Antero de Quental



No aniversário da sua morte (11 de setembro de 1891) tenho o hábito de o recordar o escritor, prosador e poeta,  grande vulto do movimento da Geração de 70 e o maior intelectual do século XIX, em Portugal

O seu pensamento é património e herança assumidos por muitos de nós. Na sua conferência do Casino sintetizou as «Causas da Decadência dos Povos Peninsulares», causas do atraso que ainda se mantêm.

Reler Antero é uma viagem à memória e um regresso à pedagogia cívica que exerceu.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Vasco Graça Moura

Notas sobre a crise venezuelana…