Um cartão que inspirava calafrios

Para quem nunca sentiu suores frios, as pernas a tremer e taquicardia, ao ver um esbirro da Pide a identificar-se; para quem nunca teve um amigo pelo qual não perguntava, por adivinhar quem lhe dera sumiço; para quem desconhece as sevícias que nas masmorras da ditadura se praticavam, aqui fica o cartão do chefe dos torcionários.

Mas seria demasiado ingénuo pensar que um polícia, por mais poderoso, fosse o artífice da ditadura, o cérebro do fascismo, o inspirador dos canalhas.

Por trás dos esbirros está o seu mandante e, por trás deste, está o sistema económico que o cria, o regime que é o braço repressivo da classe que domina.

Então, como agora, são as figuras menores, que receberam gorjetas, a enfrentarem as perseguições judiciais. E basta que um desses empregados seja preso para acalmar as boas consciências e se gritar que foi feita justiça.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

A lista VIP da Autoridade Tributária