Mensagens

Até que enfim…

O país arde, as festas canónicas continuam, os artefactos explosivos aparecem em vários locais afetados pelo fogo, a PJ investiga, as televisões aumentam as audiências e o PR já diz que prioridade é apagar os fogos e que "haverá tempo para tirar lições", na ânsia de recuperar protagonismo e poder influenciar os resultados eleitorais.

Somos um país de 10 milhões de sábios de incêndios e vários milhares de beneficiários, com a incúria de quem não aprende e a irresponsabilidade de quem espera que o Estado seja o seguro que não fizeram e o protetor dos bens que não acautelam, enquanto os churrascos se fazem ao ar livre na euforia do reencontro de amigos e na liturgia festiva das férias.

O aquecimento global, os comportamentos de risco, o desordenamento da floresta, o abandono da agricultura e a incapacidade das autarquias não contam para a tragédia que todos os anos se repete e que a alguns aproveita.

A D. Cristas ainda não disse, este ano, que o Estado falhou, leia-se Governo, …

« Femmes contre l'islamisation » -- O comprimento da saia_2

A fonte do cartaz sobre o comprimento das saias provém de um grupo próximo do Vlaams Belang, a extrema-direita flamenga. A campanha foi retirada depois de uma ação judicial.

Dada esta informação aos leitores, recebida de uma pessoa amiga, cosmopolita e culta, radicada em França, por elementar obrigação ética, fica para motivo de reflexão o meu apoio ao referido cartaz.

O monopólio do combate ao fascismo islâmico não pode ser monopólio do fascismo de outra religião qualquer ou do ateísmo. A discriminação da mulher é sempre uma forma de fascismo que atinge o auge na demência no islamismo sunita wahabista, defensor do terrorismo e autor dos maiores atropelos aos direitos individuais e ao livre-pensamento.

Nunca me deixei afetar pela infame mentira de que Hitler era de esquerda (nacional socialista) e ateu, apoiado pela hierarquia católica e protestante, tal como Mussolini, que só não é acusado de ser ateu, porque o Vaticano o designou ‘enviado da Providência’ e lhe deveu a criação do Est…

Marcelo e as touradas

Imagem
Penso que tenho com o PR tantas coisas em comum como aquelas em que discordo. No caso das touradas identifico-me com ele, mas temo que estejamos do lado oposto, pois, enquanto eu me coloco ao lado da inteligência contra a força, desconheço o lado de Marcelo.

No meu caso estou sempre ao lado do touro.

Portugal – País disfuncional

Imagem
Enquanto os cavalos da GNR servirem mais para abrilhantar procissões pias do que para transportar militares, os lugares de capelão forem mais fáceis de preencher do que os de médico e as Ordens profissionais, Fundações e IPSSs tão difíceis de escrutinar, não se espere um módico de sensatez nos pequenos e grandes feudos enquistados no País.

Desde um sindicato de motoristas de camiões de matérias inflamáveis, que recorre a um advogado de percurso sinuoso e sem carta de ‘pesados’, para líder sindical, até à Ordem de uma bastonária que inventa e dirige um sindicato e se opõe ao exercício das funções de inspeção que cabem ao Governo, tudo é possível.

Tendo da ética a noção de que falsificar a assinatura da folha de ponto não é crime por – segundo ela – ser prática comum; conhecida a leveza com que lida com os dinheiros da OE para benefício próprio; verificadas a leviandade e a mentira com que afirmou que no SNS a eutanásia “já é de alguma forma praticada, com médicos que sugerem essa solu…

O comprimento da saia

Imagem
É possível que nas próximas duas décadas não seja bom ser mulher! ...

Isso é assustador para as gerações futuras...

Dê uma boa olhadela neste cartaz belga, banido na França, que lhe pede para escolher entre a liberdade e o Islão.

O poster da Associação Flemish "mulheres contra a islamização", afixado desde janeiro 2019 em Antuérpia, mostras as pernas de uma mulher nova que levanta sua saia.

As características indicam qual a altura da saia que é ou não aceitável pelo Islão.

Apostila - Porque é proibido, aproveito para lhe dar publicidade.

A eleição de Ursula von der Leyen

Imagem
A eleição da nova presidente da CE não é certamente quem eu desejava e, muito menos, o foram os resultados eleitorais para o PE, com a extrema-direita a crescer e o PPE cada vez mais à direita, a afastar-se dos fundadores da UE cuja integração económica, social e política é uma necessidade para a sobrevivência pacífica dos países que a integram.

Sendo os resultados eleitorais o que são, tendo os partidos racistas e xenófobos a força que têm, não posso deixar de me congratular com a eleição de uma conservadora que é a mais europeísta dos alemães quando Portugal já cedeu para o lugar o mais alemão dos portugueses e o mais americano dos europeus.

Foi impossível, face à direita húngara, polaca e italiana e à dimensão da extrema-direita abertamente fascista eleger Manfred Weber. Assim, apesar da possível crise política, em outubro, que pode derrubar a nova comissão com a votação dos comissários propostos ao escrutínio do fraturado parlamento, a eleição da nova presidente foi o dique possí…

Não há fumo sem fogo…

Imagem
A sociedade portuguesa é culturalmente multifacetada, basicamente tolerante e tem hábitos diversificados mas esta heterogeneidade muitas vezes é alvo dos políticos que anseiam por regulamentações avulsas, algumas com tiques fundamentalistas. Abrigada no imenso chapéu-de-chuva que engloba o amplo conceito de ‘vidas saudáveis’ ou girando à volta de obsessões ecológicas sob o espectro do activismo de um planeta sustentável, têm surgido, aqui e acolá, medidas regulamentares, no mínimo, algo controversas, para não dizer caricatas.
Uma delas será a que foi proposta pelo PAN com vista a proibir o atirar de beatas para o chão e que foi aprovado na generalidade na AR link.
Em primeiro lugar, convêm afirmar que as chamadas ‘beatas’ são resíduos finais resultantes do acto de fumar e, olhando por este prisma, um lixo que, devido à sua abundância e disseminação, é intensamente 'conspurcador' do ambiente natural.  A ‘beata’ é assim uma consequência directa do acto de fumar e um sobejo term…