2 de janeiro de 2021 – Os meus 70 minutos de TV

A obsessiva presença do bastonário da Ordem dos Médicos, o ativista da direita que está a fazer currículo para secretário de Estado da Saúde, se o PSD for Governo, tem avença para exibir sempre a opinião contrária à do Governo, qualquer que seja a decisão na área da saúde. A sua militância supera a da bastonária da Ordem dos Enfermeiros e tornou-se preferido dos canais televisivos. Falta a ambos a preparação técnica, capacidade política e abnegação da ministra, cuja ausência de interesses corporativos lhe granjeou respeito e admiração.

***

RTP – O debate entre Marisa Matias e Marcelo R. Sousa foi um exemplo de civilidade, com um moderador a substituir o almocreve. As divergências ficaram claras sem que a urbanidade fosse alguma vez exonerada.

***

TVI-24 – O debate entre João Ferreira e André Ventura podia ser a discussão interessante entre um comunista e um fascista, mas foi o ringue onde um homem urbano e sólido na cultura e nas convicções se viu perante um primata à solta num circo sem domador.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1