COINCIDÊNCIAS

Ontem, dia do debate Costa/Rio foi amplamente divulgado que Eduardo Cabrita pode ser constituído arguido por homicídio negligente por omissão. O MP reabriu o processo, em despacho assinado no dia anterior pelo diretor do DIAP de Évora, decisão que deverá ser formalmente comunicada nos próximos 45 dias, e que a TVI anunciou.

Hoje, os noticiários abrem com a notícia, seguida da multa aplicada pela Comissão Nacional de Proteção de Dados, decorrente da autarquia de Lisboa ter comunicado "os dados pessoais dos promotores de manifestações a entidades terceiras, enquanto o atual autarca fala em "herança pesada que a anterior liderança deixa aos lisboetas".

Ainda ninguém pediu a prisão preventiva de Eduardo Cabrita e a demissão de António Costa.

Comentários

Unknown disse…
É a sacro santa Liberdade de Informação. Um cavalo de troia plantado dentro das democracias anglo saxónicas, para as subverter...

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial