No terceiro aniversário da sua morte

Recordar o homem que melhor encarnou as grandezas e misérias do povo que somos, é prestar homenagem ao maior vulto desta segunda República, de uma democracia que o MFA nos ofereceu numa madrugada de Abril.

Obrigado, Mário Soares.

Comentários

joao pedro disse…

Olhe que não, Carlos. Lembro-lhe que num concurso da RTP, aqui há uns anos, os concorrentes consideraram Mário Soares o pior português de sempre… Não iria tão longe, mas as saudades, e o reconhecimento, são inexistentes em mim. Nota 5 em 20 !!!
Mas aqui está neste blog um soarista que aprecio. E serão poucos…

João Pedro
É um ponto de vista de quem dá valor científico aos telefonemas organizados, João Pedro.
Jaime Santos disse…
Vasco Pulido Valente considera Mário Soares o maior Português da era contemporânea (secs XIX e XX) e ele sabe umas coisas de História.

Eu acho que ele tem razão. E não são uns quantos ignorantes ressabiados, seja pela derrota da Ditadura em 1974 e pelo posterior processo de descolonização, seja pela derrota da Esquerda radical em 1975 para a qual ele contribuiu como provavelmente nenhum outro, seja pelo ingresso de Portugal na CEE e pela nossa opção europeia, que farão mudar isso...

Viva Mário Soares!
Jaime Santos disse…
P.S. Ah, e cabe ainda lembrar que provavelmente os que classificaram Mário Soares dessa maneira foram também aqueles que elegeram Salazar como o maior Português de sempre.

Aqueles que contribuíram para que Cunhal ficasse em segundo lugar devem ter ficado com vergonha de terem colocado o líder comunista a servir de companhia a tal biltre...

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime