Mensagens

A mostrar mensagens de Setembro, 2010

O escândalo europeu...

Imagem
O polémico eurodeputado José Bové, vice-presidente da Comissão de Agricultura do Parlamento Europeu revelou hoje em Bruxelas [conferência de Imprensa] que a actual presidente do Conselho de Administração da Agência Europeia de Segurança Alimentar [European Food Safety Authority], a húngara Diána Bánáti, pertence concomitantemente à direcção do ramo europeu do ILSI [International Life Sciences Institute, sediada em Washington] – uma associação que agrupa as grandes empresas da indústria agro-alimentar como a Kraft Foods ®, Nestlé®, Danone®, etc. link
Diána Bánáti exerce o cargo de presidente do CA da Agência Europeia de Segurança Alimentar desde 2008, tendo sido reconduzida em Julho de 2010, e na declaração de “conflitos de interesses”, perante o Parlamento Europeu, afirmou que tinha pertencido ao comité científico da ILSI, mas nunca teria tido ligações aos lobbys [agro-alimentares]. De facto, não só está "ligada", como integra os seus corpos directivos...
Desde há muito que …

Um PE III coxo - não falta o "C"?

Imagem
O comissário de Assuntos Económicos e Monetários da CE da UE, Olli Rehn, "alertou": "Pedimos ao Governo (de Portugal) que apoie as medidas com reformas estruturais para reforçar o crescimento", solicitou Rehn, que determinou que o país tem até novembro para apresentar as reformas." noticias.yahoo
Na verdade, depois da comunicação de ontem do PM José Socrates, a sensação do comum cidadão terá sido a de que ficamos amarrados a severas e dolorosas medidas de controlo do défice, a um artificioso malabarismo financeiro [fundos ds PT]. Mais nada... Atados a um Plano de Estabilidade [PE III]
E a Economia [... o Crescimento]?
Não caminharemos à custa da austeridade para uma nova recessão?

A pena de morte, a religião e Sakineh

Imagem

Momento de poesia

Imagem
Dissertação sobre um poema inacabado…

As mãos já não sossegam
com a febre das palavras
que rebentam os muros dos silêncios.
Cerco-me de solidões incandescentes
no vazio opaco do plasma de um ecrã gigante
à borda da estrada
a vomitar distorcidos decibéis
e estrábicos olhares
e onde eu preencho, nos intervalos,
os interstícios da matéria do meu puzzle
Quero adormecer na calmaria dos astros
depois de chegar aos inacabados caminhos
de uma viagem suspensa
e que não tem regresso anunciado.
Ainda estou atordoado com a voz
da despedida, a rolar nos seixos
e a assustar os pássaros.

Alexandre de Castro

Lisboa, Setembro de 2010

Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico...

Imagem
O pacote que a OCDE veio anunciar a Portugal - independentemente do mérito ou demérito das propostas - é uma intolerável ingerência na política nacional.
As propostas apresentadas em Lisboa pelo secretário-geral da organização Angel Gurría ao Ministro Teixeira dos Santos dificilmente são enquadráveis nos objectivos desta organização internacional: apoiar um crescimento económico duradouro; desenvolver o emprego; elevar o nível de vida; manter a estabilidade financeira; ajudar os outros países a desenvolverem as suas economias e contribuir para o crescimento do comércio mundial.
Na realidade, o País - desde já sujeito ao "visto prévio" de Bruxelas nas questões orçamentais - não pode andar a reboque de soluções que surgem, aos trambolhões, de todo o lado.
A concertação económica e financeira a que estamos organicamente ligados dizem respeito a uma coordenação das políticas no espaço europeu e as medidas devem surgir desse contexto. E mesmo assim é questinável se já não abdicam…

Islão - uma ideologia cruel e vingativa

Sakineh Mohamadi Ashtiani, a iraniana que se tornou mundialmente conhecida após ser condenada à morte por apedrejamento por adultério, foi sentenciada nesta segunda-feira à forca, desta vez por cumplicidade no assassinato do marido, informou o procurador-geral do Irão, Gholam Hussein Mohseni Ejei, em declarações à agência de notícias Mehr.

Princípio de Peter

Imagem
DN: «Conselho Superior promove juízes com processos disciplinares»

Dois magistrados do Tribunal do Trabalho investigados por trabalhar pouco ascendem ao Tribunal da Relação.

Segurança do Ponte Europa

Imagem
O antivírus de alguns leitores revelou a mensagem publicada.

Resposta

Testei no site da Norton e diz que está ok: Ponte Europa

Pode acontecer que alguns exploradores da internet acusem o site como malicioso, mas isso não quer dizer nada.
No meu blogue já aconteceu isso porque coloquei um atalho para um site malicioso.

Não há fome que não dê em fartura….

Imagem
Nuno Melo, eurodeputado do CDS/PP num seminário realizado este fim-de-semana na Costa da Caparica afirmou que o seu partido está disposto a negociar com o Governo o OE para 2011, desde que sejam contempladas as suas propostas… link

Já entrados no Outono as ofertas crescem como cogumelos. E ainda não caíram as primeiras chuvas…

Vientos de España…

Imagem
A 1ª. greve geral que ocorrerá no mandato de J. L. Zapatero como PM de Espanha - programada para o próximo dia 29 de Setembro - levanta várias questões, todas correlacionáveis com a actual crise económica, financeira e social.

Na verdade a crise advinda do mundo financeiro foi sendo resguardada pelos diferentes poderes políticos.
Ao contrário do que se poderia supor, na sequência da crise, a regulação dos mercados financeiros é, ainda, muito ténue. As respostas institucionais, mais na Europa do que nos EUA, mostram, pelo contrário, uma profunda cumplicidade entre o poder político e o financeiro. A Economia - o crescimento económico - está manietada pelos défices orçamentais e pela dívida externa [pública e privada] sob o cutelo dos mercados [financeiros]. As margens de manobra são estreitíssimas. O espantalho do incumprimento [para os Países mais frágeis] é agitado a todo o momento e está presente em todo o lado. O crédito é uma arma controlada pelos bancos [sejam centrais, nacionais o…

Acontece

Imagem
in DN

Expresso - Informação e palpites

Imagem

O novo líder do Labour

Imagem
Edward Miliband foi eleito líder do Partido Trabalhista britânico.
Assumiu-se como "o candidato da mudança" e, durante a campanha, preconizou uma viragem à esquerda do seu partido, centrando a sua atenção na fustigada classe média e numa maior articulação com os sindicatos, i. e., regressando aos princípios trabalhistas.

Um jovem político [40 anos] distante do inconsequente New Labour protagonizado, entre outros, por Tony Blair.

Entrou em força na política, em 2005 [há 5 anos], quando foi eleito para a Câmara dos Comuns.

A sua juventude e o facto de ter entrado nos meandros da política depois de 2003, "limpam-no" de uma das mais nefastas nódoas negras do Governo Blair. Não está politicamente comprometido com a desastrosa intervenção anglo-americana no Iraque, o que será um raro [provavelmente precioso] trunfo no seio da classe política britânica!
Este facto sendo pouco para definir a estatura de um novo líder é, para já, um bom começo.

A encenação de uma crise política…

Imagem
O ambiente político entre o Governo [PS] e o principal partido da Oposição [PSD] está ao rubro numa altura em que importantes decisões políticas definidoras dos contornos do próximo OE, exigiriam uma maior convergência de esforços e uma franca cooperação institucional.
Os portugueses assistem estupefactos a este lamentável confronto político. Sabendo quais são as grandes questões que estão em cima da mesa – elas inquinam o presente e irão afectar-lhes o futuro – não confiam que estejam a ser dados os melhores passos na resolução dos problemas.
As negociações prévias sobre o OE são difíceis e implicam jogadas de alto arrojo – em consonância com concepções doutrinárias dos partidos em [secretas] conversações – mas, será extremamente negativo para a confiança dos cidadãos, a ínfima percepção de que, qualquer uma das partes, possa estar a fazer bluff.

O clima é de pré-crise [política]. Paira a sensação de que jogamos as derradeiras oportunidades de resolvermos os preocupantes problemas orçam…

Até Santana Lopes percebe o que está em causa

O antigo líder do PSD Santana Lopes apelou para que o "bom senso regresse rapidamente" ao líder do PSD e ao primeiro ministro, considerando "um momento lamentável da vida política portuguesa" a tensão entre Passos Coelho e José Sócrates.

Mitos e realidades

O bispo auxiliar de Lisboa, D. Carlos Azevedo, defende que "a I República deu à Igreja mais liberdade, mesmo cortando algumas liberdades".

Num debate inédito ontem à tarde, em Fátima, onde também participou o historiador Fernando Rosas, Carlos Azevedo recordou os "muitos custos" que os privilégios da Igreja tinham durante a Monarquia constitucional: o governo controlava as dioceses, os dirigentes e os compêndios dos seminários ou os professores, entre outros factores.

UE - controlo orçamental: uma deriva federalista?

Imagem
O recente “visto prévio” das instituições da UE às propostas orçamentais a submeter aos parlamentos nacionais incomodou muita gente.
A começar pela reacção frontal de Manuel Alegre e a acabar pela posição tipo “mestre-escola” de Cavaco Silva.
Na verdade – muito embora possa estar previsto nos tratados que quisermos invocar – o “visto prévio” [expressão que desagradou profundamente a Cavaco Silva] é apresentado como um instrumento de coordenação económica e financeira da UE.
Será um dos instrumentos [argumentos] para a construção de uma Europa forte. Mas é mais do que isso. É o sobrenadante de um longo e não resolvido confronto entre eurocépticos, pró-europeístas e federalistas. Um confronto que tem contaminado a construção europeia, nem sempre de modo explícito e que, por exemplo, neste momento em França assume uma nova faceta - a identitária. Será demodé evocar razões nacionalistas…
Independentemente de diversas concepções europeias que albergam múltiplas nuances – para não falar em prof…

Consolidação verbal?

Imagem
O ministro da Economia [Vieira da Silva] pediu esta sexta-feira «contenção verbal» para resolver os problemas económicos do país. Em resposta às declarações do social-democrata Nogueira Leite, que afirmou que o aumento dos impostos seria uma falta de respeito pelos portugueses, Vieira da Silva apelou ao bom senso. «Neste momento, o que precisamos é de bom senso, talvez também alguma contenção e consolidação verbal, e não só orçamental. Trabalharmos para resolver os problemas e não para os agravar», adiantou o ministro, citado pela Lusa, à margem da conferência internacional «Moldes Portugal 2010», que decorreu na Marinha Grande. link

Muito bem.
É um dado adquirido [por enquanto!] que quer os partidos quer os cidadãos têm todo o direito de discutir os problemas económicos do País, com liberdade, responsabilidade e participação. Publicamente.
A livre expressão [mesmo que desabrida, deslocada ou inoportuna] nunca prejudicou a democracia, nem o desenvolvimento económico, situações que vivem be…

Orçamento no Outono / Natal no Inverno…

Imagem
Ontem na Assembleia da República esteve em discussão o balanço da execução orçamental em 2010.

O ambiente político mostrou-se intensamente crispado, apesar de decorrerem nos bastidores apressadas e complexas negociações entre PPC e JS, no intuito de resolverem alguns [graves?] problemas orçamentais e da dívida externa do Estado [a 3 meses do termino do actual OE].

De facto, as dificuldades para conseguir, durante 2010, uma boa execução orçamental – apesar das propaladas convicções do Governo - já não conseguem ser iludidas.
Em Setembro de 2010, a margem de manobra para mexer na receita [aumentando a arrecadação], caducou irremediavelmente. As alterações decorrentes dos pacotes fiscais anti-crise [o aumento do IVA terá sido a mais visível] não foram suficientes para travar o deslizamento da despesa pública. As súbitas privatizações não se reflectem no apuramento do défice. A introdução dos pagamentos na SCUT’s pouco mais fará do que “aliviar” o quadro de sufoco vivido pela empresa pública…

Austeridade: o exemplo de Bruxelas...

Imagem
Estamos sob um severo escrutínio da Comissão Europeia, estamos sob o camartelo da Srª. Angel Merkel, estamos obrigados a submeter a "visto prévio" próximos orçamentos, estamos rigorosamente vigiados...
Mas a austeridade - no "espaço europeu" - não é um produto universal [muito menos equitativo]. Vejamos:
"D'anciens commissaires européens continuent de toucher des indemnités destinées à les aider à retrouver un emploi après la fin de leur mandat, alors même qu'ils ont déjà une autre activité salariée, rapporte leFinancial TimesDeutschland jeudi.
Au total, "dix-sept anciens responsables touchent encore des indemnités d'au moins 96 000 euros par an, bien qu'ils aient depuis longtemps un emploi de lobbyiste ou de politique"... le monde
As malhas que Bruxelas tece...

A festa de santa Filomena_1 (Crónica)

Imagem
No início da década de sessenta um brasileiro bem sucedido voltou ao Cume para rever amigos e embasbacar os autóctones com o sucesso. Trouxe presentes, distribuiu pentes e rebuçados, lançados aos garotos à rebatina e, à igreja, ofereceu um guião e dois pendões que mandou vir do Porto, uns paramentos a estrear e dinheiro suficiente para a festa de Santa Filomena.A bem-aventurada tinha provas dadas na cura de animais, designadamente ovelhas, que a gripe dizimava e estropiava no inverno e, quanto maior a desgraça, mais crescia o pasmo pelas que escapavam e maior era a devoção. Tinha sido o caso, nesse ano, por causa das chuvas e dos sempre insondáveis desígnios divinos. Era a primeira homenagem pública, a augurar o início de uma tradição e de um amparo ainda maior. A festa há muito que a merecia a santa, mas os proventos da arrematação dos pés e orelhas de porco, de duas ou três dúzias de ovos e de alguns enchidos provenientes do pagamento de promessas, mal chegavam para lhe…

SCUTs e deduções fiscais. Paradoxos e perplexidades

Imagem
Independentemente do quadrante político e das propostas de cada partido para resolver a mais grave crise financeira das últimas décadas, ninguém duvidará de que são escassos os meios para financiar o Governo e apertadas as soluções para reduzir as despesas do Estado, a menos que despeçam funcionários ou lhes reduzam os vencimentos.

Não compreendo, pois, a insistência do PS no adiamento do pagamento das SCUTs nem a trapalhada em que se meteu com medidas de excepção que, não sendo justas, são caras e de difícil execução. Além do erro da criação das SCUTs, quem garante que o uso dessas auto-estradas não seja uma forma de subsidiar os mais ricos das regiões mais pobres? Neste caso parece-me que a posição do PSD é mais sensata do que a do PS e não podemos dar-nos ao luxo de evitar conflitos por tão elevado preço.

Quanto às deduções fiscais, cuja razão se justifica e esgota em períodos limitados no tempo, para orientar poupanças, não se vê o motivo da birra do PSD que só pode trocar essas rec…

Abruptamente...

Imagem
Hoje, a ministra do Trabalho [Helena André], na interpelação parlamentar, afirmou:
…"apesar da situação que vivemos em termos de desemprego não ser de todo a do nosso agrado, sabemos todos que a situação não se vai inverter nos tempos mais próximos"…link
E afinal, porquê?
Porque houve um erro de avaliação. E a crise em vez de ser conjuntural é estrutural....

Assim, abruptamente! O que nos faz pensar que nem tudo o que é abrupto pertence a J. Pacheco Pereira…

Respeitar a fé

Imagem
A maior alfabetização, os avanços da ciência e da técnica, a progressiva secularização da sociedades e a conquista gradual de direitos e liberdades, vieram pôr em xeque as armas principais da evangelização religiosa – a prisão, a tortura, as perseguições e os autos de fé. Sobram o medo do inferno, o embuste dos milagres, a coacção psicológica e a protecção concordatária ou a promiscuidade com o poder, à ICAR, aos evangélicos e aos cristãos ortodoxos. E, claro, o poder totalitário e as práticas execráveis determinadas pelo Corão, aos muçulmanos.Quando a violência religiosa está contida, surgem apelos ao respeito pela fé, como se nas sociedades democráticas e liberais alguém estivesse limitado na prática da oração, na frequência da Igreja, na degustação eucarística, nas passeatas piedosas a que chamam procissões ou nas novenas a pedir a interferência divina na pluviosidade. Acontece que, enquanto os governos laicos se distraem ou são cúmplices, nascem nichos com virgens na…

Cavaco com saudades de ser Governo

Cavaco Silva questiona prioridades nas grandes obras públicas

O Presidente da República defendeu, esta terça-feira, a exploração económica do mar. Cavaco Silva questionou mesmo as razões que levam a debater projectos como o TGV e o novo aeroporto de Lisboa, sem dar atenção aos portos.

Comentário: A CRP define os poderes do PR. O recandidato a PR não desiste de governar.

As eleições suecas de 19 de Setembro...

Imagem
Os regimes social-democratas do Norte da Europa, particularmente, o "modelo sueco" trouxe, durante várias décadas, para os escandinavos, e para regozijo da Europa moderna e civilizada, uma harmónica coexistência de um Estado generoso com uma economia sã, um sistema fiscal austero e rigoroso, uma despesa pública avultada [mas controlada], prestações sociais impares e exemplares e, finalmente, um alto nível de vida.

A crise económico-financeira em que grande parte do Mundo está mergulhado, à primeira vista, deveria beneficiar as políticas social-democratas. O liberalismo [qualquer que seja o matiz] subsidiário do todo poderoso mercado-livre e, recorde-se, responsável [político] pela presente crise, em princípio, deveria no terreno eleitoral “castigar” a Direita e o Centro. Na verdade, toda panóplia de benesses sociais e um alto nível de qualidade de vida que a Suécia tem disfrutado [e generalizando os restantes Países nórdicos] deveria funcionar como a demonstração da eficiência…

Momento de poesia

Imagem

Cartoon actual. Quem diria?

Imagem

No melhor pano cai a nódoa

Imagem
Presidente do Banco do Vaticano investigado pelo Ministério PúblicoMinistério Público de Roma investiga o presidente do Banco do Vaticano, por suspeita de envolvimento em branqueamento de dinheiro. Foram congelados 23 milhões de euros nas contas do banco.

O Papa despreza quem se ajoelha

Imagem

Benedict XVI's state visit to Britain ...

Imagem
" Hello Terceiro Mundo! - Está a chover negros e ateus!"

Cartoon de Steve Bell [*] publicado no The Guardian a 16.09.2010.
link

[*] Steve Beel - cartoonista [principal] no jornal The Guardian desde 1981. Publica diariamente um desenho sob o titulo "If". Tornaram-se mundialmente famosas as suas caricaturas de John Major e Margaret Thatcher...

Uma rábula cristalina como a água…

Imagem
Ninguém pode tocar na nova fada encantada que - para Pedro Passos Coelho - representa a proposta de revisão constitucional elaborada [encomendada], em nome do PSD, para futura discussão em sede própria – na Assembleia da República. Qualquer critica, qualquer interpelação, merece uma contundente e azeda resposta, na hora.
Para começar, os agentes políticos [eleitos] para uma eventual revisão constitucional estiveram a leste [arredados] do processo, conforme de deduz dos lamentos trazidos a público pelo deputado J Pacheco Pereira e, ao que parece, partilhados por outros parlamentares do PSD [José Eduardo Martins, António Preto, …] link

Este processo de revisão socorreu-se das mais modernas tecnologias de marketing. Teve um "ghostwriter" - Paulo Teixeira Pinto - uma “vernissage” há poucos meses [com um desajeitado questionamento do Estado Social] e, de seguida, perante o descalabro da reacção pública [revelado em posteriores sondagens] é fabricada uma versão corrigida e aumentada…