sábado, março 31, 2007

Paquistão – O Islão político e a liberdade


Que as boas almas de Islamabad queiram fugir da prostituição é um direito, quiçá uma obrigação, que faz as delícias de Alá e o regozijo dos mullahs.

A origem da prostituição confunde-se com a história da própria humanidade e não deixa de ser humilhante, mas há infâmias maiores e crimes mais hediondos, a começar pelo rapto de pessoas e o exercício de cárcere privado.

O constrangimento social e o estímulo do clero levou as tresloucadas alunas de uma madrassa, em puro zelo beato, à prática de vários crimes: invasão de domicílio alheio, coacção e rapto da dona de um bordel e de duas familiares, apoiadas no Corão e no estímulo dos próceres islâmicos.

A prisão das devotas agressoras provocou manifestações de colegas, encorajadas pelo director da escola corânica, enquanto os vizinhos, com mais receio dos talibãs que de Maomé, ficaram «felizes e cantaram em glória de Alá».

O regresso do fundamentalismo, como sempre, não se limita a condicionar a vida dos crentes mas a exigir, a todos, os comportamentos que julgam inspirados por Deus.

No Paquistão os talibãs estão na origem de incêndios em clubes de vídeo e na proibição de música e televisão. Os barbeiros já foram proibidos de cortar barbas e as mulheres obrigadas a usar burka, sob ameaça de morte.

Nos países democráticos o fanatismo religioso procura fazer regredir a sociedade. O criacionismo é a arma com que, dos EUA à Europa, os prosélitos procuram opor-se ao progresso e à investigação científica.

Há muito dinheiro investido na estratégia beata. A distribuição de um Atlas criacionista é a última prova. É preciso estar atento e defender a civilização.

6 Comments:

At sábado mar 31, 07:01:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

O ISLÃO...

Que fazer perante tantas atrocidades?... Este homem não pode ter sido o criado por DEUS TODO PODEROSO. O que é que será preciso fazer para tornar esta selvajaria de mundo num local de razoável bom convívio. O inferno é aqui...parece-me.

ZÉZÉ

 
At sábado mar 31, 05:55:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

ZÉZÉ:

Tem aí a prova de que Deus não é TODO PODEROSO ou, pelo menos, não é «infinitamente misericordioso».

 
At sábado mar 31, 06:49:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ao CARLOS ESPERANÇA.

Inteiramente de acordo.

ZÉZÉ

 
At sábado mar 31, 07:49:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Antes Irão que este país em que vivemos!

 
At sábado mar 31, 09:57:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

Anónimo said...
Antes Irão que este país em que vivemos!
Sáb Mar 31, 07:49:00 PM

RE: Emigre, leitor. Quem preza assim a liberdade não deve estranhar.

 
At domingo abr 01, 10:58:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Deus é que nos criou; tanto assim é que,na sua divina previdência, até se lembrou de nos dotar de nariz e orelhas para podermos assentar os óculos quando começamos a ver mal!

 

Enviar um comentário

<< Home