terça-feira, janeiro 29, 2008

Ministério da Saúde - mudança de titular

Acaba de ser nomeada ANA JORGE, antiga presidente da ARS de Lisboa, médica pediatra, natural da Lourinhã.

11 Comments:

At terça jan 29, 05:24:00 da tarde, Blogger CA said...

Quem devia mudar era o responsável pela desastrosa política de saúde que tem sido seguida: José Sócrates.

Quer ele quer Correia de Campos não terão qualquer dificuldade em arranjar um bom lugar na administração de um dos grupos de saúde privada quer têm florescido à custa dos ataques ao SNS.

 
At terça jan 29, 05:30:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

ca-dans la mouche!até parece que é bruxo!!!
Só o sócrates é q não sabe do Pina Moura,do ferreira do Amaral,do .....É um senhor muito pouco informado e,nem sei como é 1º ministro.

 
At terça jan 29, 09:58:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Só vai mudar o ministro, a política contínua a ser a mesma...é a política de Sócrates.

Veremos se a nova ministra tem argumentos para convencer o povo, duvido.

 
At terça jan 29, 10:37:00 da tarde, Blogger jrd said...

O Pediatra Menezes está perante um duplo problema.

 
At terça jan 29, 10:59:00 da tarde, Blogger CA said...

Os grandes partidos pensam que os portugueses são todos umas crianças e põem pediatras a tratar-lhes da saúde.

 
At terça jan 29, 11:02:00 da tarde, Anonymous pré-socrático said...

Como sempre as decisões e as cedências do sócretino autoritário têm razões que nada têm que ver com as questões em causa. É evidente que a sua política de saúde é para continuar, e só quem ainda desconhece a sua forma de agir e de fazer política não percebe que o que ele pretende é calar os seus críticos à esquerda (ainda que ele vá dizendo que ninguém como ele aplicou tantas medidas de carácter social - é um cómico, o homenzinho).
Depois dos protestos e das criticas do Alegre à politica da saúde deste governo, o sócretino decidiu fazer uma remodelação. Perante o perigo de surgir um novo partido à esquerda que tornasse impossivel um novo governo PS, o sócretino decidiu remodelar a pasta da saúde e entregou-a a uma apoiante de Manuel Alegre nas presidênciais. O que se espera deste é que não se cale e não desista da ideia, porque já só é enganado quem quer. Pelo sócretino, mas também pelas palavras e discursos sem consequências práticas do Alegre.

 
At quarta jan 30, 05:46:00 da manhã, Blogger Vítor Ramalho said...

No hospital e na cadeia todos lá temos uma telha.

 
At quarta jan 30, 07:42:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

CE,
Só faltou acrescentar que a Sra. Dra. está a contas com o Tribunal de Contas, por causa de outras contas...

 
At quarta jan 30, 09:34:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A nova ministra foi apoiante de Manuel Alegre, já disse que a política a seguir, é a mesma, ditada pelo Sócretino.
Em resumo, mudam as moscas e a m**** é a mesma.

Impõem-se uma tomada de posição de Alegre, não vale a pena dizer-se contra...falar, falar e não fazer nada.

 
At quarta jan 30, 10:17:00 da tarde, Blogger ana said...

Não conheço todos os casos em que encerraram urgências e maternidades, mas conheço alguns. E todos poderíamos conhecer mais e melhor se a com. social não fosse o vómito que é.
Quando as mulheres de Elvas se manifestaram "espontaneamente" contra o encerramento da maternidade,vestindo camisolas mandadas estampar para o efeito, estava lá a CS. Mas já não estava quando elas regressavam a casa depois de ter os filhos em Espanha, que por acaso fica a meia dúzia de quilómetros. É que parece que vinham satisfeitas...
Eu, que moro a alguns quilómetros de Sintra, tenho o hospital mais próximo a 30km. A maternidade funciona no mesmo hospital, pelo que qq mulher em trabalho de parto terá de percorrê-los para ter o seu filho.
Na manifestação de hoje, um dos manifestantes dizia que queria a reabertura das urgências porque sem isso teriam de ir para o hospital mais próximo, onde passavam 6 e 7 horas, quando o caso... não era urgente.Parece então que para este português, o problema está no tempo de atendimento das urgências não urgentes.
Tive de passar há algum tempo umas quantas horas na urgência do Amadora-Sintra.Ali era utilizado à entrada o sistema de triagem, onde o registo de cada doente recebia a cor verde, amarela ou vermelha, consoante a gravidade da situação.E fiquei aterrorizada com a quantidade de registos verdes que tiravam tempo e meios aos amarelos e vermelhos.É claro que a saúde está mal, muito mal, mas um pouco mais de discernimento também faz falta a este povo.

 
At quinta jan 31, 12:06:00 da tarde, Anonymous Felix said...

Nãaaao. Em Portugal está tudo bem no SNS. Tudo.
Então se os sr.s Drs médicos estiverem $ati$feito$, e as farmaceutica$ idem, melhoir tudo estará.

Não vale a pena mexer em nada. Deixar tudo como está é que está bem.
Chatearmo-nos para quê?
Se o SN rebentar finaceiramente a solução já está encontrada. A Dra Ferreira Leite, e eminência parda do PSD, já o firmou com todas as letras: PRIVATIZAR.

É disso que a Direita, politica e dos interesses, está à espera: que o SNS não tenha sustentabilidade, se torne incontrolavel a sua despesa (com orçamentos rectificativos, atrás de orçamentos rectificativos - atenção: foi assim até antes de Correia de Campos) , para depois lhe dar a cacetada final: PRIVATIZAR.
A Dr. Ferreira Leite foi clara: para sustentar as contas publicas é Privatizar a saude e a Educação.
Portanto já sabem que ALTERNATIVA vos espera.
Depois o povo e os srs professores hão-de tb vir para a Rua gritar!
Quero ver a coragem.
A Direita espera por vós.
Depois falem em ditadura e etc.

PS: Ou muito me engano ou ainda vou ouvir muito amargurado dizer: volta Socrates estás perdoado. Já hoje é assim com o Guterres... ouçam as conversas de café.

ESte povo e a nossa má lingua (que é a voz da nossa má consciência) trouxe-nos onde estamos.

Há 50 anos atrás a Finlãndia era mais pobre que Portugal...

 

Enviar um comentário

<< Home