O 25 de Abril e as representações diplomáticas

É uma honra que os governos estrangeiros, através das suas embaixadas, felicitem o Estado português pela Revolução de Abril, data da liberdade que enche de orgulho todos os democratas.

Mas, se, por exemplo, o embaixador russo tivesse desfilado, a convite da CDU ou de outro qualquer partido, com os seus militantes, não se compreenderia que o MNE não o chamasse ao Palácio das Necessidades e exigisse explicações para eventualmente o declarar persona non grata.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial