Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2011

Ajuda externa, despojos do pote e limpidez política…

Imagem
O PR aceitou a demissão do PM, dissolveu o Parlamento e marcou eleições para o dia 5 de Junho.

Entretanto, acrescentou: “Até às legislativas, no entanto, o Executivo de gestão 'não está impedido' de conduzir todos os actos necessários à salvaguarda do interesse nacional, 'tanto no plano interno como no plano externo'”. link

O PR, nesta declaração, alinha pela bitola do PSD que – nos últimos tempos – tem instado o Governo a pedir ajuda externa sabendo que esta questão foi um dos cavalos de batalha do último ano do Governo de Sócrates. Pretende [0 PSD], deste modo, colocar alguns trunfos na mesa. Isto é, afirmar que – mais uma vez - o Governo fracassou nos seus propósitos e, simultaneamente, alienar o ónus de uma medida [que há muito deseja...] mas que sabe poder desencadear gravosas consequências políticas, económicas e sociais. É só olhar para o que se passa na Grécia e na Irlanda.

Quando Miguel Macedo se apressa a afirmar que concorda com o PR tenta inverter a situação…

Fartar, vilanagem...

Imagem

O Farsola

Imagem
Para mais informações ver -> AQUI

O fim do Serviço Militar Obrigatório

Imagem
Apesar de quatro anos e quatro dias que a ditadura salazarista me impôs, incluindo 26 meses na ocupação de Moçambique, para impedir o legítimo direito desse País à autodeterminação, sou defensor do Serviço Militar Obrigatório (SMO).

Num mundo que se globaliza, onde a religião perdeu o direito de se impor à força, restam o idioma, o SMO e pouco mais como factores de identidade dos povos. O SMO seria um serviço cívico para jovens dos dois géneros, em quartéis ou outras instituições do Estado, pelo período de um ano, com enorme poupança para o erário público.

Só o PCP se opôs ao fim do SMO. Lamentavelmente, as juventudes partidárias do PS, PSD e CDS, com a estridente vaidade de Paulo Portas a reivindicar o mérito da asneira, foram as grandes responsáveis pela decisão infeliz e altamente dispendiosa.

De todas as forças militares e militarizadas são as Forças Armadas as que assumem o carácter simbólico de representar o País e cumprir missões que um Governo democraticamente eleito entenda c…

A frase do dia...

Imagem
Angela Merkel "vai respirar de alívio quando vir o Governo do PSD"...link




Eurodeputado Paulo Rangel à saída do Conselho Nacional do PSD [29.03.2011]

Religião: O chicote e a cenoura

Imagem
O Inferno e o Paraíso são a ameaça e a promessa, o horror e as delícias com que os impostores da fé assustam e entusiasmam. Um é o chicote e o outro a cenoura. Com ambos engodam os padres os timoratos e os cobiçosos.

Os milhões de parasitas que as religiões alimentam não precisam de crer nas patranhas que impingem, basta que os incautos acreditem e o poder do Estado proteja o negócio.

A aliança entre a religião e o Estado facilita o charlatanismo religioso, corrói o tecido moral de um país e aduba a superstição e a ignorância com o vírus da fé.
Perseguir a religião, qualquer religião ou corrente filosófica, é um acto de tirania, mas favorecer os trampolineiros da fé, alcoviteiros do dogma e propagandistas dos milagres, é uma cobardia de oportunistas à espera de favores da Igreja.

Deixemos que os beatos se empanturrem em hóstias, se demolhem em água benta e se defumem em incenso. Não lhes causam azia as hóstias nem a água benta lhes desarranja os intestinos. Só o incenso é …

Friendly advice...

Imagem
Bit of friendly advice, Portugal
Sunday March 27 2011

Dear Portugal, this is Ireland here.
I know we don't know each other very well, though I hear some of our developers are down with you riding out the recession. They could be there for a while. Anyway, I don't mean to intrude but I've been reading about you in the papers and it strikes me that I might be able to offer you a bit of advice on where you are at and what lies ahead. As the joke now goes, what's the difference between Portugal and Ireland? Five letters and six months. Anyway, I notice now that you are under pressure to accept a bailout but your politicians are claiming to be determined not to take it. It will, they say, be over their dead bodies. In my experience that means you'll be getting a bailout soon, probably on a Sunday. First let me give you a tip on the nuances of the English language. Given that English is your second language, you may think that the words 'bailout' and 'aid'…

Fala a experiência...

Imagem
O FMI nao resolve o problema de Portugal -Lula da Silva.
O ex-presidente brasileiro Lula da Silva afirmou hoje que "o FMI [Fundo Monetário Internacional] não resolve o problema de Portugal", considerando que, "se quiser, a Europa vai encontrar soluções" para os problemas do país.
E, sublinhou: "O FMI não resolve o problema de Portugal, como não resolveu o problema do Brasil, como não resolveu outros problemas. Toda a vez que o FMI tentou cuidar das dívidas dos países, o FMI criou mais problemas para os países do que soluções"...

Da biografia do novo Conselheiro de Estado

Imagem

Entrevista de Passos Coelho ao Jornal de Negócios

Passos critica falta de "audácia" no plano de privatizações do PS
Fantástica e reveladora afirmação de um troca-tintas!!!
*

Todos no mesmo barco...

Imagem
A Standard & Poor`s cortou hoje o rating de cinco bancos portugueses e duas subsidiárias, na sequência do corte aplicado à nota de Portugal, e alertam que novo corte ao rating da República pode chegar ainda esta semana.
Este corte significa que os cinco bancos portugueses (BES, CGD, BPI, Totta e BCP) deixaram de poder financiar-se no mercado monetário internacional... "coisa" que, provavelmente, já estaria a acontecer...
A "clarificação política" está a ficar muito cara ao País, às empresas e às famílias...

Uma ex-freira denuncia o tráfico de crianças

Imagem

Intriga do Público?

Imagem
Nota: O PR foi um dos maiores responsáveis pela crise que o seu partido abriu.

A "rua" londrina...

Imagem
F Foto da manifestação de ontem junto ao emblemático Hyde Park. link
Meio milhão de britânicos manifestaram-se, ontem [26.03.2011], em Londres, contra a austeridade.

A candente questão: austeridadeversusrecessão económica - entrou definitivamente na ordem do dia. Londres - 26.03.2011 - foi tão-somente o derradeiro episódio. Está cada vez mais vivo o debate público, quer no Reino Unido link , quer na Europa.

A manif de Londres não começou, nem encerrou, esta crucial questão. A batata quente está a ser endossada aos Governos, aos partidos políticos, aos parceiros sociais, às organizações da sociedade civil…, na tentativa de encontrar e aplicar alternativas credíveis.

No reino dos habilidosos…

Imagem
O PSD votou contra o PEC IV, apresentado pelo Governo no Parlamento, por considerar que não ia "suficientemente longe" para resolver o problema da dívida pública, afirmou este sábado Pedro Passos Coelho, em entrevista à agência Reuters.linkBem! Tornou-se absolutamente alucinante a cadência de contradições e de dislates que um putativo candidato a PM é capaz de proferir em tão curto espaço de tempo. Por outro lado, a irresponsabilidade [ou a desfaçatez] exibida é tal que admite, na mesma entrevista, perante uma situação de emergência, José Sócrates poderá pedir ajuda externa ["empréstimo temporário?"]… link
Isto é, pretende continuar a viver na sua torre de marfim, enunciar bitates avulsos, não assumir qualquer tipo de ónus e cozer o PS em “lume brando”… Provavelmente, Pedro Passos Coelho estará convencido que disputará as próximas eleições, sem opositores. Que a chegada ao poder será uma alegre passeata pelas avenidas do improviso, do facilitismo, do diletantismo e …

Um aviso à navegação…

Imagem
Paul Krugman, professor de Economia na Universidade de Princeton, prémio Nobel da Ecomonia em 2008 é, também, um colunista de opinião no The New York Times.
Para não dar azo a especulações, politicamente, Krugman define-se como um liberal. Publicou, em 2007, o livro “Consciência de um Liberal”link , uma espécie de cartilha do moderno liberalismo…

Em 24 de Março, quando o Conselho Europeu reunia em Bruxelas para – entre outras coisas – apreciar a crise política portuguesa, Krugman publicou no NYT um artigo de opinião versando as políticas de austeridade, sob o título: The Austerity Delusion [ A ilusão – ou desilusão – da austeridade] link

Um incontornável texto que se encaixa no período de incertezas, dúvidas e de medo que o nosso País, com a actual crise política, está a braços…
Um aviso necessário para entendermos politicamente as propostas [imposições] da UE para a resolução da crise económico-financeira e um alerta acerca dos “deficit hawks” [“falcões do deficit”]…

O primeiro parágrafo …

Factos & documentos

Filho de Jaime Gama é consultor de Cavaco
João Taborda Gama, o jovem fiscalista filho de Jaime Gama,é o novo consultor do Presidente da República.

João Gama integrou a Comissão Política e a Comissão de Honra da recandidatura de Cavaco.

Albarda-se o burro à vontade do dono [provérbio popular]…

Imagem
Hoje, em Bruxelas, Angela Merkel, solicitou à Oposição [em Portugal] a apresentação de medidas alternativas ao PEC IV, o que tem a ver com a posição do PSD [que se recusou a apresentá-las].
Tanto o BE, PCP e CDS enunciaram-nas – genericamente – nas suas propostas de rejeição…

Bem, Merkel, não pediu, afirmou que a Oposição [leia-se PSD]… "tem de revelar publicamente - é muito importante que o faça - que medidas propõem para atingir os mesmos objectivos". link

Duas considerações:

- Todos os dias nos [re]lembram que estamos sujeitos às pressões dos credores ou às regras dos promotores de futuros [e necessários] resgates…
Enfim, a crise – as diversas crises – acabaram por hipotecar a nossa soberania.

- Este pedido – que não passa de uma exigência – vem demonstrar que o eixo argumentativo defendido pelo PSD [pela voz de M Ferreira Leite] para a rejeição do PEC IV, i. e., “não interessam as medidas, mas a credibilidade do Governo”, não tem muita sustentabilidade política [interna e exte…

Carmo Chacon, de peito descoberto...

Imagem

Para memória futura

Imagem

Aberta a caixa de Pandora…

Imagem
Tal como pairava no ar, Pedro Passos Coelho, em Bruxelas, num encontro com os seus parceiros do Partido Popular Europeu [Centro-Direita], mete os pés pelas mãos.

Primeiro, afirma não ter um “conhecimento completo da situação financeira…”link pelo que não é capaz de propor medidas concretas.
Por este caminho e como as eleições vão demorar cerca de 3 meses, pensará o dirigente do PSD ser possível “suspender “ o País durante tão dilatado tempo?
Claro que, nos contactos havidos em Bruxelas, terá tido conhecimento que não dispõe desse tempo.
O Estado precisa de financiar-se a curto prazo e são insuportáveis os juros das Obrigações de Tesouro [em todas as “maturidades”]. De facto, as agências de notificação financeira - no seguimento da crise política - começaram a depreciar o rating de Portugal num ritmo inexorável. link

Entretanto, por cá, o PSD exibe as primeiras e insanáveis contradições na gestão da crise.
Confrontado com o agravamento da situação financeira decorrente da crise política, o s…

Para memória futura

Imagem

The day after …

Imagem
Na sequência da rejeição do PEC IV pela AR o XVIII Governo Constitucional apresentou a sua demissão.

Esta a nova realidade política com que estamos confrontados. Não ganharemos nada em dramatizar. A democracia é capaz de resolver problemas desta magnitude. Não vivemos no tempo de Luís XV, pretenso autor da famosa frase "depois de mim, o dilúvio"

Neste momento, a responsabilidade dos partidos políticos perante os cidadãos ficou manifestamente acrescida. É imperativo que os partidos expliquem com rigor, clareza e transparência ao País a complexa situação em que nos encontramos e que sejam capazes de enunciar em termos compreensíveis, directos e frontais soluções para resolvê-la. Com quem, à custa de quem e, necessariamente, contra quem.

Para já, concorde-se - ou não - com o pacote de medidas de austeridade que foi ontem “chumbado”, o dia ficou marcado por um incontornável distanciamento da Europa [que já lembrou que a solidariedade é uma rua com 2 sentidos], onde negociávamos ap…

Os países islâmicos despertam

Imagem
De Marrocos ao Bahrein, do Egipto ao Irão, em todo o mundo árabe e não árabe, subjugado pelo Islão, surgiram exuberantes manifestações democráticas que apanharam de surpresa os Governos locais, as mesquitas, as madraças e os países ocidentais.
As informações que nos chegam mostram uma genuína sede de liberdade em países onde a cultura e a informação entraram através da Internet e das universidades, criando condições para desafiarem regimes obsoletos e uma religião implacavelmente desumana.
Da forma como se esmagam as aspirações populares pudemos dar-nos conta através da intervenção das forças armadas sauditas que afogaram em sangue a entusiástica mobilização popular do Bahrein.
Na Líbia o esmagamento dos manifestantes só não foi total porque uma descoordenada aliança dos EUA, NATO e Europa avançou para uma aventura humanitária que parece não ter previsto até onde podia ir e quando devia terminar. Mais uma vez, a Europa mostrou ser um anão, abrigado sob o guarda-chuva dos EUA e sem uma p…

O PR e o PREC (Processo Reaccionário Em Curso)

Imagem