quarta-feira, novembro 12, 2014

As taxas de António Costa em Lisboa

São as mesmas (mais modestas) que são cobradas em Edimburo, Barcelona, Paris ou Roma. Sem tomar posição sobre elas, pergunto que legitimidade tem para as condenar Paulo Portas, indiferente à manutenção da sobretaxa do IRS para 2015, ou o Governo responsável pelos maiores aumentos de que há memória em termos de impostos.

Lisboa é hoje o maior destino turístico de Portugal e não foi a direita que o deixou de herança a António Costa.


2 Comments:

At quarta nov 12, 07:16:00 da tarde, Blogger Carlos Esperança said...

Curiosidades

1 € que serve ao equilíbrio do Orçamento de uma autarquia transforma-se, através de uma máquina de propaganda, em um narcótico coletivo.

A central de intoxicação ao serviço de S. Bento e de Belém vale cada euro que recebe.

Como é possível que um euro de cada viajante, que desembarca no aeroporto da Portela de Sacavém ou no cais de Alcântara, faça esquecer os 23% de IVA da restauração, a sobretaxa do IRS, a difamação de dois funcionários da PJ pela ministra da tutela, as aulas por abrir em véspera de fecharem para férias ou o anúncio da própria taxa por um ministro ébrio de prazer histriónico e obnubilação, confundindo a presença na AR com uma visita à destilaria de Matosinhos?

 
At sábado nov 15, 08:35:00 da manhã, Blogger Manuel Galvão said...

obnubilação. as coisas que eu não aprendo aqui!

 

Enviar um comentário

<< Home