Imolação ao Senhor Bom Jesus de Braga…

Passos Coelho disposto a criar subscrição pública para ajudar lesados do BES a ir a tribunal…link
Afirmação do cabecilha da coligação de Direita ‘PàF’, na campanha eleitoral, ontem, no mercado de Braga.

Bem, quem ouviu esta jactância ficou com a impressão de que a ‘solução’ do caso BES/GES foi obra do acaso. O Governo nada tem a ver com o assunto.  O Governo integra o ‘fundo de resolução’, fez um 'conselho de ministros fantasma’ para o activar e enjeita, agora, todas as responsabilidades. Perante os fracassos da regulação do sector financeiro o Governo refugia-se na capacidade desses reguladores arranjarem soluções regeneradoras como se o âmbito, a competência e as funcionalidades da regulação fosse fruto de ‘geração espontânea’ dos próprios reguladores. Isto é, colocou o País como um modelo acabado de ‘liberalismo selvagem’.

Uma outra vertente:
Sempre que o assunto BES vem à baila é certo e sabido que, de imediato, é trazido à colação o ‘escândalo BPN’ convenientemente expurgado das manigâncias da ‘clique cavaquista’ que, como é visível para os portugueses, organizou, planeou e levou a cabo esta gigantesca fraude financeira que muito dinheiro e sacrifícios tem custado aos portugueses.

Na verdade, Passos Coelho percorre o País mergulhado numa onda de confusão a que pretende chamar de ‘apelo à segurança’. Nestas deambulações eleitoralistas será difícil saber se estamos face a um primeiro-ministro, ao presidente do PSD ou de um vulgar cidadão.
Ontem, ‘apertado’ por cidadãos prejudicados pela solução preconizada para o caso BES/GES, refugiou-se, farisaicamente, na mais abjecta ‘desresponsabilização’. Passou de governante a ‘peticionário’. Contenta-se com a adopção de uma ‘atitude suplicante’ politicamente indigente e socialmente caritativa. Evoca a possibilidade de os indignados recorrerem aos Tribunais, prerrogativa que está, desde há muito, consagrada no Estado de Direito português.
No decurso do dia passou da defesa de uma ‘subscrição pública’ (1ª. reacção) para uma ‘participação individual’link, no domínio da cidadania, o que é bem revelador do seu tosco ‘camaleonismo’ político.

Em termos pessoais, merecia ser entronizado como excelso ‘irmão’ da pia Conferência de S. Vicente de Paulo a ver se rapidamente (…e inocentemente) alcança o ‘reino dos Céus’, já que a Terra está a fugir-lhe debaixo dos pés…

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975