Notas Soltas - Junho/2005

Notas Soltas – Num programa homónimo, António Vitorino exibe às segundas-feiras os seus conhecimentos e poder de comunicação, em entrevista a Judite de Sousa. Eis um bom contrapeso às «As Escolhas de Marcelo».

União Europeia – A solidariedade entre países da Europa regrediu com o NÃO francês e holandês. A paz e o desenvolvimento que três gerações de europeus gozaram (excepção feita à região balcânica) estão cada vez mais em risco.

Madeira – O desatino verbal em que o sátrapa autóctone reincide, atinge as raias da demência com sonoras obscenidades. Há um referendo urgente a fazer – perguntar aos portugueses do Continente se querem tornar-se independentes da Madeira.

PSD – O prazo de validade do líder, Marques Mendes, pode ser curto, porque Jardim, Valentim Loureiro, Filipe Meneses e Isaltino, entre outros, o põem em causa. Mas o inverso é cada vez mais provável, para bem da higiene política.

Vasco Gonçalves – Ícone maior da Revolução de Abril, suscitou ódios, calúnias torpes e afectos profundos. Com a sua morte Portugal perdeu o revolucionário generoso a cuja coragem e patriotismo se devem as mais profundas transformações.

Álvaro Cunhal
- Faleceu aos 91 anos o carismático líder do PCP e um dos mais respeitados comunistas mundiais. A coerência, invulgar cultura e perspicácia política, aliadas a uma coragem e determinação ímpares, foram os traços dominantes de uma personalidade singular.

Eugénio de Andrade – O poeta que usou as palavras com musicalidade e rigor, grande referência da poesia do séc. XX, em Portugal, acompanhou na morte duas figuras ímpares da História portuguesa.

Luto Nacional
– A falta de critério, que contemplou Carlos Paredes e a freira Lúcia de Jesus, baniu da distinção os antigos primeiros-ministros Vasco Gonçalves e Lurdes Pintasilgo. Não há rigor de Estado, apenas caprichos da roleta populista.

OE/2005 – Bagão Félix, sofrível cidadão e medíocre governante, procurou abafar o seu desastroso Orçamento ridicularizando as previsões até às centésimas do Banco de Portugal (6,83%). O Governo que integrou corrigiu, em Setembro de 2003, a previsão anterior do défice até às milésimas, para 2,944%.

Frente Nacional – A manifestação da extrema-direita, dia 18, reuniu um bando de malfeitores, possessos de violência, turvos de ódio, capazes de novas aventuras alimentadas pelo racismo e a xenofobia que urge combater.

CDS/PP – A vitória absoluta de Ribeiro e Castro nas primeiras eleições internas foi considerada um êxito pela liderança do CDS e fraude pelos adversários internos, por sinal menos recomendáveis. Fraudes havia no salazarismo. Sobraram especialistas?

PS – A conjuntura e a impossibilidade de manter direitos adquiridos e regalias intoleráveis a alguns funcionários públicos são a desgraça de um partido que chegou ao poder na altura errada, quando o PSD/CDS estavam num beco sem saída.

Espanha – A manifestação contra a legalização dos casamentos gay, em Madrid, contou com a presença de 18 bispos, centenas de padres e freiras e o apoio do Vaticano. Foi a maior procissão de sempre organizada contra o Governo espanhol.

Espanha 2 – A manifestação contra a fome, em Madrid, contou com a presença de Monsenhor Juan José Omella, catalão, único bispo presente. O apoio do clero variou na razão inversa da bondade das causas.

Petróleo – A progressiva carência dos combustíveis fósseis, que colocou o barril do petróleo acima dos 60 dólares, põe um grave dilema às sociedades modernas e vai enfraquecer rapidamente as objecções contra a energia nuclear.

Iraque – A violência não pára e a tragédia agrava-se graças ao erro de Bush e de Blair e à subserviência de outros comparsas. A caminho da teocracia, onde se prometeu uma democracia, o País transformou-se num imenso campo de treino para terroristas.

Guantánamo – A sítio onde estão internados presumíveis terroristas islâmicos, ficará na história como local onde um país dito civilizado levou longe o desprezo pelos direitos humanos. Os EUA humilharam a chamada civilização cristã e ocidental.

Galiza – Os votos da população rural, do clero e dos emigrantes foram escassos para adiar a agonia do velho cacique franquista, Fraga Iribarne. O PP vai, pela primeira vez, para a oposição. Em Madrid, Zapatero averbou uma nova vitória.

Emídio Guerreiro – A morte foi injusta para Portugal neste mês de Junho. Partiu mais um antifascista, que combateu a tirania em Portugal, Espanha e França, quase a completar 106 anos. Foi presidente do PSD e era um social-democrata coerente.

Monumento ao 25 de Abril em Almeida – Continuamos a aguardar as soluções que a Câmara e o IPPAR procuram.

Comentários

Anónimo disse…
Ainda dizem que a câmara não paga:

É que é ver o lampião das provincias e a resposta é já a seguir:

PÁGINA 2-MEIA PÁGINA DAS FESTAS PRIVADAS DA NOSSA TERESINHA

PÁGINA 3- UM QUARTO DO DIA DA CIDADE

PÁGINA 8 - MAIS MEIA DO NOSSO VEREADOR SACA JOVENS JORNALISTAS

PÁGINA 17-MAIS DE MEIA DO NOSSO MAIS PLIM NOS NEGÓCIOS

SUPLEMENTO:
PÁGINA 2-MAIS MEIA DAS ÁGUAS DE PRATA
PÁGINA 4- MAIS MEIA DA NAMORADINHA DO BIOEVENTO A MEXER

PÁGINA 17-MAIS MEIA DE ÁGUA DO MONDEGO

Numa leitura pouco atenta,são 3 páginas e um quarto...mais de mil contos, já paga a sondagem...a camaradagem paga-se e com juros

VIVA O PSD/CMC

Bem prega frei maló
mas o povo não é tótó
Mano 69 disse…
E o Zé Imundície não anda por aí?
Afonso Fraga disse…
Porra! Este mês é para mais tarde recordar. Perdi a conta dos escroques esquerdistas que foram para junto do São Marx, Santo Lenine, Apóstolo Estaline, Santa Rosa Luxemburgo. Pois é, a marcha do tempo é o pior inimigo da esquerda, cada vez mais anacrónica!
Ze esterco disse…
estou a ver que o Ze Esterco (a minha pessoa) começa a levantar temor entre vós...não vos preocupeis porque eu só ataco quem ataca os indefesos (estou cada vez mais parecido com um politico e isso é mau, muito mau....lol)
Ze esterco disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ze esterco disse…
Cuidado Afonso Fraga que infelizmente..a esquerda (comunista e bloquista) está-se a renovar e cada vez mais (infelizmente outra vez) vai ser um obstáculo para o país porque enquanto estiver na oposição tenta fazer com que o país não anda para a frente e quando chegar ao governo (espero que nunca) vai fazer-nos retroceder muito...mas mesmo muito....áté mais que o PSD de Santana Lopes e o PS de Sócrates...
Anónimo disse…
O SR. Afonso Fraga é certamente um católico.

A forma como deseja a morte dos outros, revela-o.
Vitor Manuel disse…
Eu estive na manifestação em Lisboa. Nunca estive preso, trabalho pago os meus impostos, estou perfeitamente inserido na sociedade. Na manifestação estiveram muitas pessoa que conheço, e como eu nada têm de malfeitores , ou racistas.
Uma das razões que me levou à manifestação, foi o facto de os meus amigos pretos portugueses ,poderem andar no seu país sem serem confundidos com os “jovens” do arrastão.
Quero lembrar que neste momento 30% dos nossos presos são imigrantes, e se não controlarmos a imigração dentro em breve Portugal e a Europa estarão fora de controle.
Enquanto algumas pessoas tentavam branquear ou desvalorizar os acontecimentos de Coruche, Carcavelos; Quarteira, os “jovens”, ganhavam peito e atacavam na linha de Sintra. Qualquer dia talvez venha a ser Coimbra.
Anónimo disse…
The best place I have found for pontiac engine is pontiac engine
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Iza Roberto disse…
Este comentário foi removido pelo autor.

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro