Vacinas, vórtice polar, ignorância e maldade

Há por aqui, pela Internet, uma cáfila de negacionistas que fomentam o obscurantismo e se movem pela estupidez, numa patética indiferença perante a tragédia global.

Há idiotas embrutecidos à solta, desde “Médicos pela Verdade”, que negam as virtudes das vacinas, com o bastonário mais interessado na Cruzada contra o Governo do que no inquérito a profissionais perigosos, que contrariam o Estado da Arte, até aos estúpidos que, à semelhança de Trump e Bolsonaro, utilizam a onda de frio, que assola a Europa, para negarem o aquecimento global.

É um dever de cidadania combater a maldade e a insensatez que, em períodos de perigo, assomam a perturbar os esforços das autoridades de saúde. Não se pode aceitar que uma prestigiada magistrada, na insanidade de um momento, no desvario do gosto mediático, afirme que dispensa a vacina, na inconsciência de quem, podendo desprezar a sua saúde, não tem o direito de pôr em risco a dos outros.

Não vale a pena multiplicar exemplos de insânia, é urgente dar-lhes combate, sobretudo quando os argumentos são fáceis e a ciência os tornou irrefutáveis.

Ninguém é obrigado a saber o que é o vórtice polar nem a conhecer os seus efeitos, mas, perante o aquecimento global, todos temos a obrigação de nos informarmos. O vórtice polar – lê-se em numerosos e-sítios –, é um gigantesco ciclone persistente perto dos polos geográficos de um planeta. É uma gigantesca massa de ar gelado, que gira sobre si própria e fica estacionada sobre os polos num círculo apertado mantido circunscrito sob fortes correntes de ar que a confinam.

Quando acontece um repentino aquecimento estratosférico, a cerca de 30 km de altitude, o sistema de ventos é afastado do polo e a gigantesca massa de ar gélido escapa-se para fora do Polo, no caso do Hemisfério Norte, para o norte da Europa e da América.

Fica explicada, se acaso algum leitor o ignorava, a causa de um inverno gélido enquanto os gelos do Polo Norte e os glaciares mundiais se derretem e desaparecem.

Quanto às vacinas, basta estar atento aos números que nos aterrorizam, à tragédia que se avoluma perante a incapacidade de vacinação imediata de todos os habitantes do Planeta.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Insurreição judicial

Cavaco Silva – O bilioso de Boliqueime