terça-feira, outubro 24, 2006

Brasil – Todos contra Lula


Não são apenas os meios de comunicação que apostam na vitória do adversário de Lula, todos os grandes interesses entraram num jogo desesperado onde a ética não conta e as denúncias não precisam de ser confirmadas, basta que sejam contra Lula da Silva.

Desde os juízes aos grandes latifundiários há uma campanha sórdida que ultrapassa largamente as desonestidades que atingem apoiantes de Lula.

Se alguma vez foi difícil separar o trigo do joio, nestas eleições brasileiras há uma dificuldade acrescida pela forma ínvia como o grande capital se movimenta.

É por isso que, se eu fosse brasileiro, votaria Lula da Silva.

5 Comments:

At terça out 24, 09:18:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Todos contra Lula, mas o Lula, vai ganhar...força Lula.

 
At terça out 24, 10:51:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Claro que votarias... és da estirpe dele!

 
At terça out 24, 10:56:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Que fracos argumentos de um fraco ser!
Vejam bem que este senhor que se diz intelectual, apenas votaria num candidato porque todos estão contra ele... Triste vai este pais, com pessoas tão fracas!
Como diria o poeta, "um fraco rei, faz fraco o forte povo!"

 
At quarta out 25, 02:36:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

lula grelhado ou estufado

 
At quarta out 25, 11:11:00 da manhã, Anonymous e-pá! said...

É o "ruído de fundo" de uma franja "sulista e elitista" (como lhe chamaria Luís Filipe Menezes) que o rejeita. Aliás não o faz só agora - sempre o rejeitou.

A pesquisa Datafolha, divulgada nesta terça-feira, a 5 dias da eleição, pela Rede Globo, mostra que Lula, é o candidato favorito, com 22 pontos de vantagem sobre Alckmin.
Estou convicto que Lula - apesar de todos os erros que cometeu no 1º. mandato - vai obter > de 60 % dos votos.

O meu voto é que o 2º. mandato seja diferente em termos de política interna.
Lula precisa de disciplinar e tutelar de perto o PT e, mais do que isso, encontrar um quadro de reconciliação com a "ala esquerda" do partido.
Esta, ao longo do seu exercício como PR do Brasil, mostrou-se muito mais "limpa" (em termos de corrupção e "escândalos" finaceiros) e mais "fiel" aos objectivos programáticos do PT.
Portanto, em termos políticos, não deve ser ostracizada.
Em vez de ser um problema é uma mais valia.

 

Enviar um comentário

<< Home