Silly season – Os tomates e a cruz romana


Dizem-me que o fruto começa a ser alvo da repugnância islâmica, não pela cor, sabor ou aplicações culinárias, mas pela configuração que o corte exibe.

O aparecimento da cruz, ao corte, produz o mesmo incómodo que a cabeça de porco. Os muçulmanos já se lhe referem como ‘frutos cristãos’ e veem, na abundância e na dimensão, um perigo para a fé e uma ofensa ao Profeta.

Mal sabem eles que os portugueses os reduzem a polpa à semelhança do que acontece a certos crentes quando detonam um cinto de explosivos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975