonymous Cordeiro said...

A ANF é mais " raposa" que o bébé do Sócrates e "da" ministra da saúde...

 
At quarta mai 31, 12:09:00 da manhã, Anonymous Carlos Esperança said...

A «ministra da Saúde» é professor da ENSP e é do sexo masculino.

 
At quarta mai 31, 12:12:00 da manhã, Anonymous Cordeiro. said...

a ironia do " da " é essa mesma...

 
At quarta mai 31, 12:14:00 da manhã, Anonymous zarco said...

Por acaso o Ministro é casado na Madeira, conhece bem a Madeira, e já trabalhou no serviço regional de saúde com o mão direita do AJJ. Dr Nélio Mendonça.

Não será por acaso que no " folheto " de campanha para eleição do Sócrates, dizia que o sistema de saúde o modelo era o EDIFICADO NA REGIÂO AUTÓNOMA DA MADEIRA!!

 
At quarta mai 31, 12:16:00 da manhã, Anonymous zarco said...

NATURAL...Como a MADEIRA tem o melhor sistema de saúde de PORTUGAL...

 
At quarta mai 31, 12:16:00 da manhã, Anonymous JoLaGo said...

Já na velha Roma assim era.
Quando não se gosta da mensagem, esta não é discutida. "Mata-se" o mensageiro.

 
At quarta mai 31, 12:39:00 da tarde, Anonymous e-pá! said...

O fim do monopólio da propriedade das farmácias não vai beliscar em nada o poderoso lobby da ANF.
O recente contrato entre governo e a ANF sobre a tal "Central de Compras" necessita de ser explicado aos portugueses. Há imensas dúvidas sobre esse "negócio".
Na verdade, do J. Cordeiro não dá bónus - anda a lutar por isso há anos!
Finalmente, com um governo orçamentalmente fragilizado, conseguiu.
Os portugueses vão, à conta deste negócio, pagar uma factura pesada.
Para a ANF é a velha história: vão-se os anéis e fiquem os dedos !
Estes (dedos) farão o seu trabalho e encontrarão - por aí - os anéis desncaminhados.

 
At quarta mai 31, 01:18:00 da tarde, Anonymous xaramba português said...

A situação na Madeira em 2005 era, segundo estudo efectuado pelo economista Eugénio Rosa, a seguinte:

"as 150.000 consultas dadas por médicos privados abrangidos pela convenção devem ter custados aos utentes cerca de 4,7 milhões de euros e ao governo regional 2,8 milhões de euros.

Desta forma o governo regional da Madeira transferiu para os utentes a maior parte do custo desta prestação de saúde, deixando a saúde de ser tendencialmente gratuita, pelo menos nesta área, na Região da Madeira como estabelece o artº 64 da Constituição da República."

As normas constitucionais parecem ser um pesadelo para a RAM.

A "experiência" madeirense é muito importante porque nos dá a imagem dos resultados da intervenção do sector privado e/ou convencionado no SNS.
Isto é, o rasgar, o atirar para o lixo, do artº. 64 da Constituição da República.

As ameaças ao SNS são constantes e têm as mais variadas proveniências.
Não será melhor os utentes do SNS estarem a pau? Organizarem-se.

As mudanças neste sector são se,pre encapotadas...
Voltando à Madeira:
em 1978, havia um reembolso do GR de 83% e 50%, para um escalão único.
Em 2005,o tal reembolso já abrange 3 escalões 40,9 %, 37,5%, e 15 % -
o que custou aos madeirenses 4,7 milhões de €. Mas o Zarco está contente!

 
At quarta mai 31, 03:02:00 da tarde, Blogger el__sniper said...

O monopólio continua a exisitr, as farmácias continuam a abrir por alvará e não livremente. A diferença é que se abra a porta a que os grandes grupos distribuidores possam por as mãos nesse monopólio.
Acabar com o monopólio (mesmo ligando a posse a um farmacêutico) seria liberalizar a abertura das mesmas, aliás qq um pode fazer o curso de farmácia, mas nem todos podem comprar um alvará.

Esta luta do governo, com apoio tácito ao governo do Belmiro diz tudo não?
Porque não liberalizar os alvarás das grandes superfícies?
Porque é que estes alvarás são concedidos a custo zero?
Porque é que ninguém fala da associação de hipermercados portugueses?

Se querem ser tolos (mais uma vez bate-se em que investiu anos de vida numa qualificaçao) então deitem foguetes, espero é que as canas não lhes caiam em cima da cabeça...


...já agora outros monopólios a acabar:
- Fim do monopólio do médico em passar receitas;
- Fim do monopólio de professores a dar aulas;
- Fim de engº a assinar obras;

 
At quarta mai 31, 04:36:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

El_Sniper:

Porque não liberalizar os alvarás das grandes superfícies?

Resposta: Porque não? Sou favorável. Não me parecem empresas estratégicas como as da água, da energia e outras que já foram privatizados. Algumas, talvez mal.

Quanto às farmácias trata-se de um passo que ninguém tinha dado, mas penso que deviam acabar os alvarás e, à semelhança de outros estabelecimentos comerciais, abandonar o condicionamento.

Pode haver falências? Pois pode. São riscos empresariais de que não faz sentido proteger um sector.

Qual é o inconveniente para o consumidor de que duplique o número de farmácias?

A lei apenas deve acautelar a defesa do consumidor. A exigência de um farmacêutico, entre outras, é uma obrigação lógica.

 
At quarta mai 31, 04:37:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

até parece que monopólios só com as farmácais!...
o que falta aí é monopólios, desde logo na política, embora seja mais duopólio. para ser deputado tem que ser abençoado pelo chefe do partido...
ora essa

 
At quarta mai 31, 08:02:00 da tarde, Anonymous e-pá! said...

Os alvarás só servem, só se justificam, para garantir a cobertura integral do território nacional.
Deviam ser cedidos pelo Estado - p. exº. postos a concurso - por um período dilatado de tempo, p. exº.: 20 anos, fins os quais regressariam graciosamente de novo à posse do Estado.
Qualquer cidadão que conseguisse satisfazer as condições de funcionamento inerentes aos regulamentos das fármácias(p. exº. direcção técnica, etc) devia poder candidatar-se.
Finalmente, legislação segura e eficaz para não permitir concentrações (p. exº.: o máximo de 4 farmácias, como propos o Governo).
Mas, insisto, o problema das farmácias não se circunscreve ao velho monopólio da sua propriedade. Importante, muito mais importante, é o seu enquadramento, prestações e competências dentro do SNS e, por outro lado, as contratualizações, os negócios, que a ANF pretende fazer.
Os que já fez no tempo da ministra Leonor Beleza e do seu inefável secretário de Estado, permitiram-lhe transformar uma discreta associação num enorme grupo empresarial, cujo lobbing tem sido um terrível obstáculo para sucessivos governos.

Já que começámos, levemos as coisas até ao fim!

 
At quarta mai 31, 08:42:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

e-pá:

Vê-se que sabe do que fala.

Já agora deixo aqui o nome do inefável secretário de Estado de Leonor Beleza - Costa Freire.

A intermediação financeira que foi consentida à ANF e os benefícios dos juros cobrados transformaram uma legítima associação patronal numa intolerável fonte de chantagem sobre o poder político e - pasme-se -, sobre os laboratórios farmacêuticos.

 
At quinta jun 01, 10:18:00 da manhã, Anonymous e-pá! said...

Carlos Esperança:

COSTA FRIRE,esse mesmo:

Ex-membro de um governo de Cavaco Silva, ex-arguido (com prisão preventiva) por corrupção, cujo processo andou de cá para lá, até cair na prescrição e, hoje:

Presidente executivo da INFARMA - COOPERATIVA DE INFORMÁTICA DAS FARMÁCIAS.
- um orgão da ANF.

... sob a máscara de uma cooperativa para, sejamos benevolentes, amenizar a carga fiscal.
Aliás, ainda hoje não percebo qual a razão porque a ANF - exímia nas enfabulações comerciais e fiscais -é juridicamente uma associação e não se transformou numa Fundação

É este o País que temos.
Não citei o nome por nojo.

 
At quinta jun 08, 05:48:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Very pretty site! Keep working. thnx!
»

 
At quarta jul 19, 02:45:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Hallo I absolutely adore your site. You have beautiful graphics I have ever seen.
»

 
At sábado jul 22, 08:01:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Your website has a useful information for beginners like me.
»

 
At sexta fev 16, 11:31:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it high performance laptops luxury rental cars in houston Olanzapine vs seroquel sex chat http://www.hawaiiancarseatcover.info/Effects-of-use-of-viagra-on-younger-men.html Genuine handbag leather seroquel interactions with painkillers free menus for high cholesterol diets maine divorce law attorneys mike myers divorce show sample california divorce judgments los angeles hotels sharon leighow divorce Law office saint paul County digital essex photo print Nutrition and body building male rat divorce manual anti gravity massage chair Financial statement in texas divorce Professional pen incorporation

 

Enviar um comentário

<< Home