11 de setembro – efemérides

1891 – Faleceu Antero de Quental, o mais influente pensador, escritor e poeta, que marcou o movimento da Geração de 70. O seu pensamento é um património e herança que assumo.


1973 – O presidente do Chile, Salvador Allende, eleito democraticamente, foi derrubado por um general indigno, Augusto Pinochet, apoiado pela CIA. Tornou-se o paradigma do torcionário, ladrão e fascista que levou o terror ao seu país.


2001 – O ataque aos EUA, perpetrado pelo terrorismo, destruiu as torres emblemáticas do World Trade Center, em Nova York, provocando uma carnificina de quase três mil pessoas. Foi a apoteose da demência do fascismo islâmico, que se tornou a imagem de uma religião que simboliza a decadência de uma civilização falhada.

Comentários

Jaime Santos disse…
Carlos, a sua classificação do movimento waahbita a que pertencia Osama Bin Laden, assim como de outros movimentos fundamentalistas de cariz semelhante, como fascismo islâmico é, como sabe, historicamente incorrecta, o fascismo não era simplesmente um movimento reaccionário que pretendia levar a Europa de regresso a tempos anteriores ao iluminismo (os fascistas eram a favor do progresso tecnológico, por exemplo, Portugal é talvez uma excepção, o que mostra o carácter imperfeito do nosso fascismo, que se aproxima mais de um autoritarismo reaccionário católico).

E depois, classificar a civilização islâmica como falhada é francamente injusto. O Império Português teve o seu zénite com D. Manuel I e entrou em decadência pouco tempo depois, com a perda da independência. As novas super-potências mundiais passaram a ser a Inglaterra e a Espanha e em menor grau a França e a República dos Países Baixos. Somos por isso uma civilização falhada?

A ascensão do waahbismo deriva sobretudo do falhanço do pan-arabismo, um movimento de cariz eminentemente secular. Também no Ocidente a ascensão de formas de reaccionarismo, muitas delas de cariz religioso, deriva da falência primeiro do modelo social-democrata no final dos anos 70 e depois do modelo neoliberal que o substituiu, responsável por um aumento das desigualdades.

São fenómenos historicamente localizados e a atribuição do seu aparecimento à suposta decadência de uma civilização falhada (uma contradição nos termos, é a decadência que leva à falência) é indigna de si, desculpe que lhe diga. Deixe tais qualificativos para propagandistas neo-conservadores como Christopher Hitchens (e falo apenas daquele que era porventura o mais brilhante).

Mensagens populares deste blogue

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime

Tunísia – Caminho da democracia ou cemitério da laicidade ?