Merkel e Erdogan: chegou a 1ª. factura/recibo…

Merkel autorizou um processo contra humorista que ‘ousou’ satirizar Erdogan.

O humorista Jan Bōhmerman segundo se percebe leu na emissora pública ZDF um texto satírico sobre Erdogan, aparentemente pejado de boçalidades link, em que exprimia a sua indignação acerca dos procedimentos do dirigente turco contra as minorias residentes neste País, nomeadamente, os curdos e cristãos. Indignação em que estará acompanhado por muitos cidadãos europeus.

O gabinete governamental alemão dividiu-se acerca do pedido de instauração do processo solicitado por Erdogan criando atritos em virtude dos sociais-democratas (SPD), que integram o Governo federal alemão, terem-se manifestado contra a sua abertura link
Consideraram – e cheios de razão – uma cedência à Turquia por assim dizer uma despudorada cobrança à chanceler do frete que se dispuseram a fazer, a troco de milhões de euros, na questão dos refugiados. 
Confirma-se que não há almoços grátis.

O caricato, para um leigo em matérias jurídicas, é que o referido artigo do código penal criminaliza ‘crimes de lesa-majestade’ que, no entendimento popular, é uma situação arcaica que envolve ‘traições’ e ‘reis’.

De facto, a atitude da chanceler poderá revestir-se de um insulto à liberdade de expressão (traição seria exagero) e a comparação com os reis faz algum sentido já que o dirigente turco tem exibido ambições de ser o novo califa de Istambul (uma dignidade soberana e religiosa, logo, 'majestática').

Não terá chegado a altura de criminalizar as subserviências?
Todas!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975