Na morte de Belmiro de Azevedo

Pode estranhar-se a lembrança, mas compreende-se o voto de pesar da AR, pela morte do empresário, votado favoravelmente pelo PS, PSD e CDS.

O homem que disse de Marques Mendes que “nem para porteiro da Sonae servia”, que qualificou Cavaco Silva como “ditador” e que afirmou que Marcelo Rebelo de Sousa “tem dez respostas, todas boas, para a mesma pergunta”, foi a consciência crítica do PSD que agora lhe devia a autocrítica e a homenagem.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

Vasco Graça Moura