quarta-feira, janeiro 21, 2015

DESCULPABILIZAÇÃO DOS ATENTADOS TERRORISTAS ISLÂMICOS

Passados os primeiros dias de indignação geral pelo atentado assassino contra os redatores do Charlie Hebdo, logo começaram a ouvir-se as costumadas vozes de extrema-direita e de extrema-esquerda a desculpabilizar os seus autores.

Desta vez o principal porta-voz da extrema-direita foi Sua Santidade o Papa, que disse, em substância, que se alguém ofendesse uma religião era natural que levasse “um murro”. Claro que, neste caso, a palavra “murro” é um eufemismo. Todos sabemos como são os “murros” da Igreja Católica: as horríveis torturas da Inquisição, os autos-de-fé, etc.

Quanto à extrema-esquerda, esmera-se nuns rebuscados raciocínios dos quais acaba por concluir que os verdadeiros culpados do atentado foram, como sempre, a CIA, os EUA, a NATO, enfim, o “Ocidente”. Isto é: “os suspeitos do costume”.

Esta esquerda caracteriza-se por ter dois pesos e duas medidas. Se no “Ocidente” um marido der um empurrão à mulher logo protesta – e faz muito bem – contra a violência doméstica. Mas se um muçulmano matar a mulher à pancada já não há problema nenhum (ou então a culpa foi da CIA).

Se um Estado ocidental tivesse a peregrina ideia de proibir o “topless” nas praias, seria – e muito bem - um coro de protestos por parte dessa esquerda. Mas se os islâmicos obrigam as mulheres a andar de burka, acham muito bem. Como também não os incomoda a excisão genital feminina…desde que praticada por islâmicos! Bem vistas as coisas, a culpa é da CIA!

1 Comments:

At quarta jan 21, 11:32:00 da tarde, Blogger Carlos Esperança said...

Manuel Pereira Barros Meira:

Assumo que lhe apaguei o comentário. A mim pode insultar-me mas não aos meus convidados para colaborarem neste blog que costuma ser frequentado por pessoas que discordam sem insultar.

 

Enviar um comentário

<< Home