Notas Soltas – fevereiro/2021

Myanmar – A U. E. condenou o golpe militar na antiga Birmânia e apelou à libertação dos detidos, incluindo Aung San Suu Kyi, e ao respeito dos resultados eleitorais. O líder do golpe, gen. Min Aung Hlaing, dirigiu o genocídio dos muçulmanos rohingyas e de outras minorias.

Ordem dos Médicos – O bastonário transformou a constante presença nos vários canais televisivos em exercício político de combate ao Governo. É difícil tolerar quem terá ido ao Hospital, só para se vacinar, a fazer carreira partidária através do medo e da OM.

Itália – Sergio Mattarella, chefe de Estado, alertou para o risco de convocar eleições em crise pandémica e na necessidade de planear a aplicação dos fundos europeus, pedindo a Mario Draghi, ex-presidente do BCE, para formar Governo, tarefa que foi aceite.

Mario Draghi – O homem que, enquanto presidente do BCE, foi decisivo na crise do euro, procura formar um governo estável na complexa Itália. Já salvou o euro, procura agora “salvar” a pátria, depois de deixar claro que é fiel ao europeísmo e ao atlantismo.

Brasil – A divulgação de novas mensagens entre o ex-juiz Sergio Moro e o então chefe da equipe de investigação, Deltan Dallagnol, podem anular as condenações contra Lula da Silva. O juiz venal e ambicioso destruiu a credibilidade da Justiça e da Política.

António Guterres – O s-geral da ONU, com a ativista marroquina Latifa Ibn Ziaten, foi homenageado com o Prémio Zayed para a Fraternidade Humana, entregue pelo Papa e pelo imã Al-Azhar. É uma honra merecida por quem dedicou a vida à Paz e à Justiça.

Nazismo – O sec.-geral da ONU, Guterres, afirmou que “após décadas de sombras, os neonazis e a suas ideias estão a ganhar terreno” e pediu uma aliança internacional para combater a sua ascensão. É o apelo dramático de quem viveu em ditadura.

Segurança – Há fortes indícios da infiltração das polícias portuguesas por elementos da extrema-direita. Neste mês, o Movimento Zero apelou para não procederem a autos de contraordenação nem a detenções. É um apelo à insurreição por fascistas infiltrados.

COVID-19 – A suspensão da carteira profissional da médica que criou um movimento insólito, “Médicos Pela Vida”, para contestar o interesse das máscaras, a gravidade do coronavírus e pôr em causa as vacinas, é uma ajuda da OM no combate à pandemia.

Donald Trump – A absolvição no Senado, eram necessários 2/3 dos senadores para a sua condenação, atingiu a democracia. A instigação do assalto ao Capitólio e as mortes permanecem impunes por cobardia de senadores que temeram prejudicar a reeleição.

Catalunha – O Partido Socialista Catalão foi o mais votado nas eleições regionais, e os independentistas têm maioria e mais de 50% dos votos. O PP teve o pior resultado de sempre e o fascista VOX pulou para 4.º partido. A unidade de Espanha corre perigo.

Lula da Silva – Vítima do juiz corrupto Sergio Moro e de pressões das Forças Armadas sobre o Supremo Tribunal, para o condenarem, o PR que os brasileiros não esqueceram continua a ser a esperança dos pobres, vítimas de Bolsonaro, um PR inapto e amoral.

Joe Biden – O regresso ao sistema de saúde Obama, ao Acordo de Paris sobre o clima, à ONU e à OMS, a suspensão do muro com o México e a ponderação das relações com a Arábia Saudita, são algumas das auspiciosas medidas que merecem aplauso.

Espanha – Aznar permitiu às dioceses registar templos e propriedades com a simples assinatura do bispo. Além da mesquita de Córdova e da Giralda de Sevilha, a Igreja locupletou-se com 30.335 bens: terrenos, solares, vivendas, locais, etc. O Estado e os particulares, com títulos legítimos, passam agora a poder reverter a espoliação pela via judicial.

Bill Gates – O multimilionário e filantropo, cujas previsões se têm revelado certeiras, sustenta que os efeitos das alterações climáticas serão bem piores que os da pandemia se não conseguirmos reduzir a zero as emissões de efeito de estufa, até ao ano de 2050.

Eutanásia – O envio pelo PR da lei que permite a morte medicamente assistida, para fiscalização preventiva do Tribunal Constitucional, é uma decisão legítima, e não põe em causa a deliberação da AR nem a promulgação.

Rui Rio – Luís Montenegro, Pedro Duarte e Miguel Pinto Luz não lhe dão tréguas, mas Rio tem um passado honroso e honestidade sem mácula, ao contrário de Passos Coelho, o criador do líder fascista, que usa esses homens de mão para preparar o regresso.

Ciência – A descoberta de vacinas contra a Covid-19, em menos de 1 ano, antes exigia uma década, e a chegada a Marte para a exploração do Planeta, são os grandes avanços e sinais de esperança que hão de marcar o século XXI.

Palestina – A simpatia com a sua causa em relação à opressão israelita, não permite que se tolere a sharia, que mulheres solteiras só possam viajar com a permissão masculina. Recorda o salazarismo, quando as mulheres careciam de autorização escrita do marido.

Governo – O processo de desconfinamento é a decisão política urgente mais sujeita a erros, com os peritos divididos em relação ao futuro da pandemia, e opiniões de leigos e ignorantes a preencherem a informação das televisões, rádios e jornais.

União Europeia – É meritória a iniciativa de Bruxelas, para exigir maior transparência e justiça, obrigando as multinacionais a declarar em cada país os lucros obtidos, para aí serem tributadas, substituindo os países onde têm sedes de conveniência.

Marte – A exploração do planeta vermelho é um marco na investigação espacial. Só o medo e a ansiedade que a pandemia criou nos impede de exultar com tamanha vitória da ciência.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime