A frase

«Não acredito que o povo soberano volte a desejar Passos como primeiro-ministro»

(Alberto João Jardim, em entrevista ao DN, hoje)

Comentários

Jaime Santos disse…
Eu também não acredito. À primeira quem quer cai, à segunda só cai quem quer. Isto dito, Cavaco foi eleito ou reeleito cinco vezes...
e-pá! disse…
O Congresso do PSD, como toda a gente percebeu, trata-se de um intermezzo (político-partidário).
Esta equipa dirigente 'esgotou-se' ou 'estatelou-se' ( e A J Jardim percebeu 'isso') mas não existem otários disponíveis para dar o corpo ao manifesto ou apostar no 'cavalo cansado'.
A centralidade da política nacional deslocou-se para a Esquerda e os barões (e séquitos) aguardam serenamente pela sua hora. Entretanto, vão fazendo pela sua 'vidinha'...
Este o retrato que vem de Espinho.

Mensagens populares deste blogue

Nigéria – O Islão é pacífico…

A ânsia do poder e o oportunismo mórbido

Macron e a ‘primeira-dama': uma ‘majestática’ deriva …