28 de janeiro – efemérides

1908 – Foram presos os republicanos Afonso Costa, Egas Moniz, João Chagas e António José de Almeida, e o chefe da Carbonária, Luz de Almeida. O regicídio veio quatro dias depois. Diz-se que a rainha D. Amélia, quando o ditador João Franco falava do que os regicidas fizeram, terá dito: «o que você fez». As ditaduras só terminam pela violência e a ditadura de João Franco teve a conivência de D. Carlos.

1924 – Morre Teófilo Braga, escritor, político, filólogo, professor, literato, militante republicano, primeiro presidente do Governo Provisório da I República e segundo Presidente da República Portuguesa.

1935 – A Islândia despenaliza o aborto. Foi o primeiro país do mundo a recusar a aplicação de penas sobre a IVG. Portugal demoraria ainda quase meio século para a primeira e tímida lei, com votos contra do CDS, e do PSD, com 4 honrosas exceções.

2014 – Morreu o antigo Diretor do campo de prisioneiros de S. Nicolau, em Angola, um obscuro general que Sá Carneiro inventou para concorrer contra Ramalho Eanes nas segundas eleições presidenciais livres. Cavaco Silva, contra todas as regras, a de não voltar ao ativo um militar que participe na política, numa provocação ao PR, às F.A. e ao 25 de Abril, fê-lo regressar e nomeou-o CEMGFA.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Associação Ateísta Portuguesa (AAP) - RTP-1