Panama Papers – Soria, sorry…


As revelações do ‘Panama Papers’ trouxeram à luz do dia uma rede de sociedades pertencentes à família do ministro da Indústria espanhol José Manuel Soria (originalmente dedicada ao cultivo e comercialização de tomates e de produtos hortofrutícolas sedeada em Canárias) que começam e acabam (pelo que já sabemos) no paraíso fiscal de Jersey (Canal da Mancha).

Mais uma vez o ex-ministro começou por desmentir tudo o que dizia respeito às suas ligações com os off shores e cada dia surgiam novos documentos comprometedores. Até que apareceu o documento assinado pelo próprio em que substituiu o seu pai após o falecimento deste na empresa UK Lines, Limited (imagem) que tornou todas as suas afirmações e comentários proferidos nos últimos dias naquilo que era, na realidade, um chorrilho de vacuidades, falsas justificações e de mentiras.

Não está apurado se o ex-ministro cometeu algum delito relacionado com os off shores que frequentava. Aguardemos para ver se deste assunto vai nascer algum processo por prevaricações criminais ou fiscais.

A verdade, a lealdade e a transparência são de uma importância crucial em democracia. E quando um dirigente politico em funções públicas (como são as ministeriais) mente ou esconde a verdade não tem outro caminho que não seja a demissão link.

Soria, sorry ou, o inverso,  Sorry, Soria.

Comentários

É bem possivel que aqui tenha seguidores e não me admiro nada do seu parentesco.
Manuel Galvão disse…
Agora também já se podem cometer pecados laicos, sem estarem associados a nenhuma religião...

É claro que ninguém deixa de ir por gasolina em Espanha, da mesma forma que ninguém deixa de criar uma empresa num paraíso fiscal se o seu negócio tiver dimensão para tal.

O que está mal é existir uma diferença de preço tão grande em países do mesmo espaço económico. O que está mal é ser possível transferir dinheiro de países normais para paraísos fiscais.

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita