Mensagens

O que a direita ainda pensa

Imagem
Era este médico que se queixava da despenalização do aborto, que combateu ferozmente, pois deixavam de nascer siameses, o que impedia os cirurgiões de os operar.

Foi bastonário da Ordem dos Médicos.

Tantas e tão violentas greves, todas ao mesmo tempo, podem derrubar o Governo, mas é o país que sofre e o sindicalismo que se suicida.

Não é por acaso que os sectores que gostariam de destruir o SNS, os sindicatos e, em última análise, a democracia, as apoiam.

Todas.

Santana Lopes e o partido Aliança

Imagem
Após ter perdido a presidência do PSD para Rui Rio, o político com mais fracassos em lugares de gestão, lançou-se na aventura de um novo partido. O Menino Guerreiro quis travar o último combate, com destino incerto. Não lhe faltou a comunicação social, que sempre lhe deu o colo que implorou quando, depois de demasiadas trapalhadas, teve de ser demitido de PM, através do instrumento legal de que um PR dispõe, a dissolução da AR.

A ideia mais inovadora enunciada foi a de que “todos devem ter o seu seguro privado de saúde”, baseada no pior modelo, o norte-americano, o mais caro, ineficiente e injusto de todos os países desenvolvidos. Ignora que, em Portugal, a maioria das queixas é contra os prestadores privados da saúde, useiros e vezeiros a transferir doentes para o SNS, em situações limite para as quais parasitam o sistema público.

Dito isto, há de reconhecer-se que, no campo ideológico, Santana Lopes foi o único que apresentou uma ideologia clara nos partidos da direita portuguesa. …

Recordando Humberto Delgado, assassinado pela Pide, em 13 de fevereiro de 1965

Imagem
Humberto Delgado, cadete do 28 de maio e um indefetível cúmplice do regime fascista, desiludido, iniciou a conversão sincera à democracia representativa, na sua estadia nos EUA, onde foi adido militar na Embaixada de Portugal (1952/57).

O percurso ideológico do distinto oficial e cidadão corajoso, tardio, mas decidido, havia de custar-lhe a vida. Em 1958 desafiou o ditador e enfrentou o almirante Tomás numas eleições fraudulentas cuja vitória seria atribuída ao grotesco marinheiro.

Foram as últimas eleições diretas para a Presidência da República e o descrédito total do ditador Salazar, perante o País e o mundo.

Humberto Delgado, num gesto de rara coerência e obstinação, entregou-se ao desígnio de pôr fim à ditadura, e nunca mais desistiu de lutar contra ela, e a ditadura de procurar a sua eliminação. Delgado não parou, parou-o a tiro o pide Casimiro Monteiro, do outro lado da fronteira, perto de Olivença, onde fora atraído a uma cilada e o aguardava uma brigada da Pide, chefiada por…

Deus e os apóstolos

Imagem
A criação de Deus podia ter sido uma ideia interessante, mas foram infelizes os arquitetos do projeto, desmazelados na execução os artífices, toscos os clérigos da sua preservação e restauro, e cínicos os pregadores da sua vontade.

Arre..., que é demais

Imagem
A Igreja católica não é a única onde os crimes sexuais atingem proporções avassaladoras, mas é a sua hipocrisia, quanto à sexualidade, e a insistência no celibato eclesiástico que fazem dela o alvo apetecido da comunicação social.

Da pedofilia à homossexualidade, sendo a última, legítima, é a insistência na moral da Idade do Bronze que a fragiliza aos olhos dos crentes e a expõe à voracidade da comunicação social, ávida de escândalos para um público cada vez mais superficial, que exonera o senso crítico e se baba de gozo com a humilhação alheia.

As perversões e os crimes encontram o melhor húmus nas instituições fechadas, que recalcam os instintos e criam códigos de silêncio. A Igreja católica foi uma dessas instituições e foi a sua abertura, ao contrário do que se pensa, que trouxe à tona a imundície dos corpos cuja alma é a criação de que se alimenta.

Curiosamente, são as preocupações sociais do atual pontífice que mais expõem a sua Igreja à voragem dos interesses que ela atinge. A…

O professor António Galopim de Carvalho

O Conselho Científico da Universidade de Évora votou favoravelmente a concessão do grau de Doutor Honoris Causa ao Professor Galopim de Carvalho. É altura de eu lhe prestar aqui a homenagem que lhe devo pelo que me tem ensinado no blogue «Sorumbático», onde tenho a honra de também colaborar.

O País conhece o eminente cientista e o defensor da preservação dos dinossauros, mas talvez desconheça o pedagogo que continua a divulgar a geologia e torna a compreensão dos fósseis acessível a pessoas sem cultura científica. Mais do que académico é um homem apaixonado pelo conhecimento que tem enorme prazer na sua divulgação.

Galopim de Carvalho não é apenas o professor de numerosos alunos da Faculdade de Ciências que, na Universidade Lisboa, tiveram a sorte de ser seus alunos no Departamento de Geologia, é o pedagogo que tem a verdadeira paixão do ensino. Tem um país que lhe deve a preservação do património, desde as pegadas da pedreira de Carenque à investigação da Paleontologia dos vertebrado…

De como Natália previu a ida de Marcelo ao bairro da Jamaica

Imagem
Com um quarto de século de defunção, ressoam ainda os versos iconoclastas, de rara beleza, que fizeram da lutadora pelos direitos humanos e a igualdade da mulher uma personalidade singular e escritora de exceção.

Houve sempre, em Natália, demolidora de mitos, que rasgou convenções, a paixão desmedida, o desassombro e a verrina. Era uma mulher que enchia os espaços por onde circulava, abalroava o moralismo e reduzia à insignificância os moralistas e trogloditas que se julgavam referências éticas e sociais.

O deputado João Morgado, luminária do CDS vinda de Lamego para comunicar ao País que o ato sexual só era legítimo para fazer filhos, sentiu que o humor inteligente derruba a hipocrisia e põe a nu a superficialidade de um catequista paroquial.

Nos seus versos repentistas, pôs o Paramento a rir e o CDS envergonhado:

Já que o coito - diz Morgado -
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;
e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova…