Quem defende privilégios?

Palácio de S. Bento
Penso que só por demagogia se pode ignorar o estado lamentável das finanças públicas e a necessidade de corrigir uma perigosa trajectória capaz de inviabilizar o pagamento de reformas e outras prestações sociais.

Só por maniqueísmo ou facciosismo partidário se pode admitir que o único caminho é o que o seu próprio partido preconiza, mas não são muitas as opções, nem demasiado divergentes as soluções possíveis.

O PS arriscou o capital de simpatia com as medidas que resolveu tomar. Não foi certamente por masoquismo ou por gosto de se arriscar a perder as várias eleições que se avizinham. Creio que há uma boa dose de generosidade e uma manifestação de patriotismo que é justo enaltecer.

Claro que as medidas preconizadas teriam de atingir os políticos, sobretudo os privilégios, já que os vencimentos são, de facto, baixos. O fim das pensões vitalícias e o subsídio de reintegração a quem, quase sempre, tem à espera o anterior posto de trabalho ou uma sinecura que o vai ressarcir dos eventuais prejuízos, é uma atitude de moralização absolutamente necessária e urgente e é uma decisão do PS.

Tenho lido nos jornais que o PS se opõe a essas medidas do seu próprio Governo. Talvez seja verdade mas o importante é que sejam tomadas, para legitimar as outras que a todos nos atingem.

Surpreendente é que o PSD se oponha à proposta e acuse de «demagogia» o Governo, por se propor acabar com as pensões vitalícias e subsídios de reintegração. Enquanto o PCP apresenta um projecto ainda mais radical, o PSD, pela voz do seu vice-presidente, Montalvão Machado, dirigiu uma forte crítica ao PS, considera as medidas demagógicas e acusa o Governo de «ataque ao Parlamento e aos políticos».

Afinal quem defende a manutenção dos privilégios?

Carlos Esperança

Comentários

Ze esterco disse…
É caso para dizer perdoem-me a expressão minhas senhoras...que a polita em Portugal é uma Merda...uns ~criam as leis e não as cumprem outros não querem que elas existam e que o cidadão comum trabalhe para a familia e para os politicos...enfim..que há mais a dizer...
Anónimo disse…
SEGUNDO O JORNAL DO MEU AMIGO LUCAS,AS FESTA DE COIMBRA, JÁ COMEÇARAM,"MAS NINGUÉM DEU POR ISSO"
VIVA O MEU AMIGO HORÁCIO, O ORGANIZADOR DAS FESTAS MAIS SUBLIMINARES DE PORTUGAL

....LOL LOL LOL...ESTE ENGENHEIRO É DEMAIS...É MAIS. PIMBA,TÁ DITO.
Anónimo disse…
vergonha cubram-se de vergonha,pois então o aperto e o patriotismo é só para os outros ,estes Sr sempre enganaram o Povão ,dele só querem os votos para estarem no poleiro de resto é uma gente da pior especie
Anónimo disse…
Até que percebo a razão para retirar os benefícios aos políticos...só que vamos acabar por pagar isso mais tarde. Ou seja, apenas vamos chamar mais "Plim Pratas" para esses cargos....isto é, aqueles que só olham para o seu umbigo e secam a fonte!
A sede do dinheiro é o que lhes
corre no sangue....

Comentando o Sr. Anónimo das 8:39 Pm, toda a gente já percebeu que o Sr. Plim Prata só saca. É que de trabalho apenas vemos a velocidade com que as empresas fogem quando aqui tentam estabelecer-se (...uma das principais promessas de Encarnação e que inclusive apontou o dedo a Machado!) e as obras de pavimentação em volta da sua casa!!!!!! o resto vem na conta bancária.....
Será que este homem beneficia de um género de imunidade camarária semelhante à parlamentar....?

Saca, saca, saca sem que alguém lhe ponha a mão em cima!!!

Perene
Anónimo disse…
Depois de Emanuel, coimbra volta a inovar e apresenta:
Mafalda Veiga, biovento no jardim da sereia.

PERGUNTA INOCENTE:
Porque será que sempre que tem festas da cidade, existem concertos que não fazem parte do programa oficial, no ano passado foi o lou red, este ano é esta feiosa...e o Encarnação assobia para o ar...
SERÁ GUERRA DE PRODUTORES, SERÁ GUERRA DE VEREADORES


A musica oficial do concerto:
Por tu amor

Hoy he entregado más que cuerpo y alma
Todo lo aposte
Mi cansacio como un trago de silencio
My fuerza y mi fe
Hoy ha habido una luna casi negra
En un cielo gris
Y uno es guerrero
Es compañeiro auque no vuelva
Yo a saber de ti
Mas que más da
Si por tu amor hay que aprender
A hacer revoluciones en la calle
Si hay que luchar hasta ya no poder
Yo lucharé
obser disse…
mas se já os temos como podemos ficar pior,esse argumento é falacioso,com probendas menores pode ser que os verdadeiros Homens de estado apareçam.
Assim a politica é só para a "pelintragem"
Porque os "ricos"não precisam disso
Brecht disse…
so deviam vir para exercer cargos publicos os Muito"ricos" e as pessoas com "nome".
Assim tudo seria mais honesto
Uns porque tem nome de familia a defender.
Outros porque sao ricos e não precisam
" O MESSIAS" disse…
mas há tambem uns "socialistas"que não gostaram até chamaram "miguelistas"a quem pretende acabar com estes previlegios absurdos , ai este "socialismo" tão pouco socialista.
Ai como tudo muda em trinta anitos..,,,
Anónimo disse…
This is very interesting site... » »

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A desmemória e a dissimulação

Miranda do Corvo, 11 de setembro