Dito... por um fascista

«A coisa mais importante é que não deve haver um imperialismo moral. (…) A Hungria deve ter o direito de controlar o impacto de uma migração em massa.»


(Viktor Orbán, PM da Hungria sobre a resposta a dar aos refugiados)

Comentários

brites disse…

Os países que têm todos os dias milhares de cidadãos e entrar nas suas fronteiras têm um problema muito complexo para resolver. Ignorá-lo é pouco sério. Não vi os mais felizardos apresentar soluções de repartição de responsabilidades. Quase todos foram arrastando a questão até ao limite. As suas populações não saíram de casa para exigir solidariedade com os refugiados e países que estavam em sérias dificuldades. Pontualmente surgiram apelos... sempre acompanhados da listagem de vantagens para a demografia, economia,etc.!

Detesto o Húngaro e detesto a demagogia geral sobre o assunto.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975