O Referendo à Constituição Europeia

O referendo é uma forma de democracia participativa, uma consulta directa aos cidadãos sobre determinados assuntos. Serve para legitimar decisões politicas importantes.
Porém, quando a maioria dos portugueses desconhece o contéudo da Constituição Europeia, aspectos como: Carta dos Direitos Fundamentais, Quadro institucional da UE; regra das votações por maioria qualificada, etc e se pretende um referendo já em Outubro como é que as pessoas poderão votar com consciência? Não haverá falta de divulgação? Será que são os Novos Movimentos Sociais que mais uma vez terão de substituir o Estado nesse papel?

Comentários

O Raio disse…
As sondagens que há em Portugal sobre a Constituição Europeia dão alguma vantagem ao "Sim".
Ora tudo indica que sempre que se começam a discutir estes assuntos as pessoas reparam no logro em que estão a cair e, claro, o "Não" sobe.
Assim não se vai falar no assunto e em Setembro vai-se fazer um mega evento das Novas Fronteiras em que uma data de funcionários que vivem à custa da União Europeia vai cantar loas ao buraco em que estamos metidos. Logo a seguir faz-se o referendo sem dar tempo às pessoas para pensarem no assunto.
A chamada "construção europeia" é um processo anti-democrático. Qualquer debate livre coloca-o em causa.
Anónimo disse…
Best regards from NY! »

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…