segunda-feira, novembro 17, 2008

Ponte Europa solidariza-se com o SJ

SJ CONDENA AGRESSÃO A JORNALISTA DA RTP

Um repórter de imagem ao serviço da RTP foi agredido hoje, 17 de Novembro, junto do DIAP de Lisboa. Em comunicado, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) condena a agressão e insta as autoridades a garantir a segurança dos profissionais dos média.

Leia mais em:

http://www.jornalistas.eu/noticia.asp?id=6968&idCanal=567

1 Comments:

At segunda nov 17, 09:10:00 da tarde, Blogger e-pá! said...

A CURVA DO TOPO SUL...

Há, ao que consta, um Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, na dependência do Ministro da Presidência.

O actual processo que envolve uma claque futebolística (no name boys) é um fenómeno ligado ao desporto, no caso vertente, o futebol.
Estas "claques" provocam frequentemente distúrbios nos estádios e fora deles.

Existe o Conselho Nacional Contra a Violência no Desporto (CNCVD) que tem insistido no registo destas claques...a fim de as controlar mininamente.
Os clubes têm departamentos de segurança, mas as superestruturas do futebol (Liga e Federação) mantêm-se a milhas. Arrecadam o dinheiro resultante da prática desportiva e fecham os olhos.

Pouco lhe importa que o desporto esteja contaminado com a violência, a não ser que existam sanções suficientemente pesadas que lhes vão aos bolsos, onde mais lhe dói.

Na verdade, e independentemente do desenrolar do actual caso, para além do registo das claques, do seu controlo, torna-se indispensável um quadro normativo que, para além dos factos que caiem sob a alçada da justiça (como parece ser o caso actual), aplique sanções pecuniárias aos clubes que sejam desencorajadoras deste folcore que polui e preverte o futebol.
O que se está a passar no DIAP de Lisboa é a terapêutica curativa deste maléfica situação.
O que faz falta é uma terapêutica preventiva, dura e eficaz.

A começar pela ilegalidade deste grupo que recusou a registar-se.
Contudo, consideram-se "o maior movimento em Portugal".

Pisaram o risco e enveredaram pela intimidação a tudo e todos: adversários, jornalistas, agentes da PSP, etc.
O resposável político não pode ignorar esta situação!

Colocaram-se à margem da sociedade.
O silêncio do presidente do Benfica, sempre tão pronto a denunciar escândalos e ilegalidades no futebol português, é incompreensível, neste momento.
Mesmo que venha hipocritamente dizer que o SLB nada tem a ver com o assunto.
Luis Filipe Vieira quando está no Estádio da Luz deve olhar para a curva do Topo Sul.
Eles costumam estar lá...

 

Enviar um comentário

<< Home