Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2010

Notas Soltas - Fevereiro / 2010

Imagem
Haiti – É nas grandes tragédias que a Humanidade mostra o melhor e o pior de si própria, desde os que deixam tudo para socorrer os outros aos que contrabandeiam falsos órfãos para os venderem a 10 mil dólares. Foram presos dez missionários americanos.

ETA – O terrorismo basco, responsável por muitas centenas de mortos, apavora a Espanha. Com bases em França, estendeu os tentáculos a Portugal, instalou-se em Óbidos e mostrou que o combate ao terrorismo exige a colaboração internacional.

Política – Não é com ataques permanentes e insidiosos ao carácter do primeiro-ministro que se substitui o Governo, é com estabilidade e coerência política nos partidos que aspiram a governar e com vitórias eleitorais.

Crise – Há quem não interiorize a gravidade da crise mundial e particularmente a de Portugal onde reclamam os que mais têm sem pensar que, um dia, os que nada têm, lhes vão exigir o que precisam.

Ucrânia – Por razões étnicas, as eleições dividem o país ao meio, entre os que a Rússia atrai e os…

Padre genocida

Padre católico ruandês Wenceslas Munyeshyaka é um genocida que a Igreja protege, à semelhança do que fez com os nazis. Não se pode dizer que é uma coisa do passado, é um crime do presente que deve ser denunciado.Aqui fica um importante artigo de Le Monde.Comentário do leitor que me chamou a atenção para o referido artigo:Seja no passado mais recuado, seja antes e após a II guerra Mundial seja agora com este padre reconhecidamente mandante e executor de genocídio no Ruanda, a ICAR escolhe sempre o mesmo caminho: apoiar, esconder, proteger tudo o que é bandido.
(E. C. D.)

Um bispo carregado de paramentos e de preocupações

Imagem
O virtuoso bispo de Toledo pediu desculpa pelo comportamento do padre Samuel Martín, envolvido em roubo e escândalos sexuais.

Samuel Martin preparado para actividades pecaminosas.

Fernando Nobre – Uma incógnita perigosa

Imagem
Fernando Nobre é uma figura fascinante no campo da solidariedade e do humanismo. Tem um passado que o honra e nos honra, uma dedicação aos outros que fazem dele uma referência ética em que nos apraz rever-nos.

Fernando Nobre vai candidatar-se à presidência da República e, aí, pelo valor simbólico do cargo, exigem-se qualidades que lhe desconhecemos e um percurso que o candidato nunca revelou ou, pior, esboçou da forma mais desastrada.

Não sei se é um homem bom cuja ambição o diminui ou um homem que fez o bem para alcançar objectivos que escondeu, um dissimulado que fez da generosidade semente dos objectivos que manteve secretos.

Quando alguém se apresenta como não sendo de esquerda nem de direita, sabemos que é de direita. Foi assim, dizendo-se democrata, que se apresentou com uma proclamação que me surpreendeu agradavelmente, mas feita num sítio que apela ao nacionalismo e se presta à ambiguidade – o Padrão dos Descobrimentos.

O homem viajado, culto e cosmopolita não pode ignorar o carác…

Mais um facínora de Alá, o misericordioso

Os manuais dos maus costumes

Imagem
O Talmude e a Tora, O Antigo e o Novo Testamento, O Corão e a Sunnah (séc. IX) têm em comum o carácter misógino mas diferem em relação ao álcool, à carne de porco e na defesa do véu e da burka. No islão as proibições atingem o fulgor demente, onde até urinar com o jacto virado para Meca é proibido.

Paulo de Tarso moldou o cristianismo. Perseguir era a sua obsessão esquizofrénica sem cuidar do objecto da perseguição. Ouviu vozes na estrada de Damasco e passou a perseguir o que deixara em nome do que abraçou. Juntou a essa tara a vocação pirómana e apelou à queima dos manuscritos perigosos.

Paulo de Tarso odiava o prazer e injuriava as mulheres. Advogou o castigo do corpo e glorificou o celibato, a castidade e a abstinência. É um expoente da patologia teológica, do masoquismo místico e da cegueira beata – um inspirador do Opus Dei.
O cristianismo herdou a misoginia judaica. O Génesis condena radical e definitivamente a mulher como primeira pecadora e causa de todo o mal no mundo.

As três re…

Ponte Europa – 5.º Aniversário

Ponte Europa agradece as manifestações de simpatia e solidariedade expressas através de comentários deixados no respectivo post, enviadas por e-mail ou recebidas no twiter.

Obrigado a tod@s.

HAVANA – o suicídio de todas as ilusões…

Imagem
José Saramago a propósito das execuções de dissidentes cubanos perpetradas pelo regime de Havana em 2003, escreveu no “El País” (14.04. 2003):

“Cheguei até aqui. De agora em diante, Cuba seguirá seu caminho e eu fico. Divergir é um direito que se encontra e se encontrará inscrito com tinta invisível em todas as declarações de direitos humanos passadas, presentes e futuras. Divergir é um acto irrenunciável de consciência…”

A recente e trágica morte de um outro dissidente cubano, Orlando Zapata, fez-me aflorar à memória este duro, mas necessário, escrito do nosso Prémio Nobel da Literatura.

Este crime que permitiu a um prisioneiro em regime de greve de fome entrar em inanição e falecer nas mãos das autoridades cubanas é, para mim, um intolerável homicídio que tem como pano de fundo a negação do direito à dissidência e um profundo desrespeito pelo pessoa humana. É um crime contra a Humanidade.

O governo de Havana dificilmente conseguirá lidar com este bárbaro atentado aos Direitos Humanos. E…

Padre roubou 17 mil euros da paróquia

Padre cobrava 50 euros por 15 minutos de sexoToledo está em choque com a notícia de um padre de 27 anos que confessou ter roubado a sua paróquia em 17 mil euros para gastar em linhas eróticas e páginas de Internet de conteúdo pornográfico. Além disso, oferecia serviços sexuais na Internet e frequentava bordéis.

A tragédia da Madeira

Imagem
A catástrofe que atingiu a Madeira só espantou pela dimensão e violência da devastação que em poucas horas transformou a cidade do Funchal num campo de lama e de morte, imagem de uma batalha perdida contra a fúria da água e do vento.

Seria de mau gosto fazer, com o sofrimento dos madeirenses, o obsceno aproveitamento político que alguns abutres, agora silenciosos, fizeram com a tragédia da ponte de Entre-os-Rios, mas é altura para o diagnóstico sobre as causas que ultrapassam os fenómenos naturais cujo número, dimensão e intensidade ameaçam agravar-se com as previsíveis alterações climáticas.

A construção desregrada, sem respeito pelas linhas de água ou – pasme-se – no próprio leito das ribeiras, não pode exonerar de responsabilidades quem faz e aprova os célebres PDMs (Planos Directores Municipais) ou quem os ignora e autoriza a violação.

Não está em causa apenas a Madeira, é o País inteiro que está sob escrutínio da opinião pública. Quem deixou construir hotéis e piscinas na orla marí…

O Islão é pacífico...

Três dos quatro arguidos do chamado “Grupo de Sauerland”, que estão a ser julgados em Dusseldorf (Alemanha) sob acusação de terem perpetrado atentados bombistas contra cidadãos e instituições norte-americanas, abjuraram hoje o terrorismo, nas alegações finais do julgamento.

UE: Segurança e Cooperação e as debilidades de Catherine Ashton…

Imagem
A UE mantém, olimpicamente, a sua indefinição sobre a construção de uma política comum de Defesa (Cooperação e Segurança).
A Esquerda europeia não quer ser subsidiária - no combate aos grandes desafios militares ou de segurança - da estratégia americana que, hoje, se centram no combate ao terrorismo.
O “caso do Afeganistão” mostra como os EUA impõem a sua agenda, utilizando para isso a NATO. Só que nem tudo no seio desta organização é consensual. Existem profundas divergências quanto ao esforço militar a desenvolver no combate aos talibãs.
A hipótese se uma forte e organizada influência talibã na Ásia Central representaria uma insuportável ameaça política para a Europa.
A UE nunca toleraria - na sua frente Leste - regimes sob a liderança de mullah’s, inspiradores de todo o tipo de fanatismos e violências.
A questão afegã começa a perturbar os Países ao redor de Kabul, nomeadamente, o Paquistão onde tem desestabilizado a situação político-militar. E ameaça contagiar a Índia e outros País…

Factos & documentos

História das Igrejas cristãs perseguidas...
Notar que Portugal, o ditador católico Salazar, decretou 3 dias de luto pela morte do religioso Hitler.

Alguém tem na sua posse algum protesto de 1 dos 10.000.000 de católicos portugueses?

Também há esta Manuela...

Imagem
Negócio PT/TVI

As conversas que revelam outra 'Manuela' no caso

Hoje

Lopes Barreira pergunta ao Armando Vara se viu a entrevista da bruxa. Armando Vara diz que não. Lopes Barreira diz que se saiu bem. Vara diz que não viu, mas já ouviu que ela disse que o Sócrates mentiu ao dizer que não sabia de nada."
Escuta: Lopes Barreira e Armando Vara
Data: 24 de Junho
Hora: 23.05

Manuela Ferreita Leite é que sabia ...

Imagem

Factos & documentos

Imagem

Ponte Europa – 5.º Aniversário

Imagem
Faz hoje cinco anos que nasceu o Ponte Europa, na sequência do VERITAS, surgido da necessidade de perpetuar o nome da ponte que liga as duas margens do Mondego e que o pio edil de Coimbra quis rebaptizar com o nome da santa que repetiu o milagre que a tia-avó, também rainha e Isabel de nome, tinha feito em Budapeste, na Hungria, muitas décadas antes.

Para o beato Carlos Encarnação foi a forma de homenagear a taumaturga, convicto de que os pecados se perdoam a viajar de joelhos e a rastejar pela fé, de que o Paraíso se ganha com manifestações de subserviência ao clero e com a aspersão do hissope que o bispo, paramentado, sacudiu na mudança da toponímia.

O Ponte Europa é um blogue republicano, laico e socialista (na acepção em que Mário Soares se definiu um dia) e, assim se manteve com a chegada de novos colaboradores que publicam os seus posts a partir de Coimbra, Macau e Lisboa.

O Ponte Europa tem procurado ser honrado na gramática e nas ideias, repudiando com a mesma veemência a censura…

MADEIRA: Oudinot, “os tolos”, PDM’s e Alberto João Jardim…

Imagem
Na verdade, quando analiso a recente e trágica catástrofe natural que atingiu a Madeira, existe um pormenor que tenho mantido "oculto". É que esse desastre natural toca-me particularmente, já que sou ilhéu - natural de uma povoação do Norte da Ilha que - para além do isolamento - pouco sofreu com o temporal.

Quando vejo as imagens transmitidas pela TV "sinto-as", "doem-me", profundamente. Durante a minha adolescência "palmilhei" aquelas ruas, aqueles largos, etc.
Vivia, enquanto estudante no, então, Liceu Jaime Moniz, em casa da minha avó, próximo do Campo da Barca. As imagens recentes que visualizei desse recanto, na altura pejada de oficinas de automóveis e um actual centro nevrálgico rodoviário, impressionaram-me profundamente.

Feito este parêntesis, queria manifestar a minha plena concordância com o explicitado no post de Rui Cascão, sobre “as canalhices”:
“No entanto, procurar as causas radicais das catástrofes não é em si uma canalhice: é o p…

O Papa, a beata e os homossexuais

João Paulo II vendeu apartamento a casal homossexual

No país mais católico da Europa não surpreende que a fé tenha levado a senhora Patrocínio a deixar na herança o seu apartamento da Calle La Paloma, em Madrid, ao então Papa João Paulo II, em 1993.

Alberto João Jardim e as canalhices

Alberto João Jardim referiu que "só gente canalha é que tenta fazer política sobre esta tragédia", referindo-se às suspeitas que referem que erros urbanísticos e de ordenamento do território terão contribuído para a magnitude da tragédia.Concordo com Alberto João Jardim que só gente canalha é que faz política com uma tragédia desta magnitude. No entanto, procurar as causas radicais das catástrofes não é em si uma canalhice: é o primeiro passo para definir estratégias correctas para a prevenção de catástrofes no futuro. Da mesma forma que em Nova Orleães se concluiu desde o início que a causa radical essencial da catástrofe provocada pelo furacão Katrina sae deveu ao desinvestimento no reforço e na manutenção do dique no lago Pontchartrain. As consequências das catástrofes naturais, que têm causa furtuita, são frequentemente agravadas por erros humanos e institucionais. E é essencial que haja transparência e vontade de aprender com os erros passados para que se possa prevenir…

Coincidência ou conspiração?

Imagem
Comentário: Durou o tempo suficiente para condicionar o Governo.

Momento de poesia

Imagem
Dissertação sobre o sexo


O sexo devora-me a alma.

Como num braseiro,

faz-me arder por dentro ...

É um demónio à solta

cavalgando a encosta do meu ventre

até à exaustão ...

Não resisto ao seu chamamento

quando ele me seduz,

e entrego-me todo inteiro

ao arrebatamento a que me conduz ...


Alexandre de Castro

UNIÃO EUROPEIA: os problemas acumulam-se…

Imagem
Os meios de comunicação social enfatizam, quase diariamente, a gravidade dos problemas de deficit orçamental e da dívida pública na Grécia e, com alguma regularidade, estabelecem todo o tipo de comparações com Portugal e a Irlanda. Reservam, contudo, um tom crítico mais “doce” em relação a Espanha. Este é o contexto europeu que está sob a mira dos media.
Todavia, uma outra crise, mais severa e devastadora, atinge as economias dos países do Leste da Europa, na ressaca daquilo que podemos chamar - a “era pós-soviética”.
Estes Países estão, na UE dos 27 e incluídos – com algumas condições e critérios de “latência”- num vasto plano de integração da zona Euro.

Os Países de Leste, que se libertaram da tutela soviética, constituem um incontornável e exemplar case study, que se revela um espelho da “fúria” destruidora do neoliberalismo.
A UE trata-os de uma forma bem diferente do que seria expectável, não os ajudando a integrar-se num tipo de desenvolvimento ocidental (europeu). Pelo contrário, …

O twitter e o @leitao2010

Imagem

O verdadeiro artista... não se lembra

Imagem
Paulo Rangel foi militante do CDS durante cerca de três anos.

A ficha de admissão no partido – então liderado por Manuel Monteiro, a que o CM teve acesso – foi assinada em Outubro de 1996, tinha o agora candidato à liderança do PSD 28 anos. O pedido de renúncia surgiu só em Março de 1999.

CONVITE

Imagem

Factos & documentos - Casamento gay

L’Espagne avait pu mobiliser beaucoup plus que ça ! Ils avaient pu mobiliser 2 millions sur 44 millions (4.5% de la population) alors qu’au Portugal, c’est 5000 sur 11 millions (0.045%) !

Disons que les portugais sont plus préoccupés par la crise économique que manifester contre la différence et contre l’égalité des droits civils (qui sont différents des droits religieux, ce que beaucoup ne comprennent pas !).

Le Monde

A Parada dos Palhaços

Imagem
No sábado passado um pouco mais de duas mil pessoas desceram a Avenida da Liberdade para se manifestarem contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, recentemente aprovado na Assembleia da República.

O «Portugal Diário», que curiosamente dá a esta notícia o título de “uma manifestação pela liberdade de opção”, quando tudo levaria a supor que se trata precisamente do contrário, relata-nos as opiniões de alguns dos manifestantes, que declararam pomposamente, por exemplo, que daqui a dez anos com esta lei “já não há Portugal” ou que com ela “vai aumentar o número de homossexuais”, o que bem demonstra a mais completa e abstrusa imbecilidade que pelos vistos os unia.

E lá foi descendo a avenida, toda aquela gente, exibindo para quem se quisesse impressionar as mais diversas inutilidades simbolizando a cretinice que ali os trazia, como sejam bíblias, terços, imagens de nossa senhora ou o D. Duarte de Bragança.

E foi assim que estes ilustres cidadãos decidiram exercer a liberdade de expressã…

GRÉCIA: vítima do neoliberalismo?

Imagem
Foto: Atenas a "ferro e "fogo" em tempos de crise...


Angela Merckel expressou a sua profunda (…e furiosa) indignação sobre a questão da dívida grega.
Disse:
“É escandaloso que os bancos de investimento – que já nos empurraram para um precipício – tenham, concomitantemente, colaborado na falsificação das estatísticas dos deficits orçamentais da Grécia.”…

Cristine Lagarde, ministra da Economia e das Finanças de França, interrogou publicamente:
- Esta “maquilhagem das contas” é legal?

No seio da UE, nomeadamente, no âmbito dos Países que integram a zona Euro, a desolação é total!

A Grécia, adulterou, segundo dados apurados recentemente, repetidamente, a extensão real do seu deficit público. Não o fez de forma isolada e inadvertida.

Sabe-se, agora, conforme relata o New York Times de 14.02.2010. link que Atenas recorreu a parceiros (bancos americanos) para elaborar “contabilidades criativas”, com o fim o manipular as contas públicas…

Política italiana

Imagem
Nicole Minetti

Devolveu sorriso a Berlusconi e virou candidata

Ex-bailarina e higienista oral tratou primeiro-ministro após ataque em Dezembro.

Madeira (Portugal) – the day after…

Imagem
(Madeira: bombeiros resgatam vítimas...)
A catástrofe natural que se abateu sobre a Madeira e que, no momento, fez mobilizar os recursos de socorro do País e o auxilio internacional e realçar a solidariedade dos portugueses, no sentido de minorar os terríveis efeitos desta tragédia, deve levantar – para além do desastre – um conjunto de interrogações.

Agora, será o tempo de pôr em prática a pragmática máxima pombalina: “Enterrar os mortos e cuidar dos vivos”…

Mas a saga dos madeirenses e dos portugueses não acaba com a reconstrução. Até, porque, para os que faleceram não há reconstrução possível.

Mesmo sabendo que estas drásticas ocorrências são de difícil evicção, verificamos o constante adiar de medidas políticas sobre as alterações climáticas (ver o texto dos acordos finais da Cimeira de Copenhaga sobre o Clima – Dez 2009) link, vão expondo o Mundo a uma situação climática crítica, com frequentes e devastadores acidentes naturais.
Não vou cair na demagogia fácil de limitar, ou de respon…

Agora todos nos sentimos madeirenses

Imagem

O diálogo entre o ateísmo e as religiões

Imagem
Sempre tive dificuldade em pensar que fosse possível o diálogo entre ateus e crentes, o que é muito diferente da confiança e estima mútua e recíproca que devem estabelecer.

«O homem é ele próprio e a sua circunstância», como escreveu Ortega Y Gasset, razão porque há uma geografia da fé: os católicos nascem em países de idêntica tradição, tal como os muçulmanos, os budistas, os cristãos de várias tendências e todos os outros, tradição que foi imposta, quase sempre, à custa da espada.

Os homens nascem ateus e os padres e as famílias logo se encarregam de os modificar, desde a nascença, sendo muito difícil que os homens (homens e mulheres) aderissem maciçamente a um credo, ao atingirem a idade adulta, se não tivessem sido catequizados desde tenra idade. Não menosprezo o que leva as pessoas a crerem em Deus: não são os argumentos mas, quase sempre, o hábito de o fazerem desde crianças.

Quer as religiões tenham origem no animismo ou nos politeísmos, o monoteísmo surge com os hebreus, como res…

A bufaria

Imagem
O caso Mário Crespo não é um problema de liberdade de informação, mas (mais) um sintoma da degradação a que chegou a comunicação social.

Uma conversa privada do primeiro-ministro, num restaurante, sobre um jornalista que há anos o critica publicamente, é prontamente denunciada ao visado que logo tenta criar um escândalo político. (Continua...)

A República dos Jornalistas (post de Rui Cascão)- Comentário

Concordo, no essencial, com o excelente post de Rui Cascão indicado no título.
Queria apenas desenvolver certos aspectos que particularmente me interessam.
É que os jornalistas "criam" factos e instituições que praticamente sem eles não existiriam. Refiro-me, particularmente, aos exóticos "sindicatos" de magistrados.
Como é geralmente sabido, nos tribunais existem três munus: os juízes, os procuradores (repreentantes do Ministério Público) e os advogados. Todos eles têm consagração constitucional:os juízes, que nos termos constitucionais são representados pelo Conselho Superior da Magistratura, presidido pelo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça; os procuradores, que nos termos constitucionais são representados pela Procuradoria-Geral da República, presidida pelo Procurador-Geral da República; e os advogados, que têm consagração no art. 208 da Constituição e cujo estatuto consta de uma lei da República : a Lei 15/2005 de 26 de Janeiro, que aprova o Estatuto da Or…

Bispos não vão à manifestação

Imagem
Apesar de ninguém ser obrigado a casar com pessoas do mesmo sexo, são esperados numerosos participantes, desejosos de impedir que outros o possam fazer, no desfile de hoje, na Av. da Liberdade, em Lisboa.

Exercem um direito legítimo e indiscutível, além de ser a oportunidade para visitarem a capital com transporte pago, para os que aí rumam de dioceses tão longínquas como a de Bragança.

A Plataforma Cidadania e Casamento que convocou o protesto para as 15H00, com a ajuda de 19 comités regionais, teve a bênção eclesiástica e a divulgação da homofobia percorreu todas as paróquias de Portugal. A manifestação teve apelos nas homilias, nos confessionários e na comunicação social, mas é desolador saber que apenas alguns padres, a quem é vedada a interrupção do celibato, integram a manifestação.

Em Espanha foi diferente. Cardeais e bispos misturaram-se com as sotainas do baixo clero e os vestidos luxuosos da alta sociedade num êxtase de raiva beata e de ódio santo. Em Portugal nem uma só mitra …

Aznar é da família dos Aznos

Imagem
Aznar faz ‘manguito’ a univesitários

Após ter sido apupado com insultos e assobios por um grupo de estudantes, o ex-primeiro-ministro espanhol perdeu a paciência e não hesitou em responder com um gesto obsceno.

A República dos Jornalistas

Na década de 90, em Itália, uma megaoperação judicial denominada mani pulite decapitou o establishment político revelando a corrupção endémica que se verificava em todas as esferas do poder político. Na altura cognominou-se a Itália como a "República dos Magistrados".

Por aqui, neste pequeno país à beira mar plantado, assiste-se a uma verdadeira República dos Jornalistas. Por cá, o jornalismo de tablóide confunde-se com o jornalismo sério e com a política de alcova.

Os meios de comunicação social e os "jornalistas" infiltram-se no sistema judicial obtendo dados confidenciais violando o segredo de justiça, o direito dos arguidos à privacidade e a eficiência da acção penal- e ficam impunes, graças a uma interpretação ultra-garantista (e quiçá conveniente) da liberdade de informação.

Num megaprocesso de pedofilia, practicamente toda a investigação foi infiltrada e dinamitada pelos media, tendo todos os arguidos visto a sua vida privada devassada e tornada de conhecimento…

CARNAVAL NA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Embora com um dia de atraso, a AR, ou mais propriamente a sua Comissão de Ética, associou-se às folias carnavalescas convidando a ir lá depor o impagável Mário Crespo.
Foi pena a TV não ter mostrado a rábula toda, mas o pouco que se viu foi divertidíssimo.
Crespo foi inexcedível. Em vez de ficar sentado e murcho como o seu comparsa José Manuel Fernandes, Crespo passeou-se pela sala, exibindo às câmaras da TV e distribuindo pelos circunstantes fotocópias da sua tristemente célebre crónica que o JN não quis publicar.
Para fechar com chave de ouro, num gesto de prestidigitador, fez sair não sei de onde uma t-shirt ostentando a frase "eu ainda não fui processado pelo Sócrates", que exibiu com ar risonho e ternurento e, não sei se para se assumir publicamente como fetichista, confessou já ter dormido com ela!
Espantado, ainda pensei ter ouvido mal. Mas não. Hoje, na sua edição online, o jornal "i" confirmava: "Além da confissão de Mário Crespo, que exibiu …

A Trilogia da(s) Verdade(s)

Imagem
O 1º. Ministro, José Sócrates, hoje, numa formal comunicação ao País, tentou resumir (....ou reduzir) os últimos tempos de uma surda e larvar crise política a três (3) sucintas verdades:

A 1ª. verdade serviu para sublinhar que, nem ele, nem o Governo, deram qualquer orientação à PT para adquirir órgãos de comunicação pessoal.
Esta subtil distinção entre “ele”, e o Governo, mostra como o desenrolar deste processo de crise poderá ter sido fragmentado e de seguida misturado.
Na verdade, muito do que alguma Imprensa publicou nos últimos tempos, refere-se à actuação pessoal de José Sócrates e de alguns socialistas de um dos seus inner circle's, portanto, ligados por relações pessoais e/ou partidárias, neste caso, com responsabilidades de representação do Estado em empresas onde existem interesses públicos.
O Governo, enquanto órgão colectivo, não foi consistentemente apontado como influenciador da liberdade de Imprensa, através de tentativas de controlo de meios de comunicação social, sej…