quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Hipótese que regressa

SÓFIA, 24 FEV (ANSA) - O atentado contra o papa João Paulo II cometido na Praça São Pedro, em Roma, no dia 13 de Maio de 1981 pelo turco Ali Agca, teria sido ordenado de dentro do Vaticano, com a colaboração de expoentes da máfia.

2 Comments:

At quarta fev 25, 11:16:00 da manhã, Blogger e-pá! said...

CE:

Esta nova hipótese não será uma extensão intramuros da famosa "pista búlgara", cuja investigação não esclareceu nada...?

O falecido papa conversou, longamente, com o autor material do atentado - Ali Agca.
No seguimento desses encontros nunca revelou nada.
Os autores morais são sempre efémeros e etéreos...
Evaporam-se, não deixam rasto!
No fim, perdoou a toda a gente...

Provavelmente, só podia ter esse gesto magnânimo pois, os indiciados (digamos assim), podiam rodeá-lo na sua actividade apostólica e outras (como as do arcebispo Marcinkus), no dia a dia, e teria sido necessário construir e cultivar um gentleman's agreement ...

 
At quarta fev 25, 01:09:00 da tarde, Blogger Jorge Carvalheira said...

A 'pista búlgara' foi oportunamente apresentada como explicação do 'atentado', culpabilizando quem tinha as costas largas.
Foi mais uma criação que serviu muita gente: as centrais da contra-informação, os papagaios da desinformação, a limpeza do lixo doméstico no Vaticano, o estreitamento dos laços espirituais de Sua Santidade com a Virgem da azinheira, e um estremeção de fervor íntimo no coração dos crentes.
O regabofe do costume.

 

Enviar um comentário

<< Home