António Guterres –uma glória nacional e uma referência mundial.

Sinto obrigação de manifestar a minha inteira solidariedade com António Guterres, não por oportunismo, como alguns, por encontrar nele o melhor que os homens podem dar ao serviço da Paz, do ambiente e da solidariedade internacional.

Quando temo que, à semelhança de Dag Hammarskjöld, possa ter um acidente de avião, gostaria que ao contrário dele recebesse o Prémio Nobel da Paz em vida. E nunca mais esquecerei a sua coragem em exigir uma reunião para pedir um cessar-fogo em Gaza.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Divagando sobre barretes e 'experiências'…