Os referendos: SIM mas...

O Presidente da República, Jorge Sampaio, pretende ver referendado o Tratado da Constuição Europeia com a maior brevidade possível, preterindo, deste modo, o referendo à Interrupção Voluntária da Gravidez e sem falar num possível referendo à Regionalização (bandeira eleitoral do PS!)!
De facto, uma maior aproximação de Portugal à Europa, partilhando também, valores comuns, é importante!!! Sob peso de nos vermos cada vez mais longe do eixo central europeu e mais perto de sermos ultrapassados pelos novos membros da UE... como também, não darmos o nosso contributo para a afirmação da Europa no mundo! É verdade!!! Mas pergunto-me, se não será também de referendar com a maior brevidade possível, questões que atravessam a sociedade portuguesa hà cerca de 20 anos, como a do aborto?!! Que tantos conflitos sociais tem causado!! Não estará a democracia portuguesa já preparada para solucionar esta questão? E a regionalização? Há 7 anos foi referendada... não será pertinente primeiro "arrumar a casa" e depois ir atrás do SIM francês, (quiça com o auxílio do Chanceler alemão,à semelhança de Chirac)? Caso não seja possível, esta ordem de prioridades, que considero: Aborto, Regionalização e depois Constituição Europeia, porque não referenda-los a todos na mesma altura, depois dos cidadãos serem devidamente informados e sensiblizados, para tal?!! Poupava-se dinheiro ao Estado e aos contribuintes e... teriamos em simultâneo um lar mais estável, arrumado e rumo à Europa dos valores comuns!!!

Comentários

Anónimo disse…
best regards, nice info »

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

A lista VIP da Autoridade Tributária