Mensagens

E não é crime?

Pensando em meu pensamento…

«A ANA esteve a monitorizar o trabalho do SEF por observação local e através de um sistema com câmaras e software» – segundo afirma o Expresso.

Durante o fascismo eram as polícias que vigiavam os cidadãos e as empresas, agora, depois da trágica entrega dos aeroportos (ANA) à iniciativa privada, é esta que vigia as polícias, controla o turismo e mantém o país refém da sua estratégia.

É precisa a unidade na diferença para que o direito à diferença permaneça

Imagem
Quem, na madrugada que todos [os democratas] esperávamos, encontrou “O dia inicial inteiro e limpo / Onde emergimos da noite e do silêncio / E livres habitamos a substância do tempo», como Sophia de Mello Breyner definiu o 25 de Abril; quem se habituou, entre 1961 e 1974, a não perguntar aos companheiros, empenhados no derrube do fascismo, se integravam algum partido; quem participou no primeiro 1.º de Maio, no Estádio que levaria o nome desse dia, com 1 milhão de pessoas; quem distribuiu durante a ditadura panfletos e jornais, sem perguntar a origem; quem sofreu a guerra colonial e a repressão da ditadura, não se conforma que a direita se una em torno dos seus interesses e a esquerda se divida à volta das suas ideias.

Há um módico de pragmatismo que deve unir os que restamos das lutas e transportamos a memória da repressão com os que vieram e querem preservar as conquistas mínimas que o anterior governo não teve tempo de destruir.

Enquanto espumarem de raiva na comunicação social e …

Altice, o patrício Armando Pereira e a estratégia da aranha…

Imagem
A entrevista que um dos responsáveis da Altice, Armando Pereira, deu ao DN link, revela às escâncaras a postura dos ‘investidores’ em relação a Portugal. O facto de se assumirem como investidores deve, no entender o dirigente empresarial, abrir-lhe as portas do País de par em par e as questões do interesse nacional devem ser ignoradas. Uma subtil confusão entre investimento e filantropia é o primeiro passo para o logro. É óbvio que o País necessita de investimento para se desenvolver. Mas não de qualquer tipo de investimento. O dirigente da Altice ao afirmar que ‘nós não fazemos política, nós somos industriais’ está a tentar esconder todo um conjunto de circunstâncias que em vez de ajudarem o País o acabam por afundar. A Altice não revelou interesse em investir na PT quando esta era uma empresa nacional sólida, i. e., antes de começarem as trafulhices de comprar a Oi e de ‘investir’ no Grupo Espírito Santo quando este já estava falido. A Altice só se lembrou da PT quando a mesma es…

O humor de Marcelo e a saudação a Cavaco Silva

Marcelo tem um humor refinado e desconcertante. Nem sempre a sua pontaria é tão certeira como a que dispara ósculos para anelões episcopais, com particular acuidade para o do papa, onde, à precisão, acrescenta abundante secreção de saliva pia, em pleno alvo.

A atribuição do mais alto grau da Ordem da Liberdade a Cavaco Silva foi o mais alto e refinado momento de humor. Parecia o Pedro dos Leitões a condecorar um vegetariano, e houve quem não lhe apreciasse o humor… negro!

Não se pode negar a quem tem manifestado notável sentido de Estado, e a quem o País deve parte do ambiente descontraído que o ressentido antecessor perturbou até ao último dia, que continue a brindar-nos com inofensivos rasgos de sofisticado humor.

Ao saudar Cavaco Silva "de forma muito especial e calorosa", pelo 30.º aniversário da primeira maioria absoluta monopartidária da democracia portuguesa, conquistada pelo PSD a 19 e julho de 1987, humilha Passos Coelho e sabe que o País não corre o risco de voltar…

Todos somos racistas

Chamar racista ao Prof.André Ventura, da Universidade Autónoma de Lisboa, com conhecimento aprofundado de hebraico e arábico, que concluiu com 18 valores o ensino secundário no Externato Penafirme e licenciado em Direito na Universidade Nova, com 19 valores, é legítimo.

Que o insigne primata é um académico erudito, prova-o currículo que o próprio jurista publicita na Internet, segundo divulgou o jornalista Pedro Tadeu, no DN.

Que o candidato a vereador de Loures, pelo PSD e CDS, veja retirado o apoio do último partido, por oportunismo ou convicção, só revela que o CDS enjeitou o legado de Paulo Portas, que chamava ‘subsídio dos ciganos’ ao Rendimento Social de Inserção (RSI).

Já o apoio de Passos Coelho ao defensor da prisão perpétua parece um suicídio político por falta de apoio psicológico do Governo ao autoproclamado líder da oposição.

André Ventura é um académico ilustre, medíocre cidadão e execrável político, capaz de recorrer aos mais baixos instintos de um País que não digere a…

Perguntar não ofende

Hoje passei por um canal televisivo a caminho do jantar e saiu-me um rosto conhecido. Era o edil da Guarda a falar dos incêndios do concelho. Lembro-me dele como ajudante de Dias Loureiro no MAI.

Depois disso, dedicou-se, com sucesso eleitoral, à vida autárquica. Fez três mandatos em Gouveia, depois conseguiu eleger-se na Guarda e só não concorreu a Coimbra – o seu sonho –, por, ao que me dizem, as sondagens serem desmoralizadoras.

Estava a dizer – eu ouvi –, que os bombeiros, a GNR e as populações não podiam ter feito melhor, tinham sido extraordinários, foram todos excelentes e de uma eficácia notável.

E, logo a seguir, disse que faltou quem os coordenasse.

Se foram tão extraordinários e excelentes, para que precisavam de quem os coordenasse? E se, ao contrário do que disse antes, precisavam, para que acabou o PSD com os Governadores Civis, que tinham essa função, sem que outra entidade os substituísse?

Fiquei com a vaga sensação, talvez injusta, de que, à semelhança de alguns comen…