segunda-feira, abril 30, 2007

Espaço dos leitores

Bernini: Apolo e Dafne

25 Comments:

At segunda abr 30, 07:57:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

daqui a um bocado vou por aqui uma história que não menciona nomes e que o senhor Carlos Esperança está sempre a apagar.
Confesso que já a escrevi em situações nada relacionadas com o post mas noutras fazia todo o sentido.
Esperemos que seja desta, no espaço do leitor («um lugar de livre opinião» segundo as palavras do próprio)
O que daqui a pouca a consiga colocar e alguem a vir.
Agora sei que ele tá à coca.

 
At segunda abr 30, 08:28:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Senhor Carlos Esperança,

ponha cobro ao facto do Andre Pereira deixar post pouquissimo interessantes aqui no Ponte Europa e duplicar no seu blog pessoal.
É entediante e fica-se com a sensação de que não existe qualidade neste blog.

Don Vito Corleone

 
At segunda abr 30, 08:31:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Gostava também de mencionar que os despiques entre o senhor Carlos Esperança e Andre Pereira para ver quem deixa mais ''postas'' por dia, não favorece nada as discussões que no meu caso são o que me tem trazido frequentemente a este blog

Don Vito Corleone

 
At segunda abr 30, 09:39:00 da tarde, Anonymous Carlos Espererança said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At segunda abr 30, 09:46:00 da tarde, Anonymous Delegado de Propaganda Médica said...

Conhecemo-nos de algum lado?

 
At segunda abr 30, 09:47:00 da tarde, Anonymous Senhor Padre said...

Ó Carlitos,

tu no seminário não eras assim meu filho.

 
At segunda abr 30, 09:49:00 da tarde, Anonymous Socrates said...

Carlitos,

Tou a gostar da forma como me amas.
Precisas de que?

 
At segunda abr 30, 10:19:00 da tarde, Anonymous Carlos Esperança said...

«Carlos Espererança said...
Se começamos aqui a usar os nomes uns dos outros isto descamba para a parvoice.

Seg Abr 30, 09:39:00 PM»

Comentário: A apropriação de identidade alheia, como no caso referido entre aspas, revela falta de dignidade cívica e de carácter.

«O texto citado corresponde ao comentário apagado».

 
At segunda abr 30, 10:24:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

tem toda a razão, e peço desculpa por ter usurpado a sua identidade.
Peço-lhe também que apague o seguinte comentário:

''E já agora. Queria só dizer que eu sou um atrasado mental''

Por alguém se ter também apropriado da minha.
Acho justo.

Don Vito Corleone

 
At segunda abr 30, 10:24:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

REGALIAS SOCIAIS.

À ANA,

Nos noticiários do dia de hoje foi dito que o Governo ia acabar com algumas regalias sociais `afunção pública. Mas um Governo socialista não é para aumentar essa coisa...

Em que ficamos?

ZÉZÉ

 
At segunda abr 30, 10:30:00 da tarde, Anonymous ban'ANA said...

Se tivesse berço não faria essa pergunta.
Saberia que não se fazem perguntas incomodas.

 
At segunda abr 30, 10:41:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Senhor Carlos Esperança,

Quero agradecer-lhe por ter acedido ao meu pedido,
e mais uma vez pedir-lhe as minhas desculpas.
Tal acto deveu-se somente para tentar sensibiliza-lo da usurpação de identidade que tinha sido cometida contra mim.

Don Vito Corleone

 
At terça mai 01, 12:36:00 da manhã, Blogger ana said...

"Nos noticiários do dia de hoje foi dito que o Governo ia acabar com algumas regalias sociais `afunção pública. Mas um Governo socialista não é para aumentar essa coisa...

Em que ficamos?

ZÉZÉ"

Zézé, deve fazer essa pergunta ao governo e não a mim. Mas caso nunca tenha reparado, o funcionalismo público está a léguas de distância do privado.O que o governo tem feito é apenas tentar igualar os dois sectores. O que é muito justo.Cavaco fez e alguém um dia tinha de desfazer.

 
At terça mai 01, 08:15:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

MAIS UMA VEZ PARA ANA.

Bom dia.

Em primeiro lugar:"VIVA O PRIMEIRO DE MAIO"

Depois, vamos lá:

Perguntar essas coisas ao Governo, como sugere que faça, dá muito trabalho e poucos resultados. Não estou para isso.

Quanto às léguas de distância que diz estarem os sectores um do outro, eu penso que a distância é favorável ao privado(quer dizer podem ter vencimentos muito mais altos), porquanto o máximo da tabela destes vai mais longe do que a dos fucionários públicos.

Daqui não ser lógico cortar aos funcionários do Estado. Eles disseram qua iam poupar um milhão e tal de euros.

Você diz:"O que o governo tem feito é apenas tentar igualar os dois sectores."

Pergunta-se: mas o governo já pode fazer isso?... ,mandar o Belmiro pagar 5 em vez de 8?

E continua dizendo:" O que é muito justo." ~Eu não acho justo que o Governo venha retirar regalias obtidas no passado. Isto é malvadez e ciumeira.

E diz ainda:"Cavaco fez e alguém um dia tinha de desfazer." NÃO, CAVACO FEZ ESTÁ FEITO"

Ou não será assim?...

ZÉZÉ

 
At terça mai 01, 11:30:00 da manhã, Blogger ana said...

Zézé
"Quanto às léguas de distância que diz estarem os sectores um do outro, eu penso que a distância é favorável ao privado(quer dizer podem ter vencimentos muito mais altos), porquanto o máximo da tabela destes vai mais longe do que a dos fucionários públicos."

O mundo não gira à nossa volta, Zézé, é precisamente o contrário. Não é porque as coisas nos afectam que deixam de ser justas. Eu também estou prejudicada (e muito) mas a vida é assim.

Quanto às diferenças entre público e privado, refiro apenas algumas (anteriores às novas regras). E não é o máximo da tabela que conta, é o mínimo. Ou pensa que os patrões pagam pelo máximo? De resto, no privado não há máximo.

Horário de trabalho - FP 35h, P 40h
Idade de reforma (por inteiro) - FP 36 anos de serviço, P 65 anos de idade, ainda que tenha 40 anos de descontos
Saúde - FP ADSE,P Seg. Social
(Devo dizer-lhe que na minha zona, por exemplo, a lista de espera para oftalmologia é de ano e meio e para ginecologia 2 anos. A comparticipação para óculos é, se não estou em erro, 1€ por lente, a armação não tem)
Faltas - P as faltas justificadas (exames médicos, consultas, etc) são, ou podem ser, descontadas no vencimento.
Férias - FP 25 dias, P 22 (podem chegar aos 25, caso o trabalhador tenha menos de 8 horas de falta). Quem tiver tido o azar de, por ex. ter estado com assistência à família 1 semana, só tem 22.
Isto é aquilo de que me lembro agora, mas há muito mais.
P - o vencimento médio é de 600€ e a categoria prof., após os primeiros anos, pode não ter qualquer alteração até ao fim da carreira.E só há aumentos quando o patrão acha que sim. Há empresas onde não há desde 2001.
Cumprimentos e dê-se por feliz.

 
At terça mai 01, 12:05:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ana,

A função publica tem Berço?

 
At terça mai 01, 12:45:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Segundo o artigo 35º do código das sociedades comerciais, a empresa metro mondego vê-se à beira da dissolução

 
At terça mai 01, 06:10:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

"O que o governo tem feito é apenas tentar igualar os dois sectores. O que é muito justo.Cavaco fez e alguém um dia tinha de desfazer."

E então em vez de se legislar para que os privados tenham os mesmos direitos que os funcionários publicos como progresso social, NÂO!!

Tira-se direitos adquiridos aos trabalhadores da função publica!

Não lhes toca, nem eles nem aos seus "boys"...ainda,,porque um dia isto vai mudar..a bem ou...

 
At terça mai 01, 08:47:00 da tarde, Anonymous Kamandrù said...

ai Ana ANa V/ não sabe do que fala, na privada destribuição de lucros, regalias em emprestimos bonificados(vide bancos)melhor sistema de saude (vide Edp) melhores subsidios de refeição etc etc e a cereja em cima do bolo de um sistema de pré- reformas que permitiu reformar milhares de trabalhadores com menos de 50 anos com a S.S. a pagar o correspondente e a empresa a suportar a diferença até á idade efectiva de reforma. E ficamos por aqui, pois ainda se poderia falar nos politicos carissima , e olhe que isto não é populismo de direita pode crer............

 
At terça mai 01, 08:48:00 da tarde, Anonymous eu vi a luz said...

QUANDO os FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ACABAREM QUEM LEVA COM AS CULPAS???????????????

 
At terça mai 01, 10:06:00 da tarde, Blogger ana said...

" a cereja em cima do bolo de um sistema de pré- reformas que permitiu reformar milhares de trabalhadores com menos de 50 anos com a S.S. a pagar o correspondente e a empresa a suportar a diferença até á idade efectiva de reforma."

Assim torna-se difícil discutir qualquer assunto. A EDP e os bancos têm sistemas próprios, estão acima da lei geral. Assim como meia dúzia de outras empresas, que fazem a excepção e não a regra.A grande maioria das empresas privadas rege-se pela lei geral.Distribuição de resultados? Quais? Eu conheço 2.
Quanto às reformas, está completamente enganado. A lei do beato Bagão, que vigorou até finais de 2005, permitiu às empresas fazer despedimentos colectivos dando-lhes outro nome. Quem tivesse 55 anos ou mais, 30 anos de descontos ou mais, ia para o fundo de desemprego 3 anos e reformava-se de seguida com o ordenado por inteiro. E a empresa cobria a diferença entre o subsídio de desemprego e o que receberia se estivesse a trabalhar, e que era uma diferença mínima (naquela situação, o subs. de desemprego é praticamente igual ao vencimento). Assim as empresas puderam fazer as limpezas que desejaram com vantagem, porque a percentagem que pagavam à seg, social sobre cada trabalhador era superior à diferença entre o subs. de desemprego e o vencimento.Esta é também uma das razões por que a Seg. Social está como está, mas Bagão era amigo dos empresários e não dos trabalhadores.
Ai, Kamandrú, Kamandrú, todos falam e poucos sabem de quê...

 
At terça mai 01, 11:04:00 da tarde, Blogger ana said...

"QUANDO os FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS ACABAREM QUEM LEVA COM AS CULPAS???????????????

Ter Mai 01, 08:48:00 PM"

Não viu luz nenhuma, afinal. Ninguém está contra os funcionários públicos e toda a gente compreende que é mau perder regalias.Mas o que estava em discussão era a diferença entre público e privado.Indesmentível.

 
At quarta mai 02, 11:00:00 da tarde, Anonymous Kamandrú said...

Continua equivocada relativamente ás vantagens proporcionadas aos trabalhadores privados (note-se que falei em casos de empresas de maioria de capitais publicos)e não estritamente privadas.
Agora se foi para agradar aos patrões pouco importa , o que importa é que os trabalhadores sairam com vantagens e sem grande ruido pois foram reformados com vantagens, coisa que não se afigura ir passar-se na F.P. e olhe que está em marcha o maior despedimento colectivo de sempre promovido por um Governo(do povo pra o Povo).
Por isso continuo a dizer que a Ana coloca mal o problema.

 
At quarta mai 02, 11:02:00 da tarde, Anonymous eu vi a luz said...

Há algo maior que o poder que se chama justiça.

A.Malraux

 
At quarta mai 02, 11:04:00 da tarde, Anonymous Eu vi a luz said...

Age como se fosses cidadão e legislador ao mesmo tempo.


E.Kant

 

Enviar um comentário

<< Home