O azedume de Cavaco. Cresce a sede de vingança


Presidente da República, Cavaco Silva, promulga diploma que facilita o processo de mudança de sexo, mas tece duras críticas a um regime que “não encontra paralelo em qualquer país do mundo”.

Num comunicado publicado no site da Presidência da República, Cavaco Silva esclarece que só por “imperativo constitucional” promulgou o diploma que facilita a mudança de sexo e de nome próprio, no registo civil.

Comentários

e-pá! disse…
O "imerativo constitucional" deveria também obrigá-lo a ser contido e respeitador do orgão de soberania - AR.

Ao devolver o diploma à AR fundamentou as razões que o levaram a tomar essa posição [legítima].

Ao receber de volta o diploma analisado pela AR restava-lhe promulgá-lo.

Não deveria ter utilizado um site
oficial para "justificar-se" - não perante os portugueses - mas face ao seu eleitorado.
Isso, também, deveria ser tomado como sendo um "imperativo constitucional": a humildade democrática.

De resto, o texto que escreveu no site da PR mais parece uma "birra de miúdos".
Daqueles miúdos traquinas que, ao perderem um jogo, invectivam o seu companheiro, querendo ter a última palavra, numa vã tentativa de "ficar por cima" e não fazem mais do que revelar um "mau perder".

Enfim, a cultura democrática não se compra no supermercado...

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime