Agências de rating

A Fitch, a Standard & Poor’s e a Moody’s, são as agências especializadas em terrorismo financeiro através das notas com que avaliam a solvabilidade das empresas e Estados. O veredicto chama-se ‘rating’, no jargão financeiro.

Carlos Moedas, então escudeiro de Relvas e Marco António, adivinhou que um governo de direita faria subir o rating quando a direita fosse governo. A urgência de recapitalizar bancos alemães e franceses, na sequência da falência do Lemon Brothers, e a ausência de medidas que travassem a escalada dos juros, colocaram a Grécia, Portugal, Irlanda e Espanha numa situação desesperada. A Espanha teve o bom senso de recusar a troica e a direita portuguesa, com a pressa de confiscar o pote [palavra sua], preferiu o poder aos interesses do País.

As agências terroristas, sem olhar aos amigos, mal o PSD e o CDS formaram Governo, declararam lixo a dívida portuguesa e reiteraram recentemente o diagnóstico terrorista.

Carlos Moedas, foi receber os trinta dinheiros de comissário europeu e Passos Coelho insinuou que era difícil que retirassem a classificação de lixo a Portugal enquanto não tivessem a certeza de que este Governo continuaria.

Apesar de parecer um esforço intelectual demasiado pesado para tal cabeça, nota-se que a central de intoxicação ao serviço desta maioria e deste Governo, obriga Passos Coelho a decorar o guião da propaganda eleitoral.

A Pátria, confiscada pela pior direita que o pior PR patrocina, continua à deriva, que nos conduz ao inferno do desastre coletivo.

Comentários

e-pá! disse…
CE:

Falta prever o comportamento das agências de rating se em Setembro/Outubro a Direita for apeada do poder.
Tudo é possível. E ninguém deve ficar surpreendido se os mercados financeiros reeditarem uma outra 'crise da dívida soberana' (que não parou de aumentar).
A armadilha foi montada... (à volta dos 'cofres cheios').
Rosalvo disse…
A Fitch, a Standard & Poor’s e a Moody’s,[vírgula a mais] são as agências ...

Carlos Moedas, [vírgula a mais] foi receber os trinta dinheiros ...

Apesar de parecer um esforço intelectual demasiado pesado para tal cabeça, nota-se que a central de intoxicação ao serviço desta maioria e deste Governo, [vírgula a mais] obriga Passos Coelho a decorar o guião da propaganda eleitoral.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975