Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2012

UE: Grécia, Portugal e Irlanda – diferenciações, igualdades e almoços grátis?

Imagem
Zona euro recusa estender a Portugal novas decisões para a Grécia…link
Entretanto, por cá, no Parlamento, Vítor Gaspar, adiantou:
"Portugal e Irlanda, países de programa, serão, de acordo com o princípio de igualdade de tratamento adotado na cimeira da área do euro, em julho de 2011, beneficiados pelas condições abertas no quadro do Mecanismo Europeu de Estabilidade Financeira", afirmou o ministro português das Finanças no encerramento da discussão do Orçamento do Estado para 2013, na Assembleia da República. link
É evidente que a equidade das medidas para os diferentes Estados no seio de uma União (será mesmo?) é um atributo necessário e indispensável.
Todavia, colocam-se alguns problemas quando se pretende aplicar esta situação na Europa. A União (Europeia) não é propriamente uma federação e o que seria um primeiro passo nesse sentido a ‘União Monetária’ foi posta em banho-maria até 2014 (i. e., a aguardar a realização das eleições federais alemães). Aliás, se existisse …

«Sermão do Bom Ladrão»

Imagem
«Não são ladrões apenas os que cortam as bolsas. Os ladrões que mais merecem este título são aqueles a quem os reis encomendam os exércitos e as legiões, ou o governo das províncias, ou a administração das
cidades, os quais, pela manha ou pela força, roubam e despojam os povos.

«Os outros ladrões roubam um homem, estes roubam cidades e reinos; os outros furtam correndo risco; estes furtam sem temor nem perigo.

Os outros, se furtam, são enforcados; mas estes furtam e enforcam.»

ATÉ O GOOGLE !

Imagem
É sabido que os nossos governantes, onde quer que vão - em Portugal, é claro; na Alemanha  já não - são recebidos com apupos e vaias pela população indignada, que assim lhes retibui os insultos e atropelos de toda a ordem que por eles lhe são infligidos.

Porém, só agora reparei que o primeiro-ministro nem sequer pelo insuspeito Google pode passar.
Experimente o leitor ir ao Google-Imagens e digitar "Passos Coelho". Aparece-lhe isto:


Até o Google !



Notas Soltas - novembro/2012

1.º de Novembro – Contra a vontade dos bispos portugueses, o Papa preferiu abdicar do feriado que a maioria dos portugueses aproveitava para visitar os cemitérios e manter o feriado da Sr.ª da Assunção, efeméride de que se desconhece a data, o local e o meio de transporte.
Passos Coelho  –  O convite ao PS para se envolver nas tropelias em curso, com o FMI já instalado nos ministérios, revelou enorme falta de ética e a traição de que é capaz quem desconhece a boa fé e a honestidade no relacionamento democrático.
Madeira – O déspota da Região Autónoma – Alberto João Jardim – não soube abdicar do poder absoluto e da chantagem que durante décadas exerceu sobre a República. As duas últimas eleições humilharam-no no seu habitat e no próprio partido.
USA – A vitória de Obama não é suficiente para resolver os graves problemas mundiais mas, pelo menos, sopra a brisa da esperança e livrámo-nos do pesadelo trágico, populista e reacionário com que o Tea Party ameaçava.
Alemanha – A visita da Sr.ª Me…

A ENTREVISTA DE PASSOS COELHO

Por dever cívico, fiz ontem o supremo sacrifício de perder quase uma hora do meu serão a assistir à entrevista da TVI ao Dr. Passos Coelho. Ouvi mais do que vi, pois estive quase todo o tempo a olhar para o lado, porque confesso que os meus nervos já toleram mal a visão deprimente dos facies de personagens como o dito primeiro-ministro, o “impressionante” Vítor Gaspar ou o equivalente Miguel Relvas.

Perdi o meu tempo e irritei-me sem qualquer proveito, pois não ouvi nada de novo. Ouvi a troika a falar pela boca do entrevistado. Ora, assim como assim, vale mais conhecer o original do que a cópia. E o original é, por exemplo, a entrevista que o inefável Mr. Abebe Selassié, “olhos e ouvidos” do FMI para Portugal, concedeu há dias ao “Diário de Notícias”.

O conteúdo dessa entrevista pode resumir-se nas seguintes palavras sobre ela escritas por Nicolau Santos no último “Expresso”:

“Ou seja, está tudo a correr conforme os planos, tirando o falhanço no cumprimento das metas do défice, o afun…

Santa Comba Dão e o regresso manso do fascismo

Imagem
Proibida venda de vinho com a marca Salazar
Em abril de 2009 a Câmara Municipal de Santa Comba Dão incluiu nas comemorações do 25 de Abril a inauguração da requalificação do Largo António Oliveira Salazar, uma homenagem à figura sinistra do regime derrubado pela Revolução dos Cravos.

A tosca provocação foi da autoria do autarca do PSD, com aparente intenção fascista e arruaceira. O edil de Santa Comba Dão, João António de Sousa Pais Lourenço, eleito por uma coligação PSD/CDS, não podia – pensava eu –, ter um propósito vil que só um fascista se atreveria a pôr em prática.
Entretanto, soube-se que, já em 2007, o exótico presidente da Câmara tinha manifestado a sua determinação em criar o Museu Salazar e erigir uma estátua ao torpe ditador. E, persistindo na provocação, queria agora comercializar um vinho denominado «Memória de Salazar», criação que o Instituto de Propriedade Industrial chumbou, e de que o edil fascista diz não desistir.
É justo que o infeliz primata perca a confiança do…

A Escalada Beata e as Agressões Religiosas

Imagem
Enquanto os judeus ortodoxos se agarram à Bíblia e à faixa de Gaza, os muçulmanos debitam o Corão e se viram para Meca e os cristãos evangélicos dos EUA ameaçam o Irão e a teoria evolucionista, os conflitos religiosos e o terrorismo regressam à Europa.

A emancipação do Estado face à religião iniciou-se em 1648, após a guerra dos 30 anos, com a Paz de Vestefália, e ampliou-se com as leis de separação dos séc. XIX e XX, sendo paradigmática a lei de 1905, em França, que instituiu a laicidade do Estado.

A libertação social e cultural do controlo das instituições e símbolos religiosos foi um processo lento e traumático que se afirmou no séc. XIX e conferiu à modernidade ocidental a sua identidade.

A secularização libertou a sociedade do clericalismo e fez emergir direitos, liberdades e garantias individuais que são apanágio da democracia. A autonomia do Estado garantiu a liberdade religiosa, a tolerância e a paz civil.

Não há religiões eternas nem sociedades seculares perpétuas. As três r…

GROSSEIRA INCONSTITUCIONALIDADE DO O. E.

Grosseira inconstitucionalidade da tributação sobre as pensões

Quem o diz não é nenhum perigoso socialista, comunista, bloquista, ou "agitador profissional". É o Dr. Bagão Félix, conservador, creio que ainda filiado no CDS, e membro do Conselho de Estado por designação do Presidente da República, em artigo no "Público" de hoje:

http://jornal.publico.pt/noticia/28-11-2012/a-grosseira-inconstitucionalidade-da-tributacao-sobre-pensoes-25658836.htm


Quando um Conselheiro de Estado escreve isto, de que mais está à espera o Presidente da República?

Notícias do dia. Portugal está perigoso

Imagem

A lepra do antissemitismo regressa com o fascismo

A J Seguro: vacilante e/ou 'inseguro'?

Imagem
Seguro não se compromete a levar OE ao Constitucional… link
Perante a instabilidade política sob a qual se acoita a actual maioria governativa e o agudizar da crise social que este OE é um – não o único – instrumento de suporte, o ‘não-compromisso’ de A.J. Seguro será difícil de compreender e de explicar aos portugueses
É óbvio que ninguém duvida da necessidade de combater este OE no terreno político como afirma o líder do PS. Só não seria assim se o PS estivesse disposto a abdicar da sua matriz ideológica. Mas, no actual momento (‘de emergência nacional’ como a Direita gosta de chamar), a luta política, que em democracia é uma constante entre Governo e Oposições, não esgota a capacidade de intervenção democrática face à crise.
O expectável seria que o PS, perante a gravidade da situação criada por uma absurda ‘praxis’ levada a cabo pela actual coligação Centro-Direita, à sombra de uma leitura enviesada do Memorando de Entendimento ('ir para além da troika'), se mostrasse empe…

O Governo, a austeridade e os toiros bravos

Imagem
Enquanto a OCDE, o FMI, «The Economist» e outras entidades, advertiram Portugal para os perigos da excessiva austeridade, cujos efeitos dolorosamente sentimos, a dupla Passos Coelho/Gaspar investiram, e investem, quais toiros enraivecidos, na receita que nos empobreceu e nos trouxe ao trágico orçamento para 2013. Custe o que custar.

Compreendo que a impreparação e desadequação às funções levassem Passos Coelho a precipitar-se no abismo que alguém lhe segredou; não posso aceitar que o extremismo de Vítor Gaspar não tivesse a vigilância do académico a preveni-lo da tragédia. Pior, o ministro das Finanças, com licenciatura e doutoramento sem equivalência, teria de se aperceber das malfeitorias em que persiste com os remédios que ultrapassaram o prazo de validade no Chile, remédios que a própria troika já reconheceu como impróprios.

O PR, quando se expressava fora do Palácio de Belém e do Faceboock, insinuava que a sua formação económica seria útil ao País e que a magistratura de influên…

Notícias do dia

Imagem

Um novo folhetim da maioria: 'à mesa com o IRS'

Imagem
“…Quem receber mais de 4,27 euros diários de subsídio de refeição vai pagar mais IRS, prevê uma das alterações ao Orçamento de Estado aprovadas esta segunda-feira por PSD e CDS”link
Mais uma discricionariedade deste Governo. Onde possa existir 1 euro temos o Governo à perna. E para prosseguir esta saga não olha a meios nem se furta a expedientes.
O trabalhador que, por não poder deslocar-se à sua residência, tem – na maioria dos casos decorrente dos contratos colectivos de trabalho – atribuído um subsídio de alimentação, a título compensatório. Tudo o que cheire a ‘subsídio’ é para este Governo qualquer coisa de perverso, uma ‘terrível’ benesse a limitar, quando não a abater, como foram os casos dos subsídios de Férias e de Natal.
Depois existem outras ‘imoralidades’ paralelas. A maioria parlamentar CDS/PSD que irá caucionar este despautério, hoje, na votação do OE-2013, assobia para o lado. Que dizer destes deputados que em relação ao restaurante da AR impuseram as seguintes condi…

O Papa, o negócio da fé e os expedientes pios

Imagem
Que um homem, celibatário por convicção, e papa, graças ao centralismo democrático dos consistórios, se dedique à criação de cardeais e santos, ao fabrico da água benta e à promulgação de indulgências, compreende-se por dever do múnus e necessidade de arrecadar receitas.

Já a atribuição de milagres a defuntos de comportamento duvidoso, em vida, e desfeitos pelos anos de defunção, parece um embuste para supersticiosos que levaria mulheres de virtude a tribunal e ciganos à prisão. Tal como os exorcismos para tirarem demónios do corpo dos que são crentes. Não há um único caso de um ateu atacado por demónios.

Sempre admirei o olfato papal para descobrir, entre milhões de defuntos, o taumaturgo que curou uma queimadura, desentrevou uma freira ou erradicou um cancro. Sabe-se que a fé é uma graça mas não é de graça. Custa dinheiro. E não é com missas, novenas e benzeduras de medalhinhas que se oleia a máquina do Vaticano. Os Anos Santos que já tiveram um ritmo predefinido são agora quando u…

Nas vésperas de Natal, um recado para o seu amigo Gaspar...

Imagem
Portugal não vai conseguir sair da crise enquanto o Governo continuar a aplicar sucessivas medidas de austeridade’...
Não! Não foi um perigoso esquerdista, um perdulário socialista ou mesmo um daqueles portugueses com quem Passos Coelho não conta certamente por possuírem uma inteligência diminuta…
Trata-se de Paul de Grauwelink, um professor da London School Of Economics e economista conselheiro do Banco Central Europeu (BCE) que se encontra em Lisboa para participar na conferência "Portugal em Mudança", que assinala o 50.º aniversário do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa  link.

Notícias do dia

Imagem

Se o fascismo islâmico alastra...

Imagem

Passos Coelho confia na inteligência

Imagem
Passos Coelho, mais parecido com o general José Millán-Astray do que com Unamuno, faltando-lhe todavia as mutilações físicas e a envergadura intelectual do militar fascista, e sem qualquer semelhança com o reitor da universidade de Salamanca, disse acreditar na inteligência dos portugueses.
Duvidamos se o moveu a demagogia ou a improvável crença num segundo engano, ledo e cego, como o que o alcandorou a primeiro-ministro, tropeção eleitoral de impossível repetição.
Junto de Alberto João Jardim, que em dez anos conseguiu os cinco do curso de direito e a nota de dez valores, na Universidade de Coimbra, Passos Coelho pareceu o procurador do soba autóctone, com um discurso pobre na forma e vazio na substância, a debitar banalidades e jactância. O clima da Madeira deve fazer mal à cuca e a poncha é a bebida para quem tem um fígado à Alberto João, capaz de consumir aguardente de cana como um Ford antigo bebia gasolina.
Já o PR, este, que os outros tinham outro estofo, se sujeitou à vergonh…

Passos: o 'neo-iluminista' de Massamá...

Imagem
Passos Coelho sentiu necessidade de deslocar-se ao Funchal e participar no Congresso do PSD/Madeira, por razões de natureza partidária.

Há falta de ideias novas aproveitou o ensejo para retomar um mote já exibido no final da passada época parlamentar: ‘… que se lixem as eleições’!
Este ‘destemido’ político foi à Madeira proclamar:

«Não tenho nenhum problema em enfrentar a impopularidade, posso bem com aqueles que pensam diferente de mim e posso bem com aqueles que acham que estamos a seguir um caminho de austeridade excessiva. Confio muito na inteligência dos portugueses…». link
Está convencido que todos aqueles que contestam o desastrado rumo deste Governo não contam. Está, como se diz, obstinado (cego e surdo) e julga 'poder' com toda a gente. Mas, a dica relativa à inteligência, por maiores esforços que façamos, não pode ter retorno (um pouco como os impostos que tem lançado). Porque, se pousar dos seus devaneios para reflectir terá a perfeita noção de que poucos serão os p…

O Papa, a criação de cardeais e a de frangos

É mais fácil criar cardeais do que criar frangos. Os primeiros são mamíferos e mamam a vida inteira; os segundos são granívoros e, em liberdade, fazem pela vida esgaravatando a terra; os cardeais usam o báculo e a mitra para ganharem a vida faustosa; os frangos servem-se do bico e das unhas para sobreviverem.

Os frangos servem para alimentar as pessoas; os purpurados alimentam-se delas. Quem cria os galináceos são as donas de casa que decidem quando os depenam, chamando-os ao som do piu!, piu!; os cardeais são criados pelo Papa que os chama em latim e decide quando podem depenar a diocese. Há bispos que perdem a cabeça por causa da mitra e frangos que perdem a vida por causa da mitra, que é a sua parte mais saborosa, mas têm destinos diferentes.

O papa B16 criará no próximo sábado seis novos cardeais vindos de várias partes do mundo. O número de frangos criados no Planeta são milhares de milhões que abanam a crista; os cardeais são em número reduzido e agitam o Cristo. Os frangos dão …

TEMPO DE DIZER "NÃO !"

Imagem
Portugal está numa encruzilhada decisiva para o seu futuro.

Poderosas forças – económicas, financeiras e políticas – internacionais estão apostadas em fazer regredir a Europa ao capitalismo selvagem, demolindo quaisquer vestígios de Estado Social.

Portugal é, neste momento, o alvo principal dessa cruzada. Por um lado, porque, graças à revolução de 25 de Abril, tem um estado social – Serviço Nacional de Saúde, escola pública e laica, segurança social – bastante desenvolvido. Por outro lado porque, encontrando-se em situação económica e financeira muito difícil, é um dos elos mais fracos da cadeia.

O atual governo não é mais que um pau mandado dessas forças internacionais. Nele pontifica o ministro Vítor Gaspar, um tecnocrata apátrida que, munido da sua cartilha neoliberal, tanto podia gerir as finanças de Portugal como as de Espanha ou da Grécia. Foi destacado pela “Internacional Neoliberal” para ser ministro das finanças de Portugal porque para essas funções era preciso alguém com na…

Notícias de domingo

Imagem

Notícias do dia

Imagem

CAVACO É VAIADO IN ABSENTIA ...

Imagem
... E RELVAS FOGE PELA DIREITA BAIXA

De notar que a assistência do Teatro D. Maria não devia ser constituída por hooligans, agitadores profissionais, atiradores de pedras e quejandos...


(Notícia tirada, com a devida vénia, da secção "Gente" do "Expresso" de hoje)


A vida está difícil....

Imagem
(Origem desconhecida)

A Europa hiberna no inverno (orçamental) …

Imagem
O Orçamento Europeu continua empancado. link
Na verdade, discutem-se dotações orçamentais que se referem ao período de 2014-20, que é um mar de incertezas.  Neste espaço de tempo alguns países da Europa, entre eles Portugal, estarão – não é difícil imaginá-lo - sob severos programas de austeridade com vista à dar continuidade a imperativa consolidação orçamental e não é previsível - até por esse motivo - existir uma retoma económica digna desse nome.
Para os Países em dificuldades, i. e., para aqueles que buscam conquistar alguma coesão no diz respeito ao desenvolvimento, o orçamento europeu é um instrumento fundamental para ser utilizado no sentido de suprir carências de indispensável investimento económico. O Orçamento da UE funciona como um 'estímulo' às economias debéis.  Sabemos que no passado esbanjou-se muito dinheiro advindo dos fundos comunitários. Hoje, a crise que devasta a Europa e a trágica experiência que estão a passar alguns Países será, necessariamente, um tra…

Notícias do dia

Imagem

"IRONIA" (?!) DO PRESIDENTE DA REPUBLICA

Será mesmo só ironia ou coisa mais preocupante?
Quando me contaram pensei que fosse exagero. Mas afinal é mesmo verdade! Ele disse mesmo aquelas coisas!
Senão leiam:
http://www.ionline.pt/portugal/presidente-da-republica-ironiza-sobre-comentarios-volta-seu-silencio

O magnífico lustre da assembleia da República

Imagem
Se é verdade, está de parabéns a escultora portuguesa Joana de Vasconcelos que o concebeu (nunca o o continente e o conteúdo tiveram tão recíproco significado).
Direção-Geral do Património Cultural Palácio Nacional da Ajuda, Ala Sul, 4º Piso, 1349-021 Lisboa Telf: 213 650 856


O Papa, a vaca e o burro

Imagem
Quando se perde a fé na vaca e, sobretudo, no burro, duvida-se do martírio do seu deus. Este papa veio transformar uma estrebaria numa mentira pia. Em vez da manjedoura e da palha requisitou uma gruta para maternidade da estrela da companhia.

Jesus, que nasceu em ano diferente do que afirmam as escrituras e em local diverso do que a profecia prometia, fez as delícias das crianças com a vaca que o aquecia e o burro que o adorava perante o espanto comprometido de S. José.

Não é provável que o burro seja substituído por um doutor nem que a vaca dê lugar ao aparelho de ar condicionado. Jesus, um judeu que viveu de expedientes, de milagres e pregações, atividades que proliferam em tempos de crise, jamais imaginou a lenda que a seu respeito seria urdida e, muito menos, o negócio a que daria origem.

Se era mentira pia a falsidade secular, não se distinguia das outras que alimentam a fé dos simples e os interesses do Vaticano. Quis o Papa fingir a correção de um engano e acabou por semear dú…

Notícias do dia

Imagem

À ESPERA DE CAVACO

Imagem
Na sua Crónica de D. João I narra Fernão Lopes “as tribullaçoões que Lixboa padecia per mimgua de mantiimentos” durante o cerco que lhe foi feito pelos castelhanos em 1384.

Diz o cronista: “Os padres e madres viiam estallar de fome os filhos que muito amavom, rrompiã as faces e peitos sobr’elles, nom teendo com que lhes acorrer, senom plamto e espargimento de lágrimas;”

Entretanto, “sabia porem isto o Meestre e os do seu comsselho, e eram-lhe doorosas d’ouvir taes novas; e, veemdo estes malles a que acorrer nom podiam, çarravam suas orelhas do rrumor do poboo.”

São grandes e manifestas as semelhanças e as diferenças entre a situação assim descrita e a situação atual do País. Tal como então, o povo padece horríveis tribulações por carência de meios para satisfazer as suas mais elementares necessidades, designadamente alimentares.

Mas em 1384 o problema era provocado pelo cerco que o inimigo estrangeiro infligia à cidade, e os habitantes desta, dirigidos pelo Mestre e os do seu Conselh…