Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2022

Rússia / Ucrânia - 2 – “Devem ouvir-se igualmente ambas as partes” – (Demóstones, in Oração da Coroa, 330 a.c.)

Caros leitores, Nauseado com a informação reduzida a propaganda e a vaga de atlantismo acéfalo que grassa na informação, onde a censura e a ausência de contraditório dividiu o mundo em bons e maus, saúdo todos os que defendem posições divergentes e, em especial, os que discordam visceralmente de mim, incluindo os que no café ou no Facebook me trataram com acrimónia. Quando negar aos outros o direito à liberdade de expressão, deixo de merecer a minha, e torno-me cúmplice da censura quando tolerar a orquestração que constrange ou impede a difusão do contraditório. Depois da borrasca, se houver, como penso, “depois”, vamos pagar a fatura e entrar na depressão que anula a euforia belicista. A forma como são tratados os que divergem do pensamento único é o indicador do que nos espera. Não quero ver o mundo pelos olhos do sr. Milhazes ou dos que invadiram o Iraque. A paz não se defende com a visão unilateral dos blocos belicistas. Fazendo jus ao título deste desabafo, deixo aqui um a

Rússia / Ucrânia – “Devem ouvir-se igualmente ambas as partes” – (Demóstones, in Oração da Coroa, 330 a.c.)

É tão condenável defender Putin como esconder factos que ajudem a compreender o seu crime. Putin perturbou a paz e tornou-se um temível e execrável ditador, mas não podem tornar-se exaltados defensores da Nato todos os que se lhe opõem, ou negar que muitos dos seus opositores têm o mesmo horror à democracia e igual desprezo pelos direitos humanos. Há muito que o maniqueísmo não assumia tais proporções, que uma guerra não toldava tanto a tolerância e a racionalidade de quem se pautava pela urbanidade. Em Portugal, perdeu-se o sentido cívico da convivência, urbanidade e tolerância, sob a emoção de quem só conhece o branco, onde se reúnem todas as cores, e o preto, que é a ausência de todas elas. Sinto a ameaça à Suécia e à Finlândia como mais uma prepotência de Putin. Hoje, estou sem ambiguidades ao lado dos que lutam na Ucrânia contra os invasores, e dos que, em Moscovo, se manifestam contra a agressão, mas continuo a defender o diálogo, e não o confronto, aqui, no Ponte Europa,

Os sinos dobram em Kiev – 2

Imagem
Os sinos dobram em Kiev e ninguém apareceu no funeral de um país que comprometeu o futuro das democracias europeias e o bem-estar dos europeus. Os que lhe prometeram apoio temeram Putin e o espetro da guerra nuclear arrepiou a Europa. A Nato, depois da extinção do pacto de Varsóvia, apesar do acordo de cavalheiros para não se expandir para os países dominados pela ex-URSS, não parou de cercar a Rússia e aumentar a zona de influência, acabando por sofrer um revés na Geórgia, com a Ossétia do Sul e a Abcásia amputadas. Agora, com a credível suspeita da futura adesão da Ucrânia à Nato, o neonazi Putin, que se autointitulou libertador da Ucrânia neonazi, voltou a repetir aí a criação da república fantoche de Donbass depois de ter usado o mesmo expediente na Crimeia, em 2014. O que há de novo e intolerável é a invasão da Ucrânia para tornar o próprio país em uma república fantoche, apelando aos militares para tomarem o poder que já conquistou. Não lhe faltarão apoiantes. É a sorte dos

Faleceu o Padre Mário de Oliveira (08-03-1937 / 24-02-2022)

Imagem
Partiu hoje um homem bom, um clérigo que a sua igreja enjeitou por ter a coragem e a lucidez de pôr em causa os embustes de que vive. Denunciou a encenação de Fátima e recusou que o seu Deus fosse violento, acreditando na bondade dos homens e na solidariedade que os deve unir. Mário de Oliveira não era um ateu como o abade Jean Meslier (1664-1729), que odiava a realeza e a crença e deixou um violento panfleto contra a fé, para ser divulgado depois da sua morte. O padre da Lixa era um humanista, um homem que não aceitava a maldade do seu Deus e o encontrava na solidariedade de que era exemplo, na paz que defendia e na verdade que buscava. Foi um jornalista e escritor antifascista que não se vergou, um democrata que pregava o amor. No dia em que as bombas caem em Kiev, morre um homem de paz, cidadão generoso que procurava unir por laços fraternos. É dever de um ateu prestar homenagem ao crente que foi também livre-pensador, o homem inquieto em busca da verdade, o filósofo da pa

E a Espanha aqui tão perto!

É escasso o relevo dado pelos media portugueses à Espanha, sobretudo no que respeita à política, apesar do mimetismo que pode contaminar os partidos portugueses homólogos. O maior partido da oposição e um pilar do regime democrático, embora oriundo do franquismo, tem dado o triste espetáculo de associação pouco recomendável, a ameaçar desfazer-se na praça pública. Anteontem, às 15 horas, o líder do PP anunciou a demissão. Ontem, Pablo Casado, no 41.º aniversário do último suspiro do fascismo – o golpe de Estado de 23 de fevereiro de 1981 –, demitiu-se e abandonou solitariamente o Parlamento. Não bastava a corrupção que atingiu todos os níveis do PP. Pablo Casado, líder que ora deixa o cargo, entrou em conflito com a estrela rival, Isabel Díaz Ayuso, presidente da Comunidade de Madrid. Enquanto Isabel Díaz Ayuso o denegria, Casado encomendou uma investigação à principal opositora interna, que governa apoiada pela extrema-direita, e revelou que teria pagado ao irmão a comissão d

Zeca Afonso – 35 anos depois

Imagem
Há 35 anos morreu o grande poeta e cantor da Liberdade, um cidadão generoso empenhado em todas as lutas contra a tirania. Por isso a PIDE o perseguia.

As aranhas e a metafísica

Imagem
A ordem de artrópodes da classe Arachnida inclui as espécies conhecidas pelos nomes comuns de aranhas. Pela sua perseverança e criatividade, são o símbolo da paciência, coragem e força de vontade. É, pois, natural que, às inquietações metafísicas, prefiram a reflexão.

O presidente da Câmara de Coimbra e a embriaguez do poder (3)

A prudência e a ética obstariam à nomeação de alguém tão íntimo do irmão “Em regime de substituição, por urgente conveniência de serviço”, depois do que se leu em Notícias de Coimbra, 2 de julho de 2018 .  PS, PCP e BE, devem aos munícipes uma explicação sobre a insólita nomeação do novo edil, que prescindiu de concurso para o lugar.  

O PR e o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa

Imagem
«O Presidente da República, acompanhado pelo seu homólogo Esloveno, Borut Pahor, e pelo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, inauguraram* [sic] o “Banco da Amizade”, em Lisboa.» (Texto e fotos do sítio da Presidência da República). Quando um astro não tem luz própria tem de a receber de uma estrela. Carlos Moedas, o protegido do PR, em torno de quem gravita, usou a inauguração de um banco de jardim para mostrar a sua qualidade de satélite. O PR esloveno, de cuja vinda a Portugal só ficariam as fotos de promoção de Moedas, chegou atrasado 3 minutos à porta de embarque do avião da TAP, incidente que custou cerca de 40 mil euros ao Estado português para alugar a aeronave que o devolveu ao seu país, pela incúria própria e da comitiva no cumprimento de horários. Moedas aproveitou o banco para o retrato no meio de dois presidentes da República, o visitante, que serviu de adereço, e o autóctone, que o destina a outros voos. https://www.presidencia.pt/atualidade/toda-a-atua

ESPANHA E A IGREJA CATÓLICA

Imagem
Os bispos acusam os espanhóis de não denunciarem os seus padres? Fonte: El País, hoje

Eleições legislativas 2022 e as perdas da Esquerda

PS: 119 (+11); PSD 78 (-1); CH: 12 (+11); IL 8 (+7): CDU: 6 (-6) BE: 5 (-14); PAN: 1 (-3) ; L: 1 (=) Os 11 deputados conquistados pelo PS, tendo o Livre recuperado o seu deputado, foram insuficientes para segurar na área da esquerda os 20 deputados que esta perdeu (BE-14 + CDU-6). Há agora mais 9 deputados na direita, com a agravante de o partido fascista ter mais 11 e os neoliberais mais 7, e ambos tinham 1 único deputado. Resumindo, a esquerda perdeu para a direita 9 deputados e a direita democrática, depois dos deputados ganhos à esquerda e das trocas internas, perdeu mais 9 deputados (PSD – 1; CDS – 5; PAN – 3), para o partido neoliberal extremista e o fascista, que adicionaram ainda os 9 que a esquerda perdeu. Esquecendo tolices avulsas, como a que definiu como partidos de extrema-esquerda, alem do PCP e BE, o PAN, aliado, nos Açores, ao PSD e ao partido fascista, para evitar o Governo liderado pelo PS, que, na linguagem da direita, ganhou as eleições (o mais votado), como

O Padre Hugo de Azevedo OD – Opus Dei ou Opus Daemonii?

Com a opinião pública distraída, assistiu-se ao foguetório da Opus Dei, à campanha de promoção da mais obscura organização católica, a pretexto do 75.º aniversário da sua chegada a Portugal, tendo como promotor o primeiro padre português da instituição que gera quadros para a extrema-direita em Portugal, Espanha e América Latina. Hei de voltar aos escândalos que protagonizou e ao seu santo fundador, que, depois de ter apoiado Franco e silenciado o genocídio da ditadura fascista, virou santo dos altares do catolicismo romano pela mão do maior criador de santos do Vaticano, o Papa João Paulo II. Para se ter ideia da Prelatura, estatuto que dá direito ao seu clero a não prestar contas ao bispo das dioceses onde opera, basta ver que, em Espanha, os quadros do VOX são oriundos dos colégios da Opus Dei e da sua Universidade de Navarra. Em Portugal, não podia estar ausente do partido fascista cujo líder se foi ajoelhar à campa de Josemaria Escrivá, fascista em vida e santo em defunção.

A inteligência dos animais

Imagem
Quando a inteligência supera a força, o touro vence. Estarei sempre ao lado dos mais fracos .

O presidente da Câmara de Coimbra e a embriaguez do poder

Imagem
Há tempos, incomodado com a arrogância e impertinência do novo autarca de Coimbra, após o aumento da fatura da água, única decisão importante que lhe conheço, designei-o por sofrível cidadão e medíocre autarca, adjetivos que enxofraram um amigo meu e ex-colega, sócio da mesma associação política “Nós Somos Coimbra”, de onde o edil veio a ser convidado por Rui Rio para liderar a lista do PSD nas últimas eleições autárquicas. Não me move qualquer espírito persecutório ao trânsfuga do PSD, partido onde voltará para satisfazer as ambições pessoais, nem contra o «Nós Somos Coimbra», como se os outros munícipes fossem Penacova ou Condeixa. Nas penúltimas eleições autárquicas de Coimbra, foi preterido pelo PSD, que preferiu Jaime Ramos, um histórico militante com currículo parlamentar e autárquico, que teve a coragem de votar derrotado a favor da IVG, ao lado de Natália Correia e Helena Roseta, contra a decisão do partido, que preferia a prisão para mulheres com fetos teratogénicos, violadas

CARTÃO DE NAMORADO

Imagem
Não posso garantir a autenticidade deste livre-trânsito para o namorado da filha de um motorista da Presidência do Conselho, mas, como tudo era ridículo ou monstruoso na ditadura fascista, há fortes probabilidades de ser verdadeiro o cartão que aqui se exibe. Os fascistas de hoje são mais sofisticados, mas o sentido do ridículo continua ausente do líder do partido que presta homenagem ao pior que a ditadura legou.  

JUSTIÇA

Imagem
A Vereadora do Chega, Milena Alexandra Boto e Castro, eleita pelo Chega na Câmara Municipal de Benavente, foi condenada em processo de compra de sucata roubada a grupo liderado por GNR de Samora Correia. A senhora vereadora pode recorrer do crime de recetação, por que foi condenada, alegando que pensava que os antecedentes criminais eram obrigatórios no partido.

João Miguel Tavares (JMT) e a sanha da direita tesa

Imagem
O nome em epígrafe pouco dirá aos leitores, salvo a quem lê o Público, onde o escriba tem lugar cativo na última página pela quota da direita que faz fronteira com o partido fascista. É conhecido, se disser que é o orador medíocre e reacionário que o PR alugou para as comemorações de um 10 de Junho itinerante entre Portugal e Cabo Verde. O plumitivo, na sequência de toda a direita jurássica, que não confundo com a fascista, continua a cruzada contra Sócrates, ainda não julgado, e contra quem for seu amigo. A vítima escolhida por este avençado demagogo é agora a deputada Edite Estrela, cujo crime, segundo o delator, é ser amiga de José Sócrates. A presunção de inocência não é motivo que apoquente consciências oriundas do madraçal de Cavaco e Passos Coelho, e a amizade de pessoas de esquerda é algo que tem de passar pelo crivo exigente dos que, não tendo idade para terem sido salazaristas, sentem a nostalgia do PàF. A eventual indigitação de Edite Estrela para presidente da AR será

Texto de ONOFRE VARELA - Vice-presidente da Associação Ateísta Portuguesa

  Os piores de nós As organizações que constroem as sociedades, são falíveis.  P arece  não  haver organizações impolutas nem exemplares, e  algumas delas  são , até,  mesmo,  tenebrosas, como bem nos mostra a História com o exemplo do Nazismo que, nas suas origens, não  revel ava a maldade  pela qual  veio a  ser conotad o ,  mostrando o pior que pode habitar nas mentes de alguns d e nó s (e  cuja ideologia  ainda hoje tem partidários declarados, ou mais ou menos camuflados, inclusivamente com assento  em Parlamentos europeus, considerando o   Parlamento  da nossa República! ). Todas as organizações políticas, sociais e religiosas, são a essência de nós. Fomos nós que as criamos e alimentamos. Qualquer análise crítica às malfeitorias já protagonizadas por aqueles que detinham o poder – seja político, económico, social ou religioso, e que, à época das suas práticas, eram considerados “os melhores de nós” e por isso lhes demos o poder ou, se não lho demos, consentimos que o tomassem – n

Américo Tomás

Imagem
Não era tão estúpido como parecia, mas era muito mais cobarde do que alguém podia supor, e tão salazarista como partidário da monarquia absoluta. O capacho de Salazar só é conhecido pelas tolices, o que é injusto, pois pensa-se que era burro, e não era mau Diabo. Era efetivamente um ultra da ditadura. Talvez não tivesse a consciência de que era fascista porque a sua cultura era inferior à de Cavaco.

ALFBARROSOFACEBOOKNEWSLETTER

Imagem
  «Amigos» + «Seguidores»:   20.520  (07/02/2022)       O QUE É O NEOLIBERALISMO, UMA DOUTRINA BEM CONHECIDA, QUE A 'INICIATIVA LIBERAL' (AINDA PIOR DO QUE O “CHEGA”) NOS QUER IMPINGIR - texto de Alfredo Barroso Apresento-vos os principais criadores da sinistra doutrina neoliberal (ou ‘ultraliberal) tal como já a conhecemos: – Friederich von Hayek (1899-1992), austríaco, foi o ‘deus’ criador da ‘religião’ neoliberal e fundador da respectiva ‘igreja’ (a muito pouco conhecida Société du Mont-Pélérin, criada na Suíça em 10 de Abril de 1947), e também autor de um best-seller antisocialista – sobretudo contra o Estado Social – intitulado «O Caminho da Servidão» (que mereceu uma versão abreviada distribuída em 600 mil exemplares pela Reader’s Digest, em 1947); – e Milton Friedman (1912-2006), norte-americano (e igualmente membro da Société du Mont-Pélérin), ‘papa’ da ‘igreja’ neoliberal e autor do livro «Capitalism and Freedom» (publicado em 1962). Foi ele quem elaborou os conceito

O PR e a seleção de futsal

Marcelo Rebelo de Sousa, faminto dos ecrãs televisivos, deve ter-se enganado quando hoje recebeu a seleção portuguesa de futsal, bicampeã europeia da modalidade. Após os merecidos elogios, há de tê-la confundido com uma delegação da AR, pois aproveitou a receção para referir como devem ser utilizados e fiscalizados os fundos europeus. Cabendo a utilização ao Governo e a fiscalização ao Parlamento, e não tendo Marques Mendes à mão, enviou o recado pelos jogadores.

Recordando esta Segunda República

Em 1975 o arcebispo de Braga, Francisco Maria da Silva, ameaçava com «a heresia e as penas do inferno» quem não votasse no CDS. Em 1977, votando no CDS, coube-lhe juntar-se aos hereges. Em 30 de janeiro de 2022, chegou a vez do CDS.  O Inferno deve ter esgotado a lotação .

O presidente da Câmara de Coimbra e a demagogia

Quis o eleitorado fazer de um prestigiado médico e sofrível cidadão o medíocre autarca que usa o Diário de Coimbra e o populismo para adquirir a notoriedade que as ambições políticas exigem, e esconder as malfeitorias de que é capaz. Coimbra tinha a Universidade, a Câmara, o património, a História, e o rio cujas margens são um deslumbramento para quem gosta de passear ao ar livre. Agora é a Universidade que tem a Câmara, e o Diário de Coimbra exibe o novo edil em entrevistas, ameaças ao Governo, afirmações inócuas, exigências inconsequentes e fotos de todos os tamanhos. O edil concorreu pelo PSD, contra quem tinha concorrido nas anteriores eleições, e está a tentar cumprir “a via rápida para o progresso”, que prometeu aos eleitores depois de Rui Rio o ter convidado antes de ele próprio se perder nas eleições legislativas. A primeira medida que retive da sua criatividade foi a alteração do nome da Capela do Convento de S. Francisco para Capela D. Afonso Henriques, benefício só sup

A PIDE – Memórias da juventude (Crónica)

Imagem
Quando, em 1961, como professor agregado, fui colocado no Bairro dos Penedos Altos, na Covilhã, não podia imaginar que começaria aí a perseguição do Diretor Escolar a um jovem de 18 anos que, com vencimento de miséria, não tinha sequer direito a assistência médica. Os funcionários públicos só eram assistidos na tuberculose, graças ao desconto obrigatório no vencimento. A ADSE ainda vinha longe. Ter comunicado que a total ausência de fé me incapacitava para dar aulas de Religião e de explicar o dogma da Santíssima Trindade, levou um padre a substituir-me na aula semanal, obrigatória, de Religião e Moral. Beneficiei de uma hora semanal. Passei a ser visitado regularmente pelo diretor interino do distrito de Castelo Branco que queria obrigar-me a cortar o bigode, “para não dar maus exemplos aos alunos”, e ficou possesso por lhe retorquir que não seria provável que, na 1.ª classe do ensino primário, os alunos passassem a usar tal ornamento piloso. O maior confronto sucederia quando r

Eleições legislativas - 2022

Imagem
O partido fascista  e o eleitorado.

Notas Soltas – janeiro/2022

Euro (€) – Após vinte anos, a moeda que deu consistência ao espaço da UE, exige a coesão económica, social e política, mas permitiu que as reformas, tituladas na moeda única, mantivessem o poder de compra que desvalorizações sucessivas lhe retiravam. Justiça – A violação do "Princípio do juiz natural", garantia fundamental em processo penal, tem sido reiterada na distribuição de processos. A venalidade feriu os processos mais mediáticos e sensíveis, lançando o descrédito sobre o Estado de Direito. EUA – Se, no ataque ao Capitólio, Trump não for responsabilizado, para que a Justiça mostre que ninguém está acima da lei, não é apenas a governação americano que corre o risco de um golpe de Estado, é um estímulo para derrubar as democracias. Azeredo Lopes – A absolvição total do ex-ministro da Defesa, caso Tancos, é justiça tardia a quem foi enlameado nos media, e não é ressarcido, à semelhança de Miguel Macedo, vistos Gold, ou Paulo Pedroso, Casa Pia. A política ficará pa