Há 99 anos – Batalha de La Lys


No dia 9 de abril de 1918, as tropas portuguesas foram esmagadas pelas tropas alemãs.

Foram 1341 mortos, 4626 feridos, 1932 desaparecidos e 7440 prisioneiros. (Batalha de La Lys. In Infopédia)

Comentários

e-pá! disse…
Existem outros 'saldos' para além do trágico descalabro humano que o post (contabilisticamente) enuncia.

A batalha de La Lys ditou, ao retardador, o fim da I República e criou as condições políticas para o aparecimento do 'sidonismo'.
Mais tarde, o 'mito de La Lys' haveria de misturar-se (ser explorado) na Ditadura militar e depois no Estado Novo num insuportável 'contexto patrioteiro'.

Hoje, esta efeméride merecia ser abordada com distanciamento e realismo não camuflando o facto de que o Corpo Expedicionário Português (CEP), enviado para a Flandres (com alguma controvérsia política interna), não ter usufruído de suporte (humano, técnico, logístico e de equipamento) necessário (e suficiente) e que as circunstancias concretas no difícil terreno (trincheiras) exigiam.

Os militares portugueses foram 'massacrados' em La Lys e demonstraram uma imensa bravura e uma incontornável heroicidade. Todavia, tais atitudes não nos devem impedir de ter uma visão mais nua e crua da realidade histórica. Na verdade, os combatentes portugueses foram literalmente usados como...'carne para canhão'.
Finalmente, esta circunstância dizimadora do CEP daria origem a outra 'figura de estilo' que ainda perdura: - a do 'soldado desconhecido'.

A batalha de La Lys ocorreu há 99 anos, mas muitas questões correlacionadas com o trágico conflito mundial, permanecem - entre os portugueses - por discutir. O pior que podemos fazer em homenagem às vítimas desta cruenta guerra é deixá-las na obscuridade do tempo e distantes do entendimento.

Mensagens populares deste blogue

Goldman Sachs, política e terrorismo financeiro

Miranda do Corvo, 11 de setembro

Maria Luís e a falta de vergonha desta direita