Cavaco, capitão de longo curso


Segundo uma pequena notícia do DN, hoje, na pág. 25, partiu ontem para a mais longa viagem dos seus mandatos, o presidente da República, num périplo que se previa para amanhã, perante a indiferença dos portugueses, que não deram pela falta.

Não se sabe se foi por precaução que se anunciou hoje a viagem de ontem, prevista para amanhã. Não é uma viagem clandestina e a presidente da AR não deixará de substituir o PR, como manda a Constituição.

Uma viagem desta natureza merece ser conhecida dos portugueses. Cavaco Silva, tão zeloso na defesa do seu património, há de ter ponderado o binómio custo/benefício de uma viagem que inclui Timor-Leste, Indonésia, Austrália e Singapura, destinos que mais parecem obedecer a um roteiro de lazer do que a objetivos comerciais e políticos.

A agência Lusa apenas refere, na comitiva, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Ramalho Eanes e um desconhecido secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, mas, tendo em conta as viagens anteriores, ninguém estranharia a presença da mulher do PR. Dada a austeridade que o país sofre é de crer que a viagem tenha sido preparada para obter lucros económicos e vantagens comerciais nos países de destino.

Por isso se estranha a ausência do ministro da Economia para a promoção dos pastéis de Belém e do das Finanças para negociar empréstimos em condições mais vantajosas. Nos próximos dias se saberá quem faz parte da comitiva e quais os objetivos patrióticos que estiveram na origem da viagem numa altura em que a situação financeira do país exige um escrutínio rigoroso dos gastos públicos.

Pode ser que valha a pena.  

Comentários

a velharia só lê jorge amado é?

Quincas Berro de água capitão de longo ...plagiou né...

menino rabino...

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime