A extrema-direita mostra as garras. A desfaçatez do Dr. Castro – é preciso topete!

Já tinha havido outro Rui, rudimentar conhecedor da língua portuguesa, antes e depois do AO-90, juiz que os média quiseram elevar a super-juiz, e havia de fazer um despacho a proibir no “meu tribunal” que os funcionários e advogados escrevessem segundo a lei. Está na Relação o prevaricador ortográfico, então meritíssimo, ora venerando.

O caso atual é mais grave. Não é apenas a ignorância da língua, sobre o Direito nada sei, que está em causa, é o respeito pelas leis por quem tem a obrigação de as aplicar.

O Dr. Rui Fonseca e Castro não é um mero juiz, é um déspota de extrema-direita que se julgava inimputável, antes de ser suspenso, graças à prerrogativa de ‘irresponsável’, que não lhe confere o direito aos desmandos e provocações que julgava usufruir ungido pela beca.

Depois dos desmiolados “Médicos pela Verdade” a extrema-direita criou “Juristas pela Verdade”, e não se esperava que fosse um juiz a comandar. Que um jurista seja imbecil em termos de medicina, que a ignorância seja avassaladora e a fé absolutamente sólida, não é tão grave como num médico, mas assume especial perigosidade se é um juiz a promover a indisciplina cívica, a combater as normas sanitárias e a divulgar mentiras que põem em risco a saúde coletiva.

O Dr. Castro pode desafiar para a porrada o diretor nacionalda PSP porque apenas se arrisca a dar ou levar no focinho, mas o juiz não pode dizer que “as vacinas contra o covid-19 são perigosíssimas e que as pessoas têm o direito de recusar serem inoculadas”, embora a segunda parte até seja verdadeira.

O Dr. Rui Castro pode, ensandecido e desvairado, querer trocar a cadeira de juiz pela de arguido, e não pode o juiz dizer que “há fundamentos para os agentes da PSP e militares da GNR desobedecerem às leis emanadas do Conselho de Ministros ou da Assembleia da República”, porque, aqui, deixa de ser juiz para se converter num agitador terrorista.

E nós não podemos pagar principescamente quem incita à desordem e à subversão.

Apostila – Fui hoje vacinado (1.ª dose AstraZeneca) contra a Covid.19. Impecável a organização e atendimento. Obrigado SNS.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime