Estalinismo na Casa Branca

Cimeira da NATO em Bruxelas

A foto de cônjuges de líderes políticos merece crítica pela reminiscência monárquica que persiste em regimes republicanos. As democracias elegem os seus governantes, não sufragam cônjuges, esses adereços inúteis e dispendiosos.

Esta foto, muito divulgada pelo facto de incluir o cônjuge do PM luxemburguês, só mereceria reparo pela razão apontada, e não por se tratar do cônjuge de um casal gay, cuja legitimidade está consagrada na lei.

O PM do Luxemburgo foi democraticamente eleito, não por ser gay, mas por ser considerado competente. O cônjuge, Gauthier Destenay posou sorridente, como soe acontecer para as fotos, com 9 mulheres. Nada de anormal.

Anómala foi a atitude da Casa Branca ao ter omitido o nome do arquiteto Destenay na legenda da foto oficial.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido