Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2019

A UE e as Eleições Europeias – 2019

Imagem
A fragmentação partidária e por grupos políticos do Parlamento Europeu (PE) está desde já a alimentar um conjunto jogos compositivos tendentes a ‘encontrarem’ o novo presidente da Comissão Europeia. A ‘dança de cadeiras’ precede um programa político europeu que tenha como objetivo resolver os problemas e insuficiências que ‘ensombram’ a Europa nos dias que correm. Esta inversão é significativa em termos de escalonamento de prioridades, mas é 'o que a casa gasta’.
Ao que parece a imposição, pelo PPE, do Sr. Weber poderá estar em risco por não colher o voto da maioria dos parlamentares agora eleitos. Esta poderia ser uma boa notícia per si já que o personagem escolhido (pelo PPE) não possui um currículo (político) recomendável. Mas a complexidade é acrescida pela introdução à volta dos problemas de outros cargos em disputa (presidente do Parlamento, presidente do BCE e representante externo da UE) que ultrapassam os contornos balizadores do hemiciclo de Estrasburgo.
Na realidade, …

Notas Soltas – maio/2019

Espanha – Uma freira foi vista a trocar os boletins de voto de anciãs deficientes, em Bilbao, a favor do PP, nas últimas eleições. A Junta Eleitoral de Biscaia comunicou à Justiça a atuação da religiosa, apanhada em flagrante por apoiantes do Podemos.
Coimbra – Docentes da Faculdade de Letras (UC) manifestaram “inteiro repúdio e total rejeição” ao carro alegórico “Alcoholocausto” de finalistas de História, por banalizarem a História e os ‘carroceiros’ espalharam panfletos de teor fascista. Conduta abominável!
Crise Política – A ameaça de demissão do PM, por não poder acomodar no Orçamento os encargos resultantes da contagem de tempo integral aos professores, obrigou o PSD e o CDS a recuarem, deixando a nu o oportunismo eleitoral da sua primeira votação.
Turquia – A repetição das eleições autárquicas em Estambul, perdidas pelo partido de Erdogan, foi decisão da comissão eleitoral afeta ao autocrata, que não aceitou a derrota. O despotismo do PR destruiu a independência do poder judicial e…

Vaticano – O Papa e o aborto

Imagem
Quando se procuram sinais positivos de uma Igreja, especialmente através do seu líder, e se cria uma imagem favorável, a realidade acaba por desiludir.
O atual Papa católico, Francisco, que teve a coragem de condenar a pena de morte, que persistia no catecismo romano, que humildemente se interrogou sobre o direito de julgar comportamentos que o clero mais jurássico considera pecados graves, acaba por assumir uma inaudita intolerância contra as mulheres, na linha dos antecessores.
A condenação dos meios precoces de diagnóstico pré-natal, se tiverem em vista a IVG nos casos de malformações, não é apenas um caso de insensibilidade masculina, é uma opção que compromete a saúde da grávida e a obriga a carregar fetos teratogénicos.
A condenação da IVG, em qualquer circunstância, mesmo em caso de violação, incesto, risco de vida da mãe e malformação fetal, revela a insensibilidade de que só os clérigos são capazes.  É o delírio misógino das sotainas contra as mulheres.
O Papa Francisco é co…

PEV, PAN e ecologia – Desafio à reflexão e discussão

Imagem
O aquecimento global, a escassez de recursos, a poluição e a necessidade de alternativas aos combustíveis fósseis são uma evidência num Planeta que é o único habitat possível. São problemas a exigirem solução, antes de nos precipitarem no abismo, a curto prazo.

A perspetiva da falta de oxigénio, ozono, alimentos e água potável é a preocupação para a qual faltam soluções, a emergência que carece do empenhamento de todos, o perigo de que, cada vez mais, maior número de pessoas toma consciência.

Não admira que os problemas ecológicos sejam tão facilmente intuídos e preocupem as camadas etárias que sentem ameaçada a sobrevivência. A política, ajudada pela ciência, serve para procurar soluções e propor modelos, obtendo a ecologia centralidade, quando a biodiversidade diminui de forma dramática e ameaça a espécie humana.

Em Portugal, a coligação PCP/PEV, sem ganhos eleitorais, tem adiado o advento de um movimento ecologista alargado, que a órbita do PCP reduz, e vai acabar parasitado por p…

Coimbra - Vida cultural

Imagem
Fernando Paulouro Neves, jornalista e antigo diretor do Jornal do Fundão, é um escritor premiado e um cultor da prosa que delicia os leitores.

Vale a pena acompanhar o percurso literário deste intelectual impoluto na prosa e nas ideias. O evento terá lugar no dia 31 de Maio, sexta-feira, pelas 18.30 horas, na Casa de Cultura de Coimbra, Sala Sá de Miranda, com intervenções do Prof. José Joaquim Gomes Canotilho e do Autor.


Imagem
As eleições de domingo foram o corolário de uma campanha de que a UE esteve arredada para dar lugar ao confronto enfadonho e ataques pessoais generalizados, onde a direita vociferou contra a esquerda e o Governo, e vice-versa, e a esquerda se digladiou, com todos os partidos a observarem a linha de partida para as eleições legislativas.

Sendo as coisas o que são e as eleições o que foram, ficou a dano da ausência de debate sobre as vantagens e inconvenientes do aprofundamento da integração europeia, sem a qual o maior espaço democrático do mundo e a segunda potência económica, com 7% da população e 22% do PIB mundiais, não conseguirá qualquer relevância diplomática a nível mundial nem, sequer, manter a geografia política já corroída com o Brexit.

Vale a pena, no entanto, ponderar alguns ensinamentos dos resultados eleitorais, sem entrar na análise da abstenção que o facto de 70% dos eleitores ignorarem o nome de qualquer candidato e, certamente em maior número, desconhecerem a import…

PORTUGAL e as Eleições Europeias - 2019

Imagem
As eleições europeias trouxeram alguma clarificação interna mas são um desastre ao nível do futuro da União. Esta contradição entre o âmbito nacional e o europeu não deve ser esquecida nem comemorada porque não tardará a trazer problemas.
No plano interno tudo está condicionado por uma expressiva abstenção o que poderá enviesar a capacidade de interpretar os resultados.  Há, contudo - e desde já - algumas ilações a tirar. Desde a derrota clamorosa da Direita (CDS + PSD) à vitória do PS e às incontornáveis alterações na relação de forças no espectro partidário da Esquerda (BE e o PCP) parece existir um fio condutor que reflete a evolução partidária recente e o 'clima político' nacional. Em primeiro lugar, estas eleições marcaram a continuidade da configuração estrutural do espectro partidário português e será de salientar que o afundamento da Direita ‘clássica’ não se processou com o ‘engordar’ da extrema-direita (seja a ‘nova’ populista ou a 'velha' fascizante).
A …

Eleições europeias

Imagem
E o Sr. Jesus disse: «Ide todos ao Largo do Caldas consolar o deputado que o patriarca Clemente acha que expressa a vontade divina, mas, em verdade, em verdade vos digo que Deus nunca ouviu falar do presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, nem dos seus diletos».

Basta, CDS e Nós Cidadãos, as três formações que o Sr. Manuel Clemente trazia no seu devocionário, como amigas do peito e da hóstia, elegeram 1 único eurodeputado, e Deus não assume qualquer solidariedade com gente desconhecida e pouco recomendável.

Portugal e as eleições europeias

Imagem
Paulo Rangel e Nuno Melo, émulos da calamitosa parelha Passos Coelho/Paulo Portas, passaram a campanha eleitoral substituindo o debate pelo combate e a agressão. Não falaram da UE, combateram António Costa com Sócrates e os incêndios, Sócrates e a estrada de Borba, Sócrates e o apoio do BE e PCP. Acusaram o BE com Robles e o PCP com Bernardino, onde o primeiro não cometeu qualquer crime e o segundo foi alvo de uma calúnia. Com a crise do capitalismo, as fraudes dos bancos BPN, BES, Banif, BCP e CGD foram atribuídas ao PS como se a tralha cavaquista estivesse arredada da gestão.
A desfaçatez dos líderes do PSD e CDS chegou ao ponto de achincalharem o candidato do PS, Pedro Marques, um competente e discreto quadro, pela sua fisionomia e como se a sua qualidade fosse inferior à dos arruaceiros da Direita. Quanto a António Costa, o crime é a ‘aliança’ com ‘extremistas’ do BE e do PCP, quando Nuno Melo, o desparamentado avatar do Cónego Melo, considerava o VOX da mais genuína direita democ…

Sorria

Imagem

Humor

Imagem

Eleições europeias

Imagem
Quem reflete diariamente sobre o mundo, o país e a Europa, prescinde do dia de amanhã para reflexão, e não hesitará em cumprir o dever a que é chamado no próximo domingo. 
No entanto, neste mural, respeitar-se-á a lei, de cujo interesse duvido, e não abordarei de forma direta ou indireta as eleições mais importantes para o futuro coletivo na UE a que, até hoje, fomos chamados.
O mundo é feito de mudança, mas não tenho sobre a política europeia o otimismo dos protagonistas da imagem sobre as transformações na sua multinacional da fé.




Um novo ‘cavalo de Tróia’…

Imagem
O arrendamento por longo período do mosteiro cisterciense (cartuxa) de Trisulti (foto), nos arredores de Roma, à organização 'Dignitatis Humanae Institute', abençoada pelo cardeal Raymond Leo Burke e politicamente controlada por Steve Bannon - um guru da campanha eleitoral que levou Donald Trump à presidência dos EUA - para funcionar como centro difusor e cúpula organizativa da doutrina de extrema-direita para a Europa, não foi objeto de debate na campanha para o Parlamento europeu, mas deveria ter sido. Na realidade, não se trata de respeitar a liberdade de associação ou de expressão que pode ingenuamente ser invocada dentro de sacrossantos princípios liberais, mas de insanamente permitir a instalação e o desenvolvimento, no coração do espaço comum europeu, de um instrumento que visa a sua desintegração e destruição. E se existem múltiplas ameaças sobre a consistência e solidez do dito ‘projeto europeu’, nomeadamente ao nível social, económico e financeiro, politicamente es…

Eleições europeias_2019

Imagem
Nunca as eleições europeias foram tão importantes como as atuais e tão desinteressantes como as tornaram os candidatos a eurodeputados.

Os portugueses, sobretudo os europeístas convictos, os que não se refugiam na desculpa de quererem a União Europeia, mas não esta, como se a que existe não resultasse das escolhas eleitorais dos países que a integram, sentem-se frustrados com os temas alheios ao nosso futuro comum.

A UE não pode alhear-se da guerra comercial entre os EUA e a China nem da influência de Trump e Putin a favor da extrema-direita. Enquanto a Polónia e a Hungria arruínam o Estado de direito democrático, estas eleições passam ao lado dos direitos humanos, das alterações climáticas, da erradicação dos paraísos fiscais, da imigração de que necessita e da exigência de respeito, a quem chega, pelo seu ethos civilizacional.

Os candidatos estão mais empenhados nas lutas internas dos seus partidos nacionais do que na afirmação de posições ideológicas perante os grandes problemas q…

Efeméride - A extinção da Sociedade Portuguesa de Escritores (SPA) e a violência fascista

Imagem
A SPA, criada por iniciativa de Aquilino Ribeiro e Ferreira de Castro, que se dirigiram aos seus confrades, teve homologação legal em 4 de julho de 1956, quando o direito de associação não passava de um favor precário da ditadura.

Depois de extinta, por despacho de 21 de maio de 1965, pelo Ministro da Educação Nacional, Inocêncio Galvão Teles, os esbirros da ditadura fascista assaltaram a SPE, na sequência da atribuição do Grande Prémio de Novelística a Luandino Vieira, autor do livro «LUUANDA» preso político encarcerado do campo de concentração do Tarrafal, entretanto reaberto por Adriano Moreira, essa referência da democracia e do CDS.

A sede da SPE foi assaltada por 50 “desconhecidos” (polícias à paisana) que destruíram todo o seu conteúdo. No dia seguinte, 22, há 54 anos, quatro membros do júri, Manuel da Fonseca, Augusto Abelaira, João Gaspar Simões e Fernanda Botelho foram mandados comparecer na sede da PIDE durante todo o dia.

Manuel da Fonseca e Augusto Abelaira foram presos,…

Humor

Acabada de receber de um velho amigo:

UMA FILHA MANDA UM EMAIL AO SEU PAI

"Querido pai, estou  apaixonada por um rapaz que vive longe de mim. Como sabes, eu estou na  Austrália oriental e ele vive em Nova Iorque. Conhecemo-nos num  chatroom e fizemos amizade no Facebook. Conversamos largas horas no  Whatsapp, propôs- me em casamento pelo Skype e temos dois meses de  relação através do Viber.

Paizinho, preciso que me dês a tua Bênção. "

Resposta do pai:

"Wow, isto realmente é incrível! !

Então, casa-te pelo Twitter, divirtam-se pelo Tango, mandem vir os vossos filhos pelo Amazon e paguem com o Paypal.

Assegurem -se de terem bons Androids e ampliem o Wi -Fi para que a  comunicação seja boa. E se em algum momento te fartares do teu marido,  vende-o no Ebay!"

O PSD e o TGV

Imagem
Durão Barroso estudou na cartilha de Mao e aprendeu nos salões de chá ingleses, que ora frequenta ao serviço do banco Goldman Sachs, a ver as armas químicas de Saddam Hussein.
Já poucos se lembram da promessa de Durão Barroso, de que enquanto houvesse uma criança sem médico, não haveria TGV no País em que o PSD tinha votado contra a criação do SNS.
Depois, esquecido da promessa eleitoral, quando rejubilava com a invasão do Iraque, assinou cinco contratos de linhas de TGV a que não faltou a do Porto/Tuy, enquanto o País ficou mais periférico sem ligação ferroviária rápida a Espanha e à Europa.
Hoje, sem os avultados subsídios então disponíveis para as ferrovias de alta velocidade, estamos cada vez mais dependentes dos transportes rodoviários, da chantagem das empresas de transporte rodoviárias e de energias poluidoras. Dos TGV de Durão Barroso resta a versão da foto, lenta e melancólica, a ligar a Lousã a Coimbra.

O suicídio eleitoral de Paulo Rangel

Imagem
A entrada de Passos Coelho na campanha para as legislativas, a pretexto das próximas eleições para o Parlamento Europeu, descrito como peso-pesado, foi o melhor que podia ter acontecido aos partidos que apoiaram o atual Governo, especialmente ao PS.

Se, até agora, os dislates de Paulo Rangel eram tomados como ruído eleitoral, agora será visto como candidato de Passos Coelho, um ativo tóxico do PSD, ainda não esquecido, quer quanto aos problemas fiscais, quer quanto à administração da Teconoforma e aos fundos recebidos do secretário de Estado, Miguel Relvas, cuja devolução, por burla, a União Europeia exigiu.

Passos Coelho não é uma figura irrelevante, seja como catedrático no mundo académico ou como ex-PM na política. O prestígio é equivalente em ambos os casos.
Para que os partidos de esquerda tenham uma ampla maioria já bastam os candidatos da direita, mas para que se dilate, depois da ajuda de Passos Coelho, só falta que o ex-acionista da SLN/BPN se junte à campanha.

Passos Coelho…

As eleições europeias e a retórica partidária

Imagem
Quem chegue agora a Portugal e assista à campanha em curso, há de julgar que a União Europeia está domiciliada em outro continente, que o substantivo é um erro semântico e o adjetivo um equívoco geográfico.

Parece não haver interesses comuns, como se o espaço da UE não fosse já demasiado exíguo para a resolução dos problemas globais onde se joga o futuro do Planeta e a vida na Terra.

Quem siga com especial atenção a campanha desta direita onde sobressaem Nuno Melo e Paulo Rangel verá que os seus adversários eleitorais são Jerónimo de Sousa, Catarina Martins e, sobretudo, António Costa e os problemas da UE são os incêndios florestais, o julgamento de Sócrates e as estradas que os industriais de rochas ornamentais colocaram em risco. São bombeiros frustrados com vocação de pirómanos.

A Sr.ª Merkel, na Alemanha, preocupa-se com o perigo da extrema-direita, que ameaça a Europa, e a direita portuguesa vê perigos imaginários na extrema-esquerda que povoa as suas cabeças. Nuno Melo, pensa q…

Um bispo do Concílio de Trento

Imagem
Que o Sr. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa pela graça de João Paulo II, tenha como opção política a extrema-direita, é um direito que os democratas não podem negar, nem a fascistas, muito menos a um cripto-fascista.

Que o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, comprometa a Igreja católica, quando um único bispo, ao que julgo saber, o General Januário Reis Torgal, reformado das Forças Armadas e bispo emérito, contestou a reiterada propensão reacionária do prelado alfacinha, é sinal de que a Igreja católica ainda se rege pela Contrarreforma.

Em plena época eleitoral, foi de mau gosto o comício do dia 13 de maio, presidido por um purpurado importado das Filipinas, para proferir diatribes contra o comunismo, sob o alibi de que a alegada aparição de uma virgem, há 102 anos, saltitando de azinheira em azinheira, na Cova da Iria, veio prevenir três pastorinhos dos perigos do comunismo.

Enquanto o Papa Francisco, impotente para travar os milagres dos defuntos que a Igreja quer d…

EUROPA: – à beira do abismo?…

Imagem
O futuro da Europa está intimamente ligado ao próximo ato eleitoral para o Parlamento Europeu. Não que este fórum tenha especiais competências na condução da política comum europeia (que de ‘comum’ não tem nada) mas porque será um indício da evolução, ou da involução, que nos espera. O que se perspetiva é uma nova relação de forças em Estrasburgo onde os nacionalistas aliados aos populistas poderão disfrutar de uma posição de força capaz de adulterar o espírito fundador da UE. E por falar em ‘espírito’ convém esclarecer que, no momento atual, os ventos sopram mais no sentido da desagregação do que da União. Na verdade, ainda não foi possível digerir o 'Brexit'.
A Europa debate-se com múltiplos problemas candentes que passam pela união monetária e fiscal, pela emigração e os refugiados, pelo desenvolvimento (e não só o crescimento económico), pela coesão social, pelas alterações climáticas, pelo ‘inverno’ demográfico, por uma política de defesa e segurança comum, por uma polít…

A União Europeia, os impostos e a justiça social

Imagem
É irrelevante defender que os bancos, seguros, comunicações, saúde e ensino podiam e deviam ser, não em exclusivo, essencialmente estatais, em particular, aeroportos, portos, e redes viárias. No entanto, querer tudo ao mesmo tempo não é uma utopia, é um erro que pode ter efeitos contraproducentes.

Nenhum país é autossuficiente para poder definir a sua política, sem constrangimentos que a geopolítica impõe. A necessidade de integrar grandes blocos é evidência óbvia.
Sem União Europeia não teria sido possível aplicar uma multa de 2,42 mil milhões de € à Google por violar as regras de concorrência no serviço de compras online. A aplicação de multas milionárias a gigantes tecnológicos que vendem bens e serviços, como Apple, Starbucks, Amazon ou McDonald's, não seria possível a um único país e, muito menos, a países cujas máquinas fiscais são inaptas para tributar os gigantes tecnológicos.

A competição fiscal entre países, dentro da UE, levou esta a deixar de cobrar mais de 5 mil milh…

BASTA!!!!!

Imagem
O Sr. Manuel José Macário do Nascimento Cardeal Clemente [nome canónico] não é um mero clérigo de parca inteligência, medíocre entendimento e alarve. É um talibã romano dedicado à política, seja na defesa dos colégios amarelos ou a bolçar ódio contra a democracia. Não é um solípede, sem bridão, à solta na Internet, é um fascista purpurado que odeia a democracia.
Não se adivinhava que, sendo presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, viesse a fazer campanha nas eleições europeias, ao assumir o ideário fascista, na defesa de um partido racista, xenófobo e trauliteiro, vinculando a sua Igreja no apoio aos partidos mais reacionários e ao mais assumidamente fascista.
Esta Eminência é um veículo litúrgico em rota de colisão com a democracia. Basta!



Paulo Rangel e as eleições europeias

Imagem
Paulo Rangel está preocupado com os incêndios. Embora não se veja a razão da preocupação, no que diz respeito à Europa, ficam duas dúvidas:

1 – Está preocupado com os incêndios para as eleições europeias ou guarda-os para as eleições legislativas?

2 – No caso de os eleitores votarem PSD, o risco de incêndio diminui, como subliminarmente quer fazer crer, ou pode dar uma ajudinha?

A campanha eleitoral para as eleições europeias

Imagem
A campanha é uma desolação onde o périplo dos partidos pelo país, para esclarecerem o que é a União Europeia, se transformou num deserto de ideias e num mar de insultos.
Às vezes convenço-me de que José Sócrates e Joe Berardo são candidatos a abater, sem pudor em referir um caso interno que está na Justiça, ainda sem acusação, e um iletrado cujos advogados ajudaram a preservar a fortuna, depois de lesar o Estado.

Os incêndios e outras calamidades saltam para os discursos como as faíscas que atearam fogos e originaram tragédias, sem se perceber se as catástrofes aumentam ou encolhem de acordo com o partido que captar os votos.

Sobre os benefícios ou prejuízos de uma União Europeia mais ou menos coesa, sobre os danos ou utilidade da sua desintegração, ‘aos costumes dizem nada’.

Da campanha anterior recordam-se as fotos que sobreviveram aos argumentos; agora, silenciam-se as ameaças dos EUA, China e Rússia à UE e o pensamento de cada deputado, se acaso o têm, para lhes responder e as co…

Recordações assustadoras

Imagem

A Europa e as ameaças externas

Imagem
A proposta de um plano de defesa europeu autónomo teve a ameaça dos EUA. Washington acusou Bruxelas de violar compromissos adquiridos através da NATO e adverte que põe em perigo décadas de colaboração militar.

A carta, de 1 de maio, a que teve acesso EL PAÍS – segundo a edição de hoje–, “está cheia de ameaças, mais ou menos veladas, de possíveis represálias políticas e comerciais se Bruxelas mantiver a sua intenção de desenvolver projetos europeus de armamento sem apenas contar com países terceiros, nem sequer com os EUA”.

Com a política externa errática e belicosa de Trump, que quebra todos os compromissos internacionais, v.g. o acordo nuclear com o Irão e subversão dos acordos com diversos países, num perigoso braço de ferro comercial com a China, é altura de a UE conciliar o apoio dos seus membros quando o Brexit a debilita.

A reação do Império deve-se à criação do Fundo Europeu de Defesa dotado com 13.000 milhões de euros para o período 2021-2027 tendo em vista desenvolver 34 pro…

A globalização e as trocas justas

Imagem
Penso que não há dúvidas sobre a enorme importância das viagens marítimas do século XV, de Portugal e Espanha, para o comércio mundial. Elas constituíram um processo de globalização que contribuiu para a riqueza da Europa, mais para os países protestantes, religiosamente menos avessos ao lucro, do que para os pioneiros, satélites de Roma, e vítimas da Reforma, sem terem beneficiado da Contrarreforma.

Continuo a pensar que a globalização não é um mal em si própria, apesar das injustiças que acentua com a iniquidade das trocas. Não são estas que fazem ricos uns países e pobres outros, mas a violência que o poder político e militar empresta à perpetuação e agravamento das desigualdades.

É por isso que continuo a defender a integração europeia, assunto a que voltarei nesta campanha eleitoral, que considero relevante para o futuro coletivo das nações do velho continente. Integradas, podem ser decisivas para a prosperidade, paz e equidade dentro do seu espaço e a nível mundial; divididas, …

Alfredo Perez Rubalcaba

Imagem
Faleceu aos 67 anos o antigo líder do PSOE, várias vezes ministro, e referência ética do PSOE e da democracia espanhola.

O honrado social-democrata foi um homem de grande coerência e lucidez política que os ciclos eleitorais impediram de governar Espanha. Do professor universitário e dedicado servidor público fica a imagem de um político impoluto e patriota, capaz de sacrificar os interesses pessoais ao serviço da comunidade.

O fim do terrorismo da ETA, a pacificação social e as leis mais progressistas de Espanha têm a assinatura deste democrata inteligente, culto e lúcido, que ora deixa de luto a Espanha e a social-democracia europeia.

Requiescat in pace

Bancos, ATM, saques e taxas a granel…

Imagem
Vários banqueiros retiraram do bolso, nos últimos dias, a hipótese de criar mais uma taxa link . Desta vez o ‘apetite bancário’ que constantemente é exibido à volta de comissões incidindo sobre os depositantes, pretende atingir as operações das caixas multibancos (ATM). Os banqueiros que gerem instituições financeiras - muitas delas intervencionadas pelo Estado durante a última crise financeira -  esgrimiram vários argumentos, entre eles, o estatuto do utilizador-pagador e uma enviesada análise de custos onde, por exemplo, não incluem a poupança de recursos humanos e redução de balcões de atendimento (uma ‘pedra de toque’ de toda e qualquer ‘reestruturação’ dos bancos).   Trata-se - como foi denunciado por várias entidades - de um conjunto de manobras lobísticas para alterar o quadro legal que proíbe especificamente essa taxação e que está explicitamente definido em decreto-lei link. Não interessa aqui repetir as razões de indignação que começam por membros do governo e acabam em as…