O Discurso do Rais

Finalmente, hoje, 28.01.2011, Hosni Mubarak falou ao povo egípcio. Apareceu na Nile TV.

Numa alocução difícil de seguir e de traduzir, afirmou:

"Eu garanto-vos que estou a trabalhar para o povo, para dar liberdade de opinião, enquanto vocês respeitarem a lei. Existe uma linha muito estreita entre a liberdade e o caos ....

Temos que ter cuidado com tudo o que permitiria o caos. Nenhuma democracia existirá se permitirmos o caos. Os manifestantes querem dar sua opinião, querem oportunidades de emprego, preços mais baixos e combater a pobreza. Eu conheço todas essas questões que as pessoas reclamam...
Eu estarei sempre do lado dos pobres … guardian.co.uk/news/blog

XXX

Este tipo de discurso é premonitório de grandes mudanças. E os dois grandes vectores que sublinhou são, neste especial momento, muito significativos: Lei versus Caos.

Significa isto que o caos instalou-se no regime. Resta tentar “assustar” os cidadãos que, hoje, desafiaram o recolher obrigatório em vigor na totalidade do País. A Lei não consegue impor-se…

O rais Mubarak pediu ao Governo que resigne e vai anunciar esta mudança amanhã [sábado]. news.blogs.cnn.com

Pretende pairar acima dos acontecimentos de que é o primeiro responsável. Existe aqui uma história ou, se quisermos, uma trajectória que, há pouco tempo, vimos em algum lado…

Comentários

ahp disse…
A situação no Egito (como na Tunísia) é preocupante. Parece-me evidente que Mubarak merece ser corrido e o seu discurso é de uma flagrante hipocrisia. O que me preocupa é o que virá a seguir: um regime democrático e virado para a resolução dos problemas sociais ou um regime teocrático fundamentalista? Estou como nas primeiras horas da manhã do 25 de Abril, em que não sabia se o golpe militar contra Marcelo Caetano era democrático ou da extrema direita...

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita