Sócrates / Merkel

Mais uma vez a montanha pariu um rato.

Sócrates foi a Berlim com a corda ao pescoço, feito Egas Moniz, para explicar a Merkel o “problema português”…

Levava na manga uns apontamentos sobre a execução orçamental referente a Fev. 2011, que os portugueses desconhecem. Entretanto, durante o decurso da viagem de Lisboa-Berlim, o “mercado” foi fustigando as OT’s a 10 anos…

Sócrates regressa a Portugal com elogios de circunstância da Srª. Merkel e afirmações de ocasião [sobre a estabilidade do euro] carregando às costas o tal “Pacto de Competitividade”, a discutir no próximo Conselho Europeu [extraordinário] e, para o qual, deverá precisar de mais um entendimento com o PSD. Que fará “render o peixe”…

Em troca, o reposicionamento [reforço?] da Governação Económica da Zona Euro e a postergação da consolidação dos Fundos Europeus lá para 2013. Isto é, depois das eleições federais alemães.
Ah! Não podia deixar de ser invocada – pela enésima vez – o tal aprofundamento das “reformas estruturais”. Quais? Como?

Para já, vem com uma mala carregada de “questões de índex”:
- a indexação da idade da reforma à evolução da esperança de vida;
- e, a não-indexação dos aumentos salariais à taxa de inflação.

Na verdade, uma Europa a “marcar passo”. Uma mão cheia de nada em relação aos estímulos à nossa debilitada Economia [cujo financiamento está comprometido] e um virar de costas em relação ao serviço da dívida [Merkel acha que os “mercados” devem funcionar “livremente”…].

Para isto, a chanceler alemã, não precisava de convocar o Governo português. Bastava uma simples teleconferência…
É que o tempo é de contenção. Ou, se quisermos, o tempo é dinheiro.

Comentários

Manel disse…
Que me expliquem, mas devagarinho, para que serviu esta viagem do PM à chancler.
O PM anda a fazer de bombeiro, apgando fogos de mangueira na mão em vez de já ter iniciado um contra fogo.
Lamente-se.

Manel

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime